Avaliação educacional ou política de resultados?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25053/redufor.v5i15set/dez.2951

Palavras-chave:

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, Políticas Públicas em Educação, Avaliação da Educação Básica

Resumo

A avaliação, processo inerente à vida humana, em meio a transformações econômicas e políticas, assumiu um caráter regulador e compensatório ao longo dos anos, tornando-se o principal instrumento de verificação do desempenho escolar (OLIVEIRA, 2018). Nesse sentido, o presente estudo analisa como os índices educacionais obtidos em avaliações externas, com aplicação em larga escala, refletem em escolas do município de Óbidos-Pará. Para tanto, adota-se como referencial o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Foi realizado por meio de pesquisa de campo, comparando dois cenários distintos: escolas com índices positivos e negativos no IDEB. Os resultados revelam a existência de uma “Política de Resultados”, traduzida em ações de recompensas ou punições, divulgação de imagens boas ou ruins na mídia, desvalorização profissional de docentes e gestores e precarização do ensino, tendo como consequência uma educação a serviço do capital, distante da efetivação da qualidade no ensino público.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas de Vasconcelos Soares, Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). Graduado em Licenciatura em Pedagogia pela UFOPA, Campus Óbidos. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil – HISTEDBR/UFOPA”. Bolsista CAPES.

Maria Lília Imbiriba Sousa Colares, Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA

Doutora e Pós-doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Docente do curso de Pedagogia, do Programa de Pós-graduação em Educação, PPGE/UFOPA e do Programa de Pós-graduação em Educação da Amazônia. Coordenadora Adjunta do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil – HISTEDBR/UFOPA”. Bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPq, Nível 2.

Referências

ANJOS, R. A. Para que a avaliação do sistema educacional brasileiro? In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL, 9., 2012, Caxias do Sul. Anais... Caxias do Sul: Anped, 2012. p. 1-12. Disponível em: www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/view/956/125. Acesso em: 11 mar. 2020.

BANFIELD, G.; HADUNTZ, H.; MAISURIA, A. The (im)possibility of the intellectual worker inside the neoliberal university. Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 3, p. 3-19, 2016. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/110. Acesso em: 7 abr. 2020.

BEGO, A. M. Políticas públicas e formação de professores sob a perspectiva da racionalidade comunicativa: da ingerência tecnocrata à construção da autonomia profissional. Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 2, p. 3-24, 2016. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/98. Acesso em: 26 mar. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 26 jun. 2014.

CARDOZO, M. J. P. B.; COLARES, M. L. I. S. Gestão democrática na Mesorregião Oeste Maranhense: enfoques e destaques nas leis dos sistemas municipais de educação. Educar em Revista. Curitiba, v. 36, e69405, p. 1-17, 2020. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/69405. Acesso em: 10 abr. 2020.

CARNEIRO, V. L. As avaliações estandartizadas e o papel do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na etapa final da educação básica. Revista Exitus, Santarém, v. 2, n. 1, p. 217-230, 2012. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/84. Acesso em: 26 mar. 2020.

CARVALHO, M. C. A.; DAMASCENO, E. A.; MOURA, M. S. L. Navegando em águas turvas no campo da política e da formação de professores. Revista Exitus, Santarém, v. 9, n. 3, p. 169-196, 2019. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/940. Acesso em: 5 abr. 2020.

COLARES, A. A.; COLARES, M. L. I. S. As políticas educacionais e a formação de professores. In: JEFFREY, D. C.; AGUILLAR, L. E. (Org.). Balanço da política educacional brasileira (1999-2009): ações e programas. Campinas: Mercado de Letras, 2013. p. 85-103.

COLARES, M. L. I. S.; BRYAN, N. A. P. Formação continuada e gestão democrática: desafios para gestores do interior da Amazônia. ETD, Campinas, v. 16, n. 1, p. 174-191, 2014. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1336/pdf. Acesso em: 29 mar. 2020.

DINARTE, L. D.; CORAZZA, S. Espaço poético como tradução didática: Bachelard e a imagem da casa. Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 2, p. 135-148, 2016. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/105. Acesso em: 11 abr. 2020.

FIALHO, L. M. F.; LIMA, A. M. S.; QUEIROZ, Z. F. Biografia de Aída Balaio: prestígio social de uma educadora negra. Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 23, p. 48-67, 2019. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/edu.2019.231.04. Acesso em: 7 abr. 2020.

FINO, C. N. Inovação pedagógica e ortodoxia curricular. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 13-22, 2016. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/4959/4094. Acesso em: 7 abr. 2020.

FLORENCIO, L. R. S.; FIALHO, L. M. F.; ALMEIDA, N. R. O. Política de formação de professores: a ingerência dos organismos internacionais no Brasil a partir da década de 1990. Holos, Natal, v. 5, p. 303-312, 2017. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/holos/article/view/5757. Acesso em: 7 abr. 2020.

GENÚ, M. A abordagem da ação crítica e a epistemologia da práxis pedagógica. Educação & Formação, Fortaleza, v. 3, n. 9, p. 55-70, 2018. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/856. Acesso em: 7 abr. 2020.

GOMES-DA-SILVA, P. N. Pedagogia da corporeidade: o decifrar e o subjetivar na educação. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 4, n. 13, p. 15-30, 2014. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/3255. Acesso em: 7 abr. 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Panorama de Óbidos-Pará. 2019. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pa/obidos/panorama. Acesso em: 28 mar. 2020.

LANNES, D.; VELLOSO, A. Avaliação formativa: revendo decisões e ações educativas. Rio de Janeiro: Cecierj, 2007. Disponível em: http://www.educacaopublica.rj.gov.br/oficinas/ed_ciencias/avaliacao/scripts/avaliacao_formativa.pdf. Acesso em: 27 mar. 2020.

LARA, A. M. Políticas de redução da desigualdade sociocultural. Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 3, p. 140-153, 2016. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/118. Acesso em: 7 abr. 2020.

LIMA, J.; SANTOS, G. Valores, educação infantil e desenvolvimento moral: concepções dos professores. Educação & Formação, Fortaleza, v. 3, n. 8, p. 153-170, 2018. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/275. Acesso em: 5 abr. 2020.

LOPES, A. C. Legislação e processos educativos: a constituição da escola primária no Piauí (1845 a 1889). Educação & Formação, Fortaleza, v. 4, n. 10, p. 50-65, 2019. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/866. Acesso em: 7 abr. 2020.

MORGADO, J. C. O professor como decisor curricular: de ortodoxo a cosmopolita. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 55-64, 2016. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/4964/4098. Acesso em: 7 abr. 2020.

MORORÓ, L. A influência da formação continuada na prática docente. Educação & Formação, Fortaleza, v. 2, n. 4, p. 36-51, 2017. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/122. Acesso em: 7 abr. 2020.

OLIVEIRA, J. F. Prefácio. In: ROTHEN, J. C.; SANTANA, A. C. M. (Org.). Avaliação da educação: referências para uma primeira conversa. São Carlos: UFSCar, 2018. p. 11-15.

PACHECO, J. A.; SOUSA, J. O (pós)crítico na desconstrução curricular. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 9, n. 18, p. 65-74, 2016. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/4971. Acesso em: 26 mar. 2020.

PAR. Plataforma Educacional. Principais avaliações da educação brasileira. 2019. Disponível em: http://conteudos.somospar.com.br/lp-ebook-principais-avaliacoes-da-educacao-brasileira. Acesso em: 27 mar. 2020.

PAZ, F. M. O Ideb e a qualidade da educação no ensino fundamental: fundamentos, problemas e primeiras análises comparativas. In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 2009, Presidente Prudente. Anais... Presidente Prudente: ETIC, 2009. p. 1-28. Disponível em: http://intertemas.toledoprudente.edu.br/index.php/etic/article/view/1953. Acesso em: 15 mar. 2020.

PEREIRA, A.; RIBEIRO, C. S. A culpabilidade pelo fracasso escolar e a interface com os “problemas de aprendizagem” em discurso. Educação & Formação, Fortaleza, v. 2, n. 5, p. 95-110, 2017. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/138. Acesso em: 7 abr. 2020.

PEREZ, M. C. A. Infância e escolarização: discutindo a relação família, escola e as especificidades da infância na escola. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 8, n. 12, p. 11-25, 2012. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/684. Acesso em: 11 abr. 2020.

REBELO, P. V.; BORGES, G. F. Contributos para o estudo do desenvolvimento do adulto: reflexões em torno da generatividade. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 5, n. 7, p. 97-114, 2010. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/603. Acesso em: 11 abr. 2020.

ROTHEN, J. C. Uma pequena história da avaliação da educação a partir do caso brasileiro e francês. In: ROTHEN, J. C.; SANTANA, A. C. M. (Org.). Avaliação da educação: referências para uma primeira conversa. São Carlos: UFSCar, 2018. p. 17-35.

SANTOS, Â. R.; COLARES, M. L. I. S. Política educacional no âmbito municipal: experiência no interior da Amazônia. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, v. 12, p. 319-338, 2019. Disponível em: http://www.periodicos.unir.br/index.php/educa/article/view/4938/3226. Acesso em: 7 abr. 2020.

SANTOS, M. A.; FERREIRA, H.; SIMÕES, L. Formação de professor e profissionalismo: reflexões acerca da avaliação externa. Educação & Formação, Fortaleza, v. 4, n. 11, p. 161-178, 2019. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/896. Acesso em: 7 abr. 2020.

SILVA, G.; SILVA, A. V.; SANTOS, I. M. O Ideb e as políticas públicas educacionais: estratégias, efeitos e consequências. Revista Exitus, Santarém, v. 9, n. 1, p. 258-285, 2019. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/723. Acesso em: 18 mar. 2020.

SMYTH, E.; HAMEL, T. The history of initial teacher education in Canada: Québec and Ontario. Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 1, p. 88-109, 2016. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/93. Acesso em: 7 abr. 2020.

SOARES, C. P. G.; VIANA, T. V. Jovita Alves Feitosa: memórias que contam a história da educação nas prisões cearenses. Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 1, p. 140-158, 2016. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/96. Acesso em: 7 abr. 2020.

SOARES, L. V.; COLARES, M. L. I. S.; OLIVEIRA, L. A. Concepções de gestão educacional: práticas e desafios no interior da Amazônia. Educa: Revista Multidisciplinar em Educação, Porto Velho, v. 7, p. 232-256, 2020. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/11733. Acesso em: 7 abr. 2020.

SOLIGO, V. Possibilidades e desafios das avaliações em larga escala da educação básica na gestão escolar. Revista de Política e Gestão Educacional, Araraquara, n. 9, p. 1-15, 2010. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9275. Acesso em: 1º mar. 2020.

SOUSA, N. M.; NASCIMENTO, D. A inclusão escolar e o aluno com Síndrome de Down: as adaptações curriculares e a avaliação da aprendizagem. Educação & Formação, Fortaleza, v. 3, n. 9, p. 121-140, 2018. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/859. Acesso em: 7 abr. 2020.

SUCUPIRA, T. G.; VASCONCELOS, J. G.; FIALHO, L. M. F. Quilombo Boqueirão da Arara, Ceará: memórias, histórias e práticas educativas. Fortaleza: UECE, 2019.

TORRES, L. L. Cultura, gerencialismo e democracia na escola pública. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 6, n. 9, p. 13-55, 2010. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/632. Acesso em: 26 mar. 2020.

VASCONCELOS, J. G.; FIALHO, L.; LOPES, T. M. Educação e liberdade em Rousseau. Educação & Formação, Fortaleza, v. 3, n. 8, p. 210-223, 2018. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/278. Acesso em: 7 abr. 2020.

Publicado

2020-05-27

Como Citar

SOARES, L. de V.; COLARES, M. L. I. S. Avaliação educacional ou política de resultados?. Educ. Form., [S. l.], v. 5, n. 3, p. e2951, 2020. DOI: 10.25053/redufor.v5i15set/dez.2951. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/2951. Acesso em: 8 ago. 2022.