https://revistas.uece.br/index.php/redufor/issue/feed Educ. Form. 2022-10-21T07:44:29-03:00 Lia Machado Fiuza Fialho lia.fialho@uece.br Open Journal Systems <p><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">A revista </span></span><strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">Educação &amp; Formação </span></span></strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;"> é vinculada aos Programas de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará. </span><span style="vertical-align: inherit;">Criada em janeiro de 2016, publica artigos originais e inéditos oriundos de resultados de pesquisa acadêmicana área de Educação. </span><span style="vertical-align: inherit;">Objetiva a difusão, o intercâmbio e os debates no campo educacional, <strong>prioritariamente, no tema “Formação de professores”</strong> e assuntos correlatos que colaborem com a epistemologia da prática docente no âmbito nacional e internacional.</span></span></p> <p><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">Qualis Capes 2017-2020: B1 Educação</span></span></p> <p><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">Prefixo DOI: 10.25023</span></span></p> <p><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">ISSN: 2448-3583</span></span></p> https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/6803 Desenvolvimento do ensino superior nas regiões da Rússia 2021-10-11T10:09:33-03:00 Iuliia Pinkovetskaia pinkovetskaia@gmail.com <p>O estudo foi dedicado à avaliação de indicadores que caracterizam o número e a estrutura do pessoal científico e pedagógico de universidades e outras instituições de ensino superior nas regiões da Rússia. Esses indicadores foram o número de professores que trabalham em instituições de ensino superior por mil residentes e por cem estudantes, a proporção de professores e professores associados no número total de professores. O estudo utilizou informações estatísticas oficiais sobre 82 regiões da Rússia. Usamos funções de densidade de distribuição normal como modelos. O estudo constatou que, em média, por mil residentes, pouco mais de um membro do corpo docente trabalhava em organizações de ensino superior. Está provado que, em média, um em cada sete professores em todas as regiões ocupou o cargo de professor. Aproximadamente dois terços de todos os professores ocupavam cargos de professor assistente, com cem alunos representando cinco professores.</p> 2022-01-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Iuliia Pinkovetskaia https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/5528 Teatro aplicado no ensino superior 2021-07-12T09:59:31-03:00 Cristina del Moral-Barrigüete crismorab@ugr.es Belén Massó Guijarro belenmasso@ugr.es <p>Drama apresenta múltiplas possibilidades para promover e melhorar as habilidades de comunicação, literária e emocional em futuros educadores. O teatro e a dramatização têm um impacto direto na afetividade, provocando um aprendizado verdadeiramente significativo com capacidade de transformação, dentro de um ambiente lúdico. Neste artigo, apresentamos o desenho de uma proposta inovadora no contexto universitário, que introduz o teatro como estratégia educacional nos quatro bacharelados ministrados na Faculdade de Educação (Educação Pré-Escolar, Educação Primária, Educação Social e Pedagogia) da Universidade de Granada (Espanha). Este projeto é implementado por uma equipe interdisciplinar composta por especialistas em educação e dramaturgia. O ponto de partida para este trabalho emerge da confiança no potencial da educação e comunicação através das palavras, e também através das artes. O objetivo fundamental é desenvolver novas competências curriculares nos estudantes participantes que possam ser essenciais para transformar a sociedade atual em crise. Os resultados deste projeto ajudariam a alcançar uma educação lingüístico-literária plena, criativa e emocional, ajudada pelo impulso e animação à leitura de textos literários, filosóficos e sociais, ao mesmo tempo em que mostraria compromisso com a sociedade complexa e diversificada de hoje.</p> 2022-01-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cristina del Moral-Barrigüete, Belén Massó Guijarro https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/4853 O estágio de docência no processo de construção da identidade profissional de pós-graduandos 2021-03-18T11:13:17-03:00 Maria da Cruz Santos Guimarães marycguimaraes20@hotmail.com Elisangela André da Silva Costa elisangela.andre@uece.br <p>O estudo visou compreender as potencialidades do estágio de docência no processo de construção da identidade profissional de mestrandos e doutorandos em educação, através de pesquisa bibliográfica e de campo, com abordagem qualitativa. Os principais aportes teóricos utilizados foram Melo (2018), Pimenta e Anastasiou (2008), Cavalcante (2014), sobre formação de professores de Ensino Superior e Pimenta e Lima (2017), Nóvoa (2009; 2017), Costa (2014), estabelecendo relações entre estágio, docência e construção da identidade profissional. Como estratégia de aproximação com a realidade, oito pós-graduandos <em>stricto sensu</em> em Educação responderam questionários via <em>google forms</em>. Conclui-se que o estágio permite o conhecimento das especificidades que marcam os processos de ensino-aprendizagem no Ensino Superior, constituindo-se em espaço propício de formação didático-pedagógica para pós-graduandos, desde que desenvolvido numa perspectiva crítica-reflexiva e colaborativa entre os sujeitos envolvidos no processo de ensinar e aprender a profissão.</p> 2022-01-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Maria da Cruz Santos Guimarães, Elisangela André da Silva Costa https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7152 Estratégias de regulação emocional de futuros professores 2021-10-18T09:33:29-03:00 Sofia Pellisson sofiape@live.com Evely Boruchovitch evely@unicamp.br <p>As estratégias de regulação emocional podem ser ensinadas aos estudantes, contribuindo para melhor desempenho no contexto educativo. É importante, pois, identificar se os alunos conhecem e utilizam estratégias para regular suas emoções. Assim, o presente estudo objetivou realizar uma revisão sistemática da literatura acerca das pesquisas referentes às estratégias de regulação emocional de estudantes universitários, predominantemente de cursos de formação de professores. Foram analisados artigos internacionais e nacionais publicados entre 2015 a 2020 indexados nas bases de dados APA, BVS-Psi, ERIC, SciELO, Science Direct, Scopus e Redalyc. Após a aplicação dos critérios de inclusão, cinco estudos foram selecionados. Os resultados revelaram que os estudantes relatam empregar diferentes estratégias para regular suas emoções. Os instrumentos empregados nas pesquisas e as variáveis associadas ao uso dessas estratégias foram também identificadas. Destaca-se a necessidade de ampliação das investigações acerca dessa temática, no contexto nacional, considerando um maior número de variáveis de interesse.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-01-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Sofia Pellisson, Evely Boruchovitch https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7068 As inspeções/avaliações externas de escolas 2021-09-30T16:19:09-03:00 Pascoal Diogo Albuquerque pda@sapo.pt António Gomes Ferreira antonio@fpce.uc.pt Carlos Manuel Folgado Barreira cabarreira@fpce.uc.pt <p>Este artigo tem por objetivo realizar uma revisão sistemática sobre os efeitos das inspeções escolares/avaliações externas de escola nas escolas, apresentados nos resultados divulgados por artigos de acesso aberto, publicados em revistas científicas, presentes nas bases de dados Web of Science e Scopus, desde 2016 até o momento (14/08/2021). Foram efetuadas pesquisas por palavras-chave, realizadas leituras dos títulos, resumos, palavras-chave e textos integrais e utilizado <em>software</em> de apoio. De 914 artigos iniciais, consideraram-se relevantes 14 artigos. As evidências de ocorrência de efeitos não desejados, são aquelas que estão mais presentes. A realização de estudos longitudinais, envolvendo várias escolas, com utilização de grupos de controlo, aumentará o conhecimento da ocorrência dos efeitos.</p> 2022-01-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Pascoal Diogo Albuquerque, António Gomes Alves Ferreira, Carlos Manuel Folgado Barreira https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/6779 Diálogos entre educação, cidade e patrimônio 2021-09-19T20:43:51-03:00 Raquel Salazar Ribeiro e Souza salazaraquel@live.com Margareth Diniz margarethdiniz@gmail.com <p>Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa cujo propósito foi compreender com quais concepções as metodologias educativas têm operado para lidar com o sujeito em sua relação com a cidade e o patrimônio. Para isso, construímos o estado do conhecimento partindo dos descritores “educação”, “cidade” e “patrimônio”, em busca das produções científicas brasileiras disponíveis no Banco de Teses e Dissertações da Capes e publicadas entre os anos de 1997 até 2018. O estudo apontou um forte descompasso entre teoria e prática no que tange a questão do patrimônio e a necessidade de atualização e revisão de práticas educativas relacionadas com a cidade e o patrimônio cultural quando se pensa no sujeito.</p> 2022-01-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Raquel Salazar Ribeiro e Souza, Margareth Diniz https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7069 A política educacional de formação de Policiais Militares 2021-10-05T19:08:48-03:00 Sandra Schons Lemos de Oliveira sandraschonspm@gmail.com Eduardo Nunes Jacondino eduardojacondino@hotmail.com <p>O aumento da violência e da criminalidade no Brasil ocasionaram discussões sobre a educação policial, que culminaram no projeto nacional de Segurança Pública, instituído pela lei Nº 13.675 de 2018. O estudo analisa os saberes presentes na educação policial militar e o tipo de formação policial militar que é legitimada pela Lei nº 13.675 de 2018. No estudo utilizou-se a abordagem qualitativa, por meio de pesquisa bibliográfica e documental.&nbsp; Os dados foram tratados pela análise de conteúdo. Constata-se uma demanda crescente de redemocratização e reformulação dos processos formativos de Policiais Militares, trazidas nas últimas décadas e reforçada pela nova política nacional de segurança pública. A lei orienta a formação dos profissionais de segurança pública para atuarem de forma preventiva, a fim de superar o modelo de polícia tradicional repressivo, que demonstra ser ineficiente no combate à criminalidade e à violência.</p> 2022-01-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Sandra Schons Lemos de Oliveira, Eduardo Nunes Jacondino https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/6759 Esgotamento emocional em estudantes universitários peruanos no contexto da pandemia COVID-19 2021-09-06T10:53:45-03:00 Edwin Gustavo Estrada Araoz edwin5721@outlook.com Néstor Antonio Gallegos Ramos ngallegor@gmail.com <p>A presente pesquisa teve como objetivo descrever o esgotamento emocional de estudantes universitários peruanos da carreira profissional de Educação no contexto da pandemia COVID-19. A abordagem foi quantitativa, o desenho não experimental e o tipo descritivo, transversal. A amostra foi composta por 232 alunos aos quais foi aplicada a Escala de Cansaço Emocional, instrumento com níveis adequados de confiabilidade e validade. De acordo com os resultados, a maioria dos estudantes apresentou níveis elevados de esgotamento emocional e verificou-se que a prevalência desta variável foi significativamente associada ao sexo e faixa etária dos alunos (p &lt;0,05). Concluiu-se que é necessário que a área de Psicopedagogia da universidade realize a detecção atempada dos alunos que sofrem de esgotamento emocional para que recuperem o seu bem-estar psicológico e apliquem programas preventivos para reduzir a prevalência deste fenómeno.</p> 2022-01-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Edwin Gustavo Estrada Araoz, Néstor Antonio Gallegos Ramos https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7464 Cultura escolar nas classes experimentais secundárias do Colégio Santa Cruz pelas memórias do ex-aluno Henrique Lindberg Neto (1959-1962) 2022-01-20T08:04:27-03:00 Ana Carolina Ebling Sigismondi Bauer anacarolinaesb@gmail.com Rosalu Ribeiro Barra Feital Nogueira rosalufeital@gmail.com Norberto Dallabrida norbertodallabrida@hotmail.com <p>O Colégio Santa Cruz integrou o movimento das classes secundárias experimentais, ocorrido na educação brasileira a partir do final da década de 1950. Para tanto, este colégio católico e masculino, localizado na cidade de São Paulo, apropriou-se, a partir de 1959, da Pedagogia Personalizada e Comunitária proposta por Pierre Faure. Colocando o foco sobre duas práticas dessa pedagogia, quais sejam: a organização do espaço e do tempo escolares e o ensino realizado através do estudo dirigido e do uso de fichas de trabalho, este estudo procura compreender a importância dessas inovações na vida escolar daqueles que fizeram parte da classe secundária experimental do Colégio Santa Cruz. A principal fonte sobre tais práticas escolares é a entrevista concedida pelo ex-aluno do curso ginasial Henrique Lindberg Neto. Assim, a classe experimental no Colégio Santa Cruz contribuiu para dar aos alunos mais autonomia, afastando-se do tradicionalismo pedagógico dominante no ensino secundário brasileiro.</p> 2022-04-11T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Ana Carolina Ebling Sigismondi Bauer, Rosalu Ribeiro Barra Feital Nogueira, Norberto Dallabrida https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7248 A mimese da formação continuada 2022-01-04T10:48:06-03:00 Gilvete de Lima Gabriel gilvete.lima@ufrr.br <p>Nesse artigo tenho como objetivo apresentar as influências dos grupos-referência na formação e atuação docente. Realizei a pesquisa-formação com professoras da educação básica no Norte do país. A discussão estará centrada na <em>mimese da </em>formação continuada, metodologia originada do trabalho fundamentado na abordagem (auto) biográfica, tendo como referencial teóricos: Pineau, Nóvoa, Josso, Passeggi dentre outros e na hermenêutica de Paul Ricoeur. A narrativa autobiográfica e o relato de experiências bem-sucedidas possibilitaram a configuração e refiguração da identidade docente, ao propiciar o reconhecimento da prática educativa em diferentes espaços e tempos, demonstrou que a re-narração de si oportuniza reafirmar/reconhecer os saberes da docência, a construção de sentido em cada atividade, a elaboração de conhecimentos, identificar os fatores intervenientes do próprio sistema escolar que limitam ou favorecem o alcance dos objetivos pedagógicos e, sobretudo, ressignificar os momentos vividos nos diferentes níveis de ensino da trajetória pessoal/profissional.</p> 2022-04-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Gilvete de Lima Gabriel https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7189 Motivos para a evasão das meninas em Projetos de Inclusão Social por meio do esporte 2021-12-13T10:44:52-03:00 Jose Antonio Vianna javianna@hotmail.com Ulhiana Maria de Medeiros Arruda umamedeiros@globo.com Paulo Coelho Araújo pcaraujo@fcdef.uc.pt <p>Este estudo exploratório procurou verificar os motivos de ex-alunas em Projetos de Inclusão Social esportivos (PIS) para evasão das atividades. Responderam ao questionário semiestruturado 23 professores (M idade = 37,7 anos) e foram entrevistadas dez ex-alunas (M idade = 17,1 anos) em dois PIS situados no interior de favelas no Rio de Janeiro. As informações extraídas respeitaram os critérios de análise de narrativa, sendo triangulados com o referencial teórico da área. Foram identificados motivos para evasão de ordem social, pedagógico, psicológico e de gestão. A necessidade de trabalhar e estudar foram os principais motivos apontados para evasão. Os procedimentos didáticos nas aulas também foram citados com destaque, além da descontinuidade das políticas públicas de esporte e lazer para as camadas populares.</p> 2022-04-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Jose Antonio Vianna, Ulhiana Maria de Medeiros Arruda, Paulo Coelho Araújo https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7342 Formação prática na Residência Pedagógica em tempos de pandemia 2022-02-25T07:56:49-03:00 Heitor Perrud Tardin heitor21perrud@gmail.com Luiz Rogério Romero luiz.romero@unesp.br <p>O Programa Residência Pedagógica (PRP) se apresenta nos últimos anos como uma iniciativa para contribuir com a formação inicial, principalmente promovendo a prática e o contato dos licenciandos com seu futuro local de trabalho e professores atuantes. No entanto, o grave cenário pandêmico causado pela COVID-19 influenciou o cenário educacional em proporções globais, e com isso a formação prática foi prejudicada. Entender como o Programa contribuiu com o desenvolvimento dos futuros docentes é essencial para avaliar e aprimorar o PRP, assim como auxiliar na formação dos graduandos envolvidos. Conclui-se que apesar dos obstáculos impostos, o PRP foi crucial para os residentes, pois o contato direto (mesmo que remoto) com os preceptores foi essencial para expandir seu “repertório de saberes” e se prepararem para o futuro. Outro ponto destacado foi a troca de experiências entre os pares, colaborando para a solução de problemas envolvendo aulas a distância e socialização de saberes.</p> 2022-05-02T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Heitor Perrud Tardin, Luiz Rogério Romero https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7462 Representações sociais de licenciandos acerca da Prática como Componente Curricular na formação docente 2022-03-04T07:52:39-03:00 Viviane Terezinha Koga vivianekoga@gmail.com Franciele Aparecida Bobato franciele.bobato@yahoo.com <p>O texto investiga as representações sociais de acadêmicos do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas acerca das atividades integradoras (AI), desenvolvidas em disciplinas de prática como componente curricular. O referencial teórico é a Teoria das Representações Sociais de Moscovici (2012) e colaboradores. A coleta de dados foi realizada mediante a aplicação de um questionário para 99 acadêmicos. As informações foram analisadas com o auxílio do <em>software</em> EVOC e com os pressupostos da análise de conteúdo (BARDIN, 2004). Os resultados apontam uma representação social ambivalente. Ao mesmo tempo em que os acadêmicos reconhecem a importância das AI para a sua formação e aperfeiçoamento profissional eles expressam atitudes e imagens negativas frente a forma como elas são construídas e organizadas durante o curso.</p> 2022-05-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Viviane Koga, Franciele Aparecida Bobato https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7317 O Novo Ensino Médio Paulista 2022-04-01T11:12:01-03:00 Celso do Prado Ferraz de Carvalho cpfcarvalho@gmail.com Fabio Cavalcanti fabbiocant@gmail.com <p>A reforma do ensino médio aprovada em 2017 e a nova BNCC, finalizada em 2018, propõem mudanças significativas para o ensino médio e estabelecem novas bases para sua organização. Esse processo, em nosso entendimento inicial, acentua os problemas que o ensino médio já possui, mantém a lógica da dualidade que o caracteriza e cria outros problemas. Formar integralmente o aluno e prepará-lo para o trabalho continuam a ser as questões centrais do debate, embora postas em nova linguagem.&nbsp; Diante das normas definidas pela reforma do ensino médio e pela BNCC, vivenciamos neste momento o processo de implementação destas reformas. O objetivo deste artigo é apresentar aspectos gerais da reforma do ensino médio e da BNCC, especificamente a flexibilização do currículo e a centralidade assumida pelos itinerários formativos, tendo como referência o processo de implementação pela Secretaria da Educação no Estado de São Paulo (SEDUC-SP) do Novo Ensino Médio Paulista.&nbsp;</p> 2022-05-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Celso do Prado Ferraz de Carvalho, Fabio Cavalcanti https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7339 Formação docente e as relações dialéticas da brincadeira e do jogo nas teorias de Elkonin, Vigotski, Luria, Leontiev e Wallon 2022-05-06T13:47:16-03:00 Bruno Silva Silvestre brunosilvestre.prof@gmail.com Ivone Garcia Barbosa ivonegbarbosa@hotmail.com <p>O artigo apresenta-se com o objetivo de analisar as relações dialéticas da brincadeira e do jogo no campo da educação, como atividades que promovem o desenvolvimento humano em uma perspectiva histórico-social-cultural e dialética, referenciando-se nas teorias de Elkonin (2009, 2017), Vigotski (1996, 2008, 2017), Leontiev (1983, 2010), Luria (1992, 2010) e Wallon (1975, 2007). Tem-se como problema: quais determinações teóricas os autores Elkonin, Vigotski, Leontiev, Luria e Wallon apresentam quanto à percepção e ao desenvolvimento da brincadeira e do jogo como atividade, desenvolvimento humano e recurso de ensino? Nessa perspectiva, destacam-se elementos fundamentais nas teorias dos autores mencionados determinando suas principais contribuições para sustentar as ações do trabalho docente. Apoia-se no método histórico-dialético para análise, evidenciado na obra de Marx (1968, 1982) e de Vicente (2007). Em seguida, desenvolvem-se algumas considerações, sinalizando uma aproximação teórica, por meio do materialismo histórico-dialético sobre os conhecimentos da brincadeira e do jogo, desenvolvendo categorias de totalidade, contradição, movimento e transformação.</p> 2022-06-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Bruno Silva Silvestre, Dra https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/7630 Competências de gestão, para a participação de pais em escolas primárias em Chiloé, Chile 2022-02-15T14:30:00-03:00 Oruam Cadex Marichal Guevara oruamcmg@gmail.com Claudio Alejandro Barrientos Piñeiro clabapineiro@gmail.com Marcela Carmen Campos Méndez marcamposmen@gmail.com <p>Mostra as principais conclusões a respeito de um valioso conhecimento que surge de um estudo focado nas competências gerenciais que os diretores possuem e mobilizam para promover a participação dos pais nas escolas primárias da Província de Chiloé, no Chile. São expostas concepções e avaliações sobre a participação parental, práticas e estratégias que mobilizam dirigentes, atividades e níveis de participação e elementos do contexto que favorecem e dificultam essa participação. Utilizou-se uma abordagem qualitativa do paradigma interpretativo e uma metodologia de Estudo de Caso de orientação descritiva, optando-se por um estudo indutivo / dedutivo. A análise da informação permitiu obter conclusões sobre a importância decisiva do papel diretivo e da liderança para trabalhar em conjunto com os pais para potenciar a formação e aprendizagem dos alunos.</p> 2022-06-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Oruam Cadex Marichal Guevara, Claudio Alejandro Barrientos Piñeiro, Marcela Carmen Campos Méndez https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8362 Projeto instrucional de aprendizagem integrada de matemática e linguagem (MLIL) para futuros professores de Matemática 2022-06-28T09:50:36-03:00 Nina Tarasenkova ntaras7@ukr.net Iryna Akulenko akulenkoira@ukr.net Iryna Kulish irinakulish@ukr.net Iryna Nekoz nekoz@email.ua <p>Este artigo enfoca o problema da Aprendizagem Integrada de Matemática e Inglês (MLIL) por futuros professores de Matemática. Nossa revisão de literatura sobre o problema mostra uma variedade de aspectos que os cientistas consideram ao estudar o modelo MLIL. No entanto, pesquisas anteriores não consideraram em detalhes o problema de materiais de aprendizagem apropriados (LM) para MLIL. O artigo mostra os resultados de duas pesquisas realizadas com estudantes de Matemática e Ensino Secundário (Matemática) na Ucrânia (82 e 32 participantes, respectivamente). Eles nos ajudaram a tirar uma conclusão sobre: ​​a importância da aprendizagem integrada para a competência matemática e de idiomas dos alunos; a importância dos elementos do programa que refletem os componentes matemáticos e linguísticos das metas, objetivos e resultados de aprendizagem esperados; a necessidade do conteúdo de MLIL ser consistente com as necessidades atuais dos alunos; a necessidade de usar diferentes meios de andaimes, em particular as oportunidades das TIC</p> 2022-08-12T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Nina Tarasenkova, Iryna Akulenko, Iryna Kulish, Iryna Nekoz https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8002 Formação permanente de professores no cotidiano escolar 2022-05-06T14:54:11-03:00 Fabrício Oliveira da Silva fosilva@uefs.br Geruza Ferreira Ribeiro de Souza geruzafribeiro@hotmail.com <p>O presente artigo objetivou compreender os sentidos atribuídos à formação permanente no cotidiano escolar. O trabalho enfoca como seis professoras do ensino fundamental do município de Feira de Santana, Bahia, habitam a profissão docente e revelam as vivências que desenvolvem na formação permanente no cotidiano escolar. O estudo é de base qualitativa, ancorando-se na abordagem (auto)biográfica. Como dispositivo de coleta de informação, foram utilizadas as entrevistas narrativas. O trabalho está ancorado nas contribuições de diversos autores, destacando-se Freire (2001); Nóvoa (2009); Silva (2020); Silva e Rios (2018), entre outros, que tratam das aprendizagens experienciais e da formação permanente de professores. O estudo possibilitou concluir que há singularidades formativas que acontecem no município de Feira de Santana diante das especificidades da docência tecidas no cotidiano escolar. As narrativas possibilitaram fluir a voz das professoras colaboradoras, evidenciando como a formação permanente se concretiza nas práticas, saberes e fazeres que as docentes desenvolvem na escola.</p> 2022-08-12T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Fabrício Oliveira da Silva, Geruza Ferreira Ribeiro de Souza https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8180 As competências digitais na formação inicial de professores em Portugal 2022-07-08T11:15:47-03:00 Wender Antônio da Silva wender@uerr.edu.br Fernando Albuquerque Costa fc@ie.ulisboa.pt <p>Este artigo tem como objetivo apresentar uma análise das matrizes curriculares dos cursos de formação inicial de professores de três universidades públicas portuguesas, tendo como metodologia a análise documental realizada nos materiais disponíveis em seus portais na <em>web</em>, onde busca-se entender, em contexto curricular, como as tecnologias digitais estão sendo abordadas no sentido de permitir aos futuros professores desenvolverem as competências necessárias para a sua integração na sala de aula. Para isso, estabeleceram-se parâmetros para a realização da análise, em que se verificam a existência de disciplinas específicas e a presença de temas relacionados às tecnologias digitais nos conteúdos programáticos e nos métodos de ensino das demais unidades curriculares. Os resultados apontam para a utilização de metodologias diferentes em cada instituição de ensino, mas que, de certa forma, estão em conformidade com as orientações da União Europeia e do Programa Nacional de Reformas de Portugal em relação ao desenvolvimento das competências digitais.</p> 2022-09-09T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Wender Antônio da Silva, Fernando Albuquerque Costa https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8332 Competência digital, DigCompEdu Check-In como ferramenta diagnóstica de literacia digital para subsidiar formação de professores 2022-08-23T10:27:47-03:00 Larissa Fonseca Figueira larissafigueira@edu.ulisboa.pt Nuno Dorotea nmdorotea@ie.ulisboa.pt <p>Este artigo tem por objetivo analisar as competências digitais autopercepcionadas de 15 professores de Língua Portuguesa e Língua Inglesa da rede pública de educação do estado do Paraná, no Brasil, a partir de uma abordagem metodológica quantitativa de recolha e análise de dados. Realizou-se um diagnóstico das competências digitais dos educadores através da ferramenta Check-In, sendo depois ofertada uma formação específica com o intuito de suprir as suas dificuldades desenvolvendo as competências digitais com maior nível de fragilidade da área de avaliação da aprendizagem. Para compreender se esta competência e as demais competências melhoraram após a conclusão da formação, aplicou-se novamente a ferramenta de diagnóstico Check-In. Os resultados revelaram que os educadores ainda estão explorando as potencialidades da tecnologia, especialmente na área da avaliação, apresentando níveis baixos nesta<br />competência digital, sendo verificado que, após a formação, houve melhoras nessas competências específicas e também no nível global de competência.</p> 2022-10-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Larissa Fonseca Figueira, Nuno Dorotea https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8075 Formação docente do/no campo 2022-06-28T09:32:15-03:00 Jaqueline Braga Morais Cajaiba jaqueline.braga.psi@gmail.com Arlete Ramos dos Santos arlerp@hotmail.com Valéria Souza Lima Brito valeriaslima@hotmail.com <p>O artigo apresenta a descrição do Programa de Formação de Professores de Escolas do Campo desenvolvido no ano de 2021 em municípios da Bahia e busca elucidar como o referido programa se fez protagonista na formação continuada de professores que atuam na Educação do Campo. O referencial que fundamenta o estudo foi amparado em Freire (1997, 2007), Santos e Nunes (2020), Gatti (2004), Libâneo (2004), Caldart (2009) e Minayo (1997). A metodologia utilizada foi a qualiquantitativa. Os resultados apontam que o programa ofertou formação alicerçada na lógica de humanização e valorização da população campesina, reconhecendo e valorizando o campo como espaço fecundo, rico e diverso, ademais assume dimensões significativas e contribui para a construção ou reconstrução dos Projetos Político-Pedagógicos. O programa possibilitou que a Educação do Campo seja percebida com todas as suas particularidades, cultura, história e lutas, ressignificando o fazer docente no contexto das escolas do campo.</p> 2022-10-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Jaqueline Braga Morais Cajaiba, Valéria Souza Lima Brito, Arlete Ramos dos Santos https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8312 Ensino híbrido na educação de surdos durante a pandemia: desafios da formação 2022-06-18T10:02:30-03:00 Andrea Pestana Pinheiro pestanandrealmeida@gmail.com Lílian de Sousa Sena liliandisousa@gmail.com Ilka Márcia Ribeiro de Souza Serra ilka.tt@gmail.com <p>O ano de 2020 foi muito importante para (re)pensar a educação no Brasil, por ser aquele em que a comunidade educacional precisou se ressignificar perante os novos desafios impostos pela pandemia da Covid-19, necessitando de formações para a capacitação dos docentes na chamada “nova” modalidade de ensino. Nesse sentido, este trabalho<br />tem por objetivo fazer um recorte sobre o que aconteceu e vem acontecendo no meio acadêmico após ser decretada a pandemia. A pesquisa em comento investiga, sob o viés da análise qualitativa, utilizando-se de questionários, as principais dificuldades encontradas pelos docentes de salas inclusivas do ensino médio e profissionais de salas<br />de recursos multifuncionais, no processo da aprendizagem de estudantes surdos, com o uso das tecnologias, e a real necessidade de formação desses docentes frente ao ensino híbrido. Tem como bases teóricas norteando este constructo textual: Giroto (2012), Moran (2015), Moreira (2020) e Quadros (2003). Os resultados apontam esforços no contexto do ensino de estudantes surdos, visto que as mudanças de paradigmas educacionais ressignificaram e estão ressignificando os agentes, os modos/meios, os instrumentos e as finalidades educacionais, além de apontarem necessidades de inovações das práticas educativas.</p> 2022-10-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Andrea Pestana Pinheiro, Lílian de Sousa Sena, Ilka Serra https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8573 Produção de sentidos acerca da experiência professor-aluno contexto da classe hospitalar (escola móvel) e suas contribuições para a formação de professores 2022-10-21T07:44:29-03:00 Fernando Lionel Quiroga fernando.quiroga@ueg.br <p class="western">Discute-se neste artigo a articulação entre a vida e a experiência da continuidade escolar em adolescentes durante a fase de tratamento por motivo de doença de origem neoplásica. Aborda-se a questão a partir da experiência da escola móvel, do Instituto de Oncologia Pediátrica – Grupo de Apoio ao Adolescente e Criança com Câncer / Universidade Federal de São Paulo. Entrevistaram-se seis alunos/adolescentes e quatro professores. O objetivo deste estudo consistiu em subsidiar elementos para o debate acerca da formação de professores a partir de uma problematização da experiência professor-aluno no contexto da classe hospitalar. Os resultados apontam uma vasta possibilidade interpretativa à luz do pensamento das sociedades contemporâneas. Destacam-se, especialmente, os sentidos que se depreendem da escola regular em contraste ao modelo da escola móvel. Conclui-se que a experiência da escola móvel contribui para restituir o sentido essencial da escolarização: um sentido da aprendizagem que se vincula ao da vitalidade.</p> 2022-11-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Fernando Lionel Quiroga https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8325 Predisposições dos professores sobre a aprendizagem lúdica 2022-08-23T10:27:07-03:00 Jefferson Rodrigues-Silva jeffe.rodri@gmail.com Ángel Alsina angel.alsina@udg.edu <p>Durante a Covid-19, as escolas adotaram o Ensino Remoto Emergencial e os professores tiveram a oportunidade de utilizar metodologias baseadas na aprendizagem lúdica (brincar livre e guiado, etc.). Nesse contexto, desenvolveu-se uma pesquisa quantitativa sobre as predisposições de 157 professores brasileiros para a aprendizagem lúdica, comparando-se experiência docente, nível educacional e tipo de instituição. Os resultados obtidos a partir de um questionário previamente validado mostraram que os professores do ensino fundamental I (6-10 anos) e das escolas municipais estão mais predispostos ao aprendizado lúdico, o qual utilizam com mais frequência e o consideram mais adequado ao Ensino Remoto Emergencial. Por outro lado, os professores das escolas municipais e estaduais relataram menos apoio na formação docente voltada para a diversificação didática e perceberam mais dificuldades durante o Ensino Remoto Emergencial. Além disso, essas dificuldades estão significativamente relacionadas à não diversificação das atividades no período.</p> 2022-11-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Jefferson Rodrigues-Silva, Ángel Alsina https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/8209 Cursos de formação inicial em Pedagogia nos Institutos Federais 2022-10-07T07:20:40-03:00 Bárbara Ferreira Matias Matias Bianch barbara.matias@ifmg.edu.br Kallyne Kafuri Alves kallynekafuri@hotmail.com Valdete Côco valdetecoco@hotmail.com <p>A partir de dados de pesquisa de doutorado, este artigo objetiva analisar o perfil formativo de docentes atuantes nos cursos presenciais de Pedagogia dos Institutos Federais, tematizando a educação infantil na formação inicial. Com pressupostos teórico-metodológicos <em>bakhtinianos</em>, apresenta análise documental de 532 currículos Lattes de professores(as) vinculados(as) a 27 cursos, identificando graduação e pós-graduação desses(as) docentes. Como resultados, aponta a heterogeneidade nas trajetórias acadêmicas, observa o caráter interdisciplinar dos cursos e sinaliza implicações na graduação, sobretudo quando consideradas as especificidades para o exercício profissional na educação infantil. Com isso, aponta a necessidade de investimento na formação continuada dos(as) docentes formadores(as) e de valorização da pesquisa, do ensino e da extensão voltados à educação, em vinculação com a formação de professores(as) para o exercício na primeira etapa da educação básica.</p> 2022-12-05T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Bárbara Ferreira Matias Matias Bianch, Kallyne Kafuri Alves, Valdete Côco