Políticas de redução da desigualdade sociocultural

Autores

  • Angela Mara Barros Lara Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.25053/edufor.v1i3.1621

Palavras-chave:

América Latina, Estado, Políticas públicas, Desigualdade sociocultural

Resumo

O tema tratado neste texto é a desigualdade sociocultural, tendo como objetivo compreender as políticas públicas e sociais que, engendradas nesta sociedade, formam o escopo para entender este objeto. O problema que motivou este escrito baseou-se no seguinte questionamento: é possível a superação da desigualdade sociocultural na América Latina? A partir dessa questão, foi possível analisar as complexidades que envolvem a região latino-americana no que tange às diferentes formas de desigualdade. As unidades do texto trabalhadas foram: alguns conceitos de desigualdade observados na região latino-americana, bem como os princípios e fundamentos que os sustentam; o capitalismo monopolista e o papel do Estado e sua refuncionalização na compreensão da desigualdade sociocultural. Nesse sentido, a discussão fundamentou-se nos pressupostos históricos que têm como perspectiva a totalidade, a hegemonia e a mediação. O terceiro e último ponto debatido foi a possível superação da desigualdade sociocultural na América Latina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, J. E. D.; CORREA, S. Igualdade e desigualdade de gênero no Brasil: um panorama preliminar, 15 anos depois do Cairo. In: ABEP/UNFPA (Org.). Brasil, 15 anos após a Conferência do Cairo. Campinas: Abep, 2009. p. 121-223.

ARROYO, M. G. Políticas educacionais e desigualdades: à procura de novos significados. Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1381-1416, 2010.

BOUDON, R. et al. Dicionário de Sociologia. Lisboa: Dom Quixote, 1990.

CATTANI, A. D. Desigualdades socioeconômicas: conceitos e problemas de pesquisa. Sociologias, Porto Alegre, v. 9, n. 18, p. 74-99, 2007.

KLIKSBERG, B. América Latina: uma região de risco, pobreza, desigualdade e institucionalidade social. Brasília, DF: Unesco, 2002.

NETTO, J. P. As condições histórico-sociais da emergência do serviço social. In: NETTO, J. P. Capitalismo monopolista e serviço social. São Paulo: Cortez, 2006. p. 15-51.

NETTO, J. P.; BRAZ, M. Economia política: uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2008.

NOMA, A. K.; LARA, A. M. B. Políticas para a educação e diversidade cultural: perspectiva da Unesco para o desenvolvimento. In: CARBELLO, S. R. C.; COMAR, S. R. (Org.). Educação para o século XXI: múltiplos desafios. Maringá: UEM, 2009. p. 51-62.

MELO, A. A. S. Os organismos internacionais na condução de um novo bloco histórico. In: NEVES, L. M. W. (Org.). A nova pedagogia da hegemonia: estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo: Xamã, 2005. p. 69-82.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2008.

Downloads

Publicado

2016-09-01

Como Citar

LARA, A. M. B. Políticas de redução da desigualdade sociocultural. Educ. Form., [S. l.], v. 1, n. 3, p. 140–153, 2016. DOI: 10.25053/edufor.v1i3.1621. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/118. Acesso em: 24 set. 2021.