TECNOLOGIAS DIGITAIS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA EM TEMPOS DE PANDEMIA

DESAFIOS E POSSIBILIDADES

Autores

  • João Nazareno Pantoja Corrêa UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • João Cláudio Brandemberg

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v8i22.4176

Palavras-chave:

Tecnologias Digitais; Aulas Remotas; Pandemia; Ensino de Matemática

Resumo

Este trabalho aborda o uso das tecnologias digitais da informação e comunicação no ensino de Matemática durante a pandemia do coronavírus, desse modo, tem como objetivo apresentar algumas possibilidades de desenvolvimento de atividades educacionais, em especial o ensino de Matemática, tendo em vista a suspensão presencial destas, bem como alguns desafios existentes. Para tanto, apresenta a diferença entre ensino remoto e ensino a distância, e também entre Tecnologias, Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) e as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC), buscando familiarizar o leitor com tais conceitos, em seguida relaciona as Tecnologias Digitais e a Formação de Professores de Matemática e, posteriormente, aborda a problemática da falta de equidade no ensino com a implementação de aulas remotas no Brasil. Neste contexto, indica possíveis alternativas para realização de atividades educacionais de maneira remota e para desenvolvimento de aulas por áudio e vídeo, apresentando o Google Classrom e plataformas como Zoom Meetings, Google Meet, Microsoft Teams, YouTube, Facebook Live e Instagran. Por meio do presente estudo, inferimos que o uso de novas tecnologias, bem como a implementação do ensino e aprendizagem com o auxílio destas, com qualidade, requer planejamento e investimentos, os quais não serão possíveis em curtíssimo prazo, como está sendo proposto, e ainda que os conhecimentos desenvolvidos com esses recursos possam ser utilizados potencialmente para fins educacionais de modo que alertamos para necessidade que o Brasil possui de incentivos à formação docente com novas propostas de integração e não de substituição do ensino presencial e/ou remoto com qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARANAUSKAS, M. C. C.; VALENTE, J. A. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento. Revista Eletrônica Tecnologias, Sociedade e Conhecimento v.1, n.1. NIED/UNICAMP Disponível em: https://www.nied.unicamp.br/revista/index.php/tsc/article/download/118/96/>. Acesso: 02 jun. 2020.

BORBA, Marcelo; PENTEADO, Miriam G. Informática na Educação Matemática. 5ed. São Paulo: Autêntica, 2016. (Coleção Tendências em Educação Matemática).

CAMAS, Nuria; MANDAJA, Mônica; RIBEIRO, Renata; MENGALLI, Neli. Professor e cultura digital: reflexão teórica acerca dos novos desafios na ação formadora para nosso século. 2013. Disponível em <https://online.unisc.br/seer/index.php/reflex/article/view/3-834/3085>. Acesso em 01 jun. 2020.

COSCARELLI, C. V. A informática na escola. Belo Horizonte FALE/UFMG, 2002. Disponível em < http://www.letras.ufmg.br/carlacoscarelli/publicacoes/Vivavoz.pdf >. Acesso em 01 jun. 2020.

DREYFUS, T.; HADAS, N. Stereometrix: a learning tool for spatial geometry. In: ZIMMERMANN, W.; CUNNINGHAM, S. (Eds.). Visualization in teaching an learning mathematics. Washington, USA: Mathematical Association of America, 1991. p. 87-94.

KENSKI, V. M. Novas Tecnologias: o redimensionamento do espaço e do tempo e os impactos no trabalho docente. Revista Brasileira de Educação, nº8, 58-71. Disponível em: <http://anped.tempsite.ws/novo_portal/rbe/rbedigital/RBDE08/RBDE08_07_VANI_MOREIRA_KENSKI.pdf > Acesso: 03 jun. 2020.

KENSKI, V. Educação e tecnologias. O novo ritmo da informação. Campinas: Papirus Editora. 2013.

LOPES, J. J. A introdução da informática no ambiente escolar. Instituto de Geociências e Ciências Exatas, dezembro, 2002. Disponível em: http://www.clubedoprofessor.com.br/arti-gos/artigojunio.pdf>. Acesso em 04 jun. 2020.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

MORAN, J. M. A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá. São Paulo: Papiros, 2007.

PAPERT, Seymour. A Máquina das Crianças: repensando escola na era da informática. Porto Alegre: Artemed, 2008.

TAJRA, Sanmya Feitosa. Informática na educação. São Paulo: Érica, 2001.

UNESCO, United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization. Education: From disruption to recovery. Disponível em: <https://en.unesco.org/covid19/educationres-ponse>. Acesso em: jun. 2020.

JUNIOR, L. Crise mostra abismo na educação e pobres sofrerão mais se ENEM for mantido. Jornal Diário da Região, 2020. Disponível em: <https://pbs.twimg.com/media/EYZ9PEIX0AEPq03?format=jpg&name=4096x4096>. Acesso em: 25 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-27

Como Citar

PANTOJA CORRÊA, J. N.; BRANDEMBERG, J. C. TECNOLOGIAS DIGITAIS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA EM TEMPOS DE PANDEMIA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 8, n. 22, p. 34–54, 2020. DOI: 10.30938/bocehm.v8i22.4176. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/4176. Acesso em: 20 abr. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)