SOBRE A DIVULGAÇÃO DO SISTEMA INDO-ARÁBICO NA EUROPA NO SÉCULO XIII

  • José dos Santos Guimarães Filho Universidade Federal do Estado do Pará-UFPA
  • João Cláudio Brandemberg Universidade Federal do Pará - UFPA
Palavras-chave: Sistema numérico decimal posicional; Liber Abaci; Aritmética comercial; Aritmética prática.

Resumo

Nesta comunicação apresentamos alguns pontos que nos permite de forma preliminar investigar sobre a divulgação dos algarismos indo-arábicos na Europa no século XIII, afinal, estes se constituem ao longo da história humana como um sistema universal. Com a finalidade de evocar os possíveis fatos que fizeram os algarismos indo-arábicos terem tamanho sucesso. Para tanto, fizemos uma pesquisa bibliográfica, na qual, obtivemos informações, no que tange, a uma construção histórica do cenário propício para a divulgação dos algarismos indo-arábicos, evidenciando alguns pontos que julgamos importantes para esse momento. Nessa busca encontramos autores como Potro (2000) e Vasconcelos (1925); Garbi (2007) entre outros. A partir desses autores podemos perceber alguns fatos interessantes, como a ruptura do Império Romano, o dividindo, em parte Oriental e parte Ocidental, o que ocasionou desenvolvimentos diferentes, sejam estes, políticos, culturais, sociais, religiosos, econômicos e científico. Estas duas partes passaram por períodos de obscuridade científica, pois vivenciaram intensos momentos de guerra, no entanto, o Ocidente, consegue de forma mais tardia seu desenvolvimento científico, deixando para o Oriente a responsabilidade de reerguer um novo centro científico, este centro, chamado de Casa da Sabedoria, foi instalado em Bagdá no período de califado, permitido o crescimento posterior da Europa, bem como, de viajantes como Leonardo Fibonacci (1180 – 1250), que iam para o Oriente afim de conhecer a aritmética prática e comercial. Podemos verificar que o fator principal para o êxito na divulgação de Leonardo Fibonacci, não foi o brilhantismo de seu Liber Abaci, mas sim, o cenário de estabilidade social, econômico, cultural e político, o que proporcionou o momento adequado para sua obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOYER, Carl. B. História da Matemática. Tradução: Elza F. Gomide. São Paulo, SP: Edgard Blücher, 1974.

BRITO, Arlete de Jesus. Matemática na idade média: entre o místico e o científico. Revista Brasileira de História da Matemática, Especial no 1, p. 127-141, 2007.

CASTILLO, R. M. Fibonacci: El Primer Matemático Medieval. 2ª ed. Coleção – La matemática em sus personajes. Espaha: Nivola, 2007.

DEVLIN, K. The Man of Numbers: Fibonacci’s arithmetic revolution. Volume 59, Number 5. Book Review. May, 2012

ENCICLOPÉDIA Britannica Online. Fibonacci. sd. Disponível em: https://www.britannica.com/biography/Fibonacci. Acesso em: 12 dez. 2019.

FRANCO JÚNIOR, H. A Idade Média: nascimento do ocidente. 2ª ed. rev. e ampl. São Paulo, SP: Brasiliense, 2001.

GARBI, Gilberto. G. O Romance das Equações Algébricas. 3ª ed rev. São Paulo, SP: Ed. Livraria da Física, 2007.

LEONARDO PISANO. Liber Abbaci. Secundo la lezione del codice magliabrchiano, C. I, 2616, Badia Fiorentina, nº 73, Roma: 1857.

OLIVEIRA, J. J. Sequências de Fibonacci: possibilidades de aplicações no ensino básico. UFBA. Salvador, BA, 2013.

POTRO, Betsabé Caunedo. El Arte Del Alguarismo Em La Europa Medieval. In: POTRO, Betsabé Caunedo; LLAVE, Ricardo Córdoba De La. El Arte Del Alguarismo: um libro castellano de aritmética comercial y de ensayo de moneda del siglo XIV. Junta de Castlla y León, Espanha: 2000.

RASHED, Roshdi. Os Tradutores. CNRS-Paris. IV No. 6, 2001. Disponível em: www.hottopos.com/collat6/roshdi1.htm#_ftnref12. Acesso em: 19 dez. 2019.

SANTOS, Alberto Tadeu Acaiaba dos. Das “trevas” a luz de Fibonacci: uma visão histórica. 2009. 97 f. Dissertação (Mestrado em história da ciência) – Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP: 2009.

SESTITO, E. A. B.; OLIVEIRA, T. As Transformações do Pensamento na Baixa Idade Média e as Mudanças na Arte. Londrina, 2010.

VASCONCELOS, Fernando de Almeida e. História Das Matemáticas na Antiguidade. Lisboa: Livrarias Aillaud e Bertrand, 1925.

Publicado
2020-07-12
Como Citar
GUIMARÃES FILHO, J.; BRANDEMBERG, J. SOBRE A DIVULGAÇÃO DO SISTEMA INDO-ARÁBICO NA EUROPA NO SÉCULO XIII. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, v. 7, n. 20, p. 380-391, 12 jul. 2020.