Função Quadrática e área máxima de retângulo em livros didáticos do Ensino Médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v8i23.5002

Palavras-chave:

Função Quadrática; Área Máxima de Retângulo; Livro Didático; Teoria Antropológica do Didático

Resumo

Apresentamos o recorte de um trabalho de conclusão de curso, desenvolvido na Licenciatura em Matemática (UFRPE), cujo objetivo é analisar a praxeologia matemática de situações-problema envolvendo Função Quadrática e Área Máxima de Retângulo apresentadas em livros didáticos do Ensino Médio. Como referencial teórico nos norteamos pela Teoria Antropológica do Didático, desenvolvida no seio da Didática da Matemática francesa. Metodologicamente, esta pesquisa tem uma abordagem qualitativa e é do tipo documental. Nos procedimentos de coleta e análise de dados, consultamos oito livros didáticos (LD) do 1° ano do Ensino Médio, de coleções aprovadas no Programa Nacional do Livro Didático (2018). Especificamente, no capítulo sobre Função Quadrática buscamos analisar o tópico de atividades para resposta do aluno, no tópico específico sobre Valor Máximo e Valor Mínimo da Função Quadrática. Detemo-nos em realizar a referida análise no bloco prático-técnico da organização matemática em tela; ou seja, em torno dos tipos de técnicas e de tarefas. Dentre os resultados, foram identificados três tipos de tarefas (T): T1. Calcular as medidas dos lados de um retângulo para que sua área seja máxima; T2. Calcular a medida da área máxima de um retângulo e T3. Comparar a área máxima de dois retângulos. Para cada uma dessas tarefas, discorremos sobre seus subtipos e técnicas apresentadas pelos autores dos livros didáticos. Percebemos que de oito LD analisados em seis deles abordaram os tipos de tarefa T1, T2 e T3. Isto é, constatamos que o LD4 e o LD5, não apresentaram situações-problema, propostas à resolução dos alunos, para estes tipos de tarefas. De modo geral identificamos quatro situações-problema relacionadas à T1, quatro relacionadas à T2 e apenas uma para T3. O LD1 e o LD3 foram aqueles que apresentaram a maior diversidade de tarefas.

Palavras-chave: Função Quadrática; Área Máxima de Retângulo; Livro Didático; Teoria Antropológica do Didático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jeandson Moura Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Atualmente cursando Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ensino das Ciências (PPGEC) -Recife/UFRPE, Formação acadêmica em Licenciatura Plena em Matemática pela UFRPE, Possuo Experiência no Ensino de Matemática, Técnico em Edificações pelo Centro Técnico Macêdo de Amorim, Formação e Conhecimento - Vitória de Santo Antão/PE e Técnico em Redes de Computador pela Faculdade Maurício de Nassau - Recife/PE

Elisângela Bastos de Melo Espindola, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Doutora em Educação, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professora adjunta do Departamento de Educação (UFRPE)

Referências

ARAÚJO, Abraão Juvêncio. O ensino de álgebra no Brasil e na França estudo sobre o ensino de equações do 1º grau à luz da teoria antropológica do didático. 2009, 290 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.

BARBOSA, Jonei Cirqueira. A “contextualização” e a modelagem na educação matemática do ensino médio. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 8., 2004, Recife, Anais...Recife: SBEM, 2004.1 CD-ROM.

BALESTRI, Rodrigo. Matemática: interação e tecnologia. v.1. São Paulo: Leya, 2016.

BITTAR, Marilena. A Teoria Antropológica do Didático como ferramenta metodológica para análise de livros didáticos. Zetetiké, Campinas, SP, v.25, n. 3, set./dez.2017, p.364-387.

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: Ministério de Educação, 2006.

CHAACHOUA, Hamid, COMITI, Claude. L’analyse du role des manuels dans l'approche anthropologique. In : BRONNER, Alain et al. Diffuser les mathématiques (et les autres savoirs) comme outils de connassainces et d’action.Montpellier : IUFM, 2010, p. 771-789.

CHAVES, Adiel Praseres. Função Quadrática: análise em termos de contextos, de organizações matemáticas e didáticas propostas em Livros Didáticos de Ensino Médio. 2016. 111 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

CHAVANTE, Eduardo; PRESTES, Diego. Quadrante Matemática. v.1.São Paulo: SM, 2016.

CHEVALLARD, Yves. Concepts fondamentaux de la didactique: perspectives apportées par une approche anthropologique. Recherches en Didactique des Mathématiques, Grenoble,12(1), p.73-112, 1992.

DANTE, Luiz Roberto Dante. Matemática: contexto & aplicações. v.1.São Paulo: Ática, 2017.

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. Trad. Joice Elias Costa. 3. ed., Porto Alegre: Artmed, 2009.

GARCIA, Jacqueline; SOUZA, Joamir. # Contato matemática. v.1.São Paulo: FTD, 2016.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, Rio Claro, v.35, n.3, mai./jun.1995, p. 20-29.

IEZZI, Gelson. et al. Matemática: ciência e aplicações.v.1. São Paulo: Saraiva, 2017.

LEONARDO, Fabio Martins. Conexões com a matemática. v.1. São Paulo: Moderna, 2016.

PAIVA, Manoel. Matemática Paiva. Ensino Médio.v.1. São Paulo: Moderna, 2015.

SMOLE, Kátia Stocco; DINIZ, Maria Ignez. Matemática: Ensino Médio. v.1. São Paulo: Saraiva, 2014.

Downloads

Publicado

2021-06-17

Como Citar

SANTOS, J. M.; ESPINDOLA, E. B. de M. Função Quadrática e área máxima de retângulo em livros didáticos do Ensino Médio. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 8, n. 23, p. 390–404, 2021. DOI: 10.30938/bocehm.v8i23.5002. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/5002. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

GT02 - Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio