As contribuições do professor universitário para o engagement acadêmico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25053/redufor.v6i3.4609

Palavras-chave:

Educação Superior, Engagement Acadêmico, Aprendizagem, Professor universitário

Resumo

A pesquisa objetivou compreender como o professor universitário contribui para o engagement acadêmico no Curso de Pedagogia da UFFS, campus Erechim/RS, na perspectiva de estudantes do curso. Para tal, foram entregues 139 questionários a estudantes de diferentes semestres do curso contendo perguntas relacionadas à identificação do perfil dos professores e de aulas que atraem e envolvem os estudantes. Os resultados foram divididos em duas categorias: (i) Características e práticas docentes valorizadas pelos estudantes e (ii) Projeções dos estudantes para seus futuros profissionais, e analisados pela perspectiva da Análise de Conteúdo, de Bardin (2016). Conclui-se que as contribuições dos professores para o engagement estudantil se dão por meio de propostas de aprendizagem ativa, vivências significativas e uma relação de confiança e segurança entre professor e alunos. Por fim, considerando a ausência de instrumentos brasileiros para avaliar o engagement acadêmico, são apresentados possíveis indicadores de como instrumentalizar esta avaliação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emili Rossi, Universidade Federal da Fronteira Sul

Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Professora dos Anos Iniciais no Colégio Marista Medianeira.

Zoraia Aguiar Bittencourt, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutora em Educação, Mestre em Educação, Especialista em Alfabetização, Licenciada em Letras. Professora do Programa de Pós-Graduação Profissional em Educação (PPGPE), do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH) e do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim/RS. 

Fernanda Figueira Marquezan, Universidade Franciscana

Pedagoga, Mestre e Doutora em Educação. Professora Adjunta da Universidade Franciscana (UFN) no Curso de Mestrado em Ensino de Humanidades e Linguagens e no Curso de Pedagogia.

Referências

ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. P. Estratégias de ensinagem. In: ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. P. (org.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 9. ed. Joinville: Univille, 2010. p. 73-107.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Almedina, 2016.

BLASZKO C. E.; CLARO, A. L. A.; UJIIE, N. T. A contribuição das metodologias ativas para a prática pedagógica dos professores universitários. Educação & Formação, Fortaleza, v. 6, n. 2, p. e3908, 2021. DOI: 10.25053/redufor.v6i2.3908. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/3908. Acesso em: 26 maio 2021.

BRAUER, M. Ensinar na universidade: conselhos práticos, dicas, métodos pedagógicos. São Paulo: Parábola, 2012.

CAMBRIDGE DICTIONARY. Engagement. Cambridge Dictionary. Disponível em: https://dictionary.cambridge.org/pt/dicionario/ingles/engagement. Acesso em: 26 maio 2021.

COSTA, P. T.; VITÓRIA, M. I. C. Engajamento acadêmico: aportes para os processos de avaliação da educação superior. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – EDUCERE, 8., 2017, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: PUC-PR, 2017.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GENÚ, M. S. A abordagem da ação crítica e a epistemologia da práxis pedagógica. Educação & Formação, Fortaleza, v.3, n. 9, p. 55-70, 2018. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/856/758. Acesso em: 26 maio 2021.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LIMA, T. C. S.; MIOTO, R. C. T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Katálysis, Florianópolis, v. 10, n. esp., p. 37-45, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s1414-49802007000300004. Acesso em: 25 mar. 2019.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. São Paulo: EPU, 2017.

MCEWAN, E. K. Ten traits of highly effective teachers: how to hire, coach, and mentor successful teachers. Thousand Oaks: Corwin, 2002.

MOYSÉS, L. M. O desafio de saber ensinar. 16. ed. Campinas: Papirus, 2012.

PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício do professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2002.

RIGO, R. M.; VITÓRIA, M. I. C.; MOREIRA, J. A. Engagement acadêmico: retrospectiva histórica (diferentes níveis, distintas consequências e responsabilidades). In: RIGO, R. M.; MOREIRA, J. A.; VITÓRIA, M. I. C. (org.). Promovendo o engagement estudantil na educação superior: reflexões rumo a experiências significativas e integradoras na universidade. Porto Alegre: PUC-RS, 2018. p. 15-35.

SILVA, K. F. M.; CORRÊA, C. P. Q. Atratividade docente entre os ingressantes no curso de Pedagogia. Educação & Formação, Fortaleza, v. 5, n. 13, p. 59-78, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/1468/1902. Acesso em: 26 maio 2021.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

TERRIBILI FILHO, A.; RAPHAEL, H. S. Ensino Superior noturno: problemas, perspectivas e propostas. Marília: Fundepe, 2009.

VITÓRIA, M. I. C. et al. Engajamento acadêmico: desafios para a permanência do estudante na Educação Superior. Educação, Porto Alegre, v. 41, n. 2, p. 262-269, 2018. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/27960. Acesso em: 29 jun. 2019.

Publicado

2021-07-07

Como Citar

ROSSI, E.; BITTENCOURT, Z. A.; MARQUEZAN, F. F. As contribuições do professor universitário para o engagement acadêmico. Educ. Form., [S. l.], v. 6, n. 3, p. e4609, 2021. DOI: 10.25053/redufor.v6i3.4609. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/4609. Acesso em: 19 out. 2021.