ENTRE LIMITES GEOGRÁFICOS E PEDAGÓGICOS

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO ESCOLAR NAS ESCOLAS ISOLADAS E NOS GRUPOS ESCOLARES (SÃO PAULO, 1892-1950)

Resumo

O objetivo deste artigo é problematizar as diferenciações operadas no âmbito das políticas educacionais paulistas entre escolas isoladas e grupos escolares. Para tal, analisa-se a organização do trabalho escolar considerando as orientações oficiais a respeito das ordenações espaço- -temporais e das matérias dos programas de ensino para essas instituições. A delimitação cronológica compreende o período entre 1892, ano de publicação da primeira prescrição oficial sobre a ordenação temporal escolar, e 1950, ano de publicação do último programa de ensino destinado às escolas de ensino primário. Constatou-se que os processos de institucionalização e de expansão da escola primária desenvolveram-se distinguindo essas instituições a partir de critérios geográficos e pedagógicos, os quais separavam a escola multisseriada rural da escola graduada urbana e que, por essa razão, diferentes grupos sociais puderam se apropriar de distintas formas de escolarização.

Publicado
2018-06-11
Como Citar
Oriani, A. (2018). ENTRE LIMITES GEOGRÁFICOS E PEDAGÓGICOS. Educação & Formação, 3(7 jan/abr), 104-123. https://doi.org/10.25053/redufor.v3i7.174