“Educar para alteridade”: o ensino de história da Shoah e o uso dos testemunhos audiovisuais da USC Shoah Foundation

Palavras-chave: Shoah, Holocausto, Ensino de História, Traumas Coletivos

Resumo

Este trabalho, sob a luz teórica da História do Tempo Presente, se propôs a construir uma análise do ensino de história da Shoah, mais especificamente a partir dos materiais didáticos audiovisuais da USC Shoah Foundation Institute for Visual History and Education, expandindo a pesquisa acadêmica brasileira no campo de estudos denominado “pedagogia de ensino dos traumas coletivos”. Buscaremos discutir o conjunto de materiais escolhidos, que incluem testemunhos de sobreviventes da Shoah, apropriando-se de uma análise de conteúdo. Foi estabelecido o que esses materiais elucidam sobre o ensino desta temática, problematizando seus métodos e objetivos, bem como sobre o próprio papel do professor enquanto ferramenta desse ensino. Partindo desta perspectiva, o Ensino de História da Shoah estabelece-se como uma ferramenta possível no combate ao fascismo, na negação de teorias revisionistas e, ainda, no entendimento de uma nova cosmo visão acerca dos valores morais, éticos e jurídicos da sociedade no pós-guerra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alyne Nathálier da Silva Palmeira, Universidade de Pernambuco

Graduada pela Universidade de Pernambuco no curso de Licenciatura Plena em História - Campus Mata Norte. Vinculada ao Grupo de Estudos em História Sociocultural da América Latina (GEHSCAL), pela linha de pesquisa História do Tempo Presente (HTP) que tem por coordenador o Professor Doutor Karl Schurster Veríssimo de Souza Leão. Atualmente desenvolve pesquisas na área de Educação, com ênfase no Ensino de História de Eventos Traumáticos como a Shoah.

Karl Schurster, Universidade de Pernambuco

Doutor em História Comparada na Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ com estágio de pesquisa na Freie Universität Berlin. É professor permanente do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade de Pernambuco e do Profhistória da Universidade Federal de Sergipe (colaborador). Defendeu tese de livre docente Para além da condição humana: história e ensino do Holocausto em Israel (2017) na Universidade de Pernambuco. É professor colaborador do Programa de Pós Graduação em Relações Internacionais da Universidade Nacional de La Plata/Argentina. 

Referências

ARCOVERDE, Léo; PRADO, Gabriel. Número de casos de crimes raciais registrados cresce 65% na Grande SP em 2018. GloboNews e G1 SP. Julho de 2018. Disponível em: https://g1.globo.com/sp/saopaulo/noticia/2018/07/18/numero-de-casos-de-crimes-raciais-registrados-cresce-65-na-grande-sp-em-2018.ghtml Acessado em 02 de Jan. 2019.

BAUER, Yehuda. Reflexiones Sobre El Holocausto. E.D.Z. Nativ Ediciones, Israel, 2008.

BBC News Brasil. FBI: Crimes de ódio nos EUA crescem e atingem principalmente negros e judeus. 13 de Novembro de 2018. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-46202965 Acessado em 02 de Jan. 2019.

DAVIES, Ian. Teaching the Holocaust. Educational Dimensions, Principles, and Practice. London: Continuum, 2000.

DURKHEIM, Emile. A Educação Moral, Vozes, 2008.

ECHOES AND REFLECTIONS. Echoes and reflections: Leaders in Holocaust education. New York, NY: Anti-Defamation League, 2005. Disponível em: https://echoesandreflections.org/category/holocaust-education/page/2/ Acessado em 25 de Out. de 2018.

ENDACOTT, J. L.; BROOKS, S. An updated theoretical and practical model for promoting historical empathy. Social Studies Research & Practice, Vol 8, nº 1, 2013. Disponível em: http://www.socstrpr.org/wp-content/uploads/2013/04/MS_06482_no3.pdf Acessado em 30 de Nov. de 2018.

FERRO, Marc. Como Se Cuenta La Historia a Los Nios. Editora Fondo de Cultura Económica, 1995.

JOHNSON, Paul. História dos Judeus. Editora Imagino, 1989.

JOHNSTONE, Diana. Bombas para a paz. In: Cruzada de Cegos: Jugoslávia, a primeira guerra da globalização. Editorial Caminho, Lisboa, 2006, 381 pgs. Disponível em: https://resistir.info/europa/cruzada_de_cegos_5.html Acessado em Nov. de 2018.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado - Contribuição À Semântica dos Tempos Históricos. Editora Contraponto, 2006.

KOVACIC, Veronica. Conocer, compreender y recordar: recursos para enseñar el Holocausto- Shoá y otros procesos genocidas. Ciudad Autónopma de Buenos Aires: Prometeo Libros, 2017.

LÉVINAS, Emmanuel. Ética e Infitnito. Edições 70, 2007.

PATTON, Michael, 2002, apud FERNANDES, Domingos. Acerca da Qualidade das Investigações Qualitativas: Método, Recolha e Transformação de Dados no Âmbito do Projeto AVENA, 2009. Disponível em: http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/27131/1/DFernandes_Texto_ESE_Setu%CC%81bal1.pdf Acessado em 25 de Out. de 2018.

RFI. Atos antissemitas têm aumento de 69% na França em 2018. G1- Globo.com. 11 de Novembro de 2018. Disponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/11/09/atos-antissemitas-tem-aumento-de-69-na-franca-em-2018.ghtml Acessado em 02 de Jan. 2019.

SCHAFER, L.; SLEEPER, M. Facing history and ourselves. In: UNESCO Holocaust education in a global context (pp. 159-163). Paris, France: UNESCO Publishing, 2014.

SCHWEBER, Simone. Making sense of the Holocaust: Lessons from classroom practice. New York, NY: Teachers College Press, 2004.

SILVA, Francisco Carlos Teixeira da. A História na Primeira Página. Rio de Janeiro – RJ. Multifoco, 2013.

VENEZIA, Sholmo. Sonderkommando: no inferno das câmaras de gás. Rio de Janeiro: Editora Objetiva Ltda. 1ª Edição, 2010.

ZAPALSKA, Alina M.; HAUGLAND, Erik W. Learning the Lessons of the Holocaust: A Case Study of the USA Coast Guard Academy. J Def Manag, 2016. Disponível em: https://www.omicsonline.org/open-access/learning-the-lessons-of-the-holocaust-a-case-study-of-the-usa-coastguard-academy-2167-0374-1000148.pdf Acessado em 30 de Nov. 2018.

Publicado
2019-12-09
Como Citar
PALMEIRA, A.; SCHURSTER, K. “Educar para alteridade”: o ensino de história da Shoah e o uso dos testemunhos audiovisuais da USC Shoah Foundation. Educação & Formação, v. 5, n. 13 jan/abr, p. 195-214, 9 dez. 2019.