Contraposições entre estética e ensino da arte: o caso de 'A triste história de Eredegalda'.

Contrapositions between aesthetics and art teaching: the case of 'Eredegalda’s sad story'.

Palavras-chave: Ensino da arte, Ensino de Literatura, Marxismo

Resumo

Este artigo resulta da análise do romance A triste história de Eredegalda do livro Enquanto o sono não vem, editora Rocco, 2013. Em 2017, esse livro foi retirado das escolas públicas brasileiras por tematizar o incesto. A polêmica ensejou debates de base moral, estética e pedagógica. O estudo é uma análise literária, foi realizado com fundamento na estética de György Lukács e teve como objetivo superar a dualidade moralismo – liberdade artística no interior desse debate, apontando uma necessidade anterior: julgar acerca do possível papel pedagógico de A triste história de Eredegalda. Essa situação concreta possibilitou avançar no exame do caráter educativo das obras de arte e no uso da literatura como instrumento pedagógico. Apresenta-se a situação geral, depois expõe-se os fundamentos sob os quais a investigação se fundou e, por último, revela-se o ponto de vista dos autores sobre a obra em questão, em caráter de ensaio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karla Raphaella Costa Pereira, Universidade Estadual do Ceará

Doutora e Mestra em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UECE), na linha Marxismo e Formação do Educador, coordenadora do Grupo de Pesquisa Ontologia do Ser Social, História, Educação e Emancipação Humana (GPOSSHE). Graduada em Letras-Português/Literaturas pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Frederico Jorge Ferreira Costa, Universidade Estadual do Ceará

Pós-doutor em Filosofia, Doutor e Mestre em Educação, graduado em Direito, professor da Universidade Estadual do Ceará (UECE), do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE/UECE), coordenador do Grupo de Pesquisa Ontologia do Ser Social, História, Educação e Emancipação Humana (GPOSSHE/UECE).  

Ana Paula Sancho Diogo, Prefeitura Municipal de Fortaleza

Mestra em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará- UECE - linha Marxismo e Formação do Educador. Especialista em Linguística Aplicada em Língua Portuguesa pela Faculdade Sete de Setembro (FA7). Especialista em Docência nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental I pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professora da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza (SME).

Referências

ALBUQUERQUE, M. Autor de livro atribui polêmica à falta de capacitação de professores. Gazeta Online, Vitória, 2 jun. 2017b. Disponível em: https://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/06/autor-de-livro-atribui-polemica-a-falta-de-capacitacao-de-professores-1014062096.html. Acesso em: 20 abr. 2020.

ALBUQUERQUE, M. Livro infantil que sugere casamento entre pai e filha é retirado de escolas no ES.G1 Espírito Santo –TV Gazeta,Vitória, jun. 2017. Disponível em: https://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/livro-infantil-que-sugere-casamento-entre-pai-e-filha-e-retirado-de-escolas-no-es.ghtml. Acesso em: 29 jan. 2018.

BRANT, J.M. Enquanto o sono não vem.Rio de Janeiro: JPA, 2013.

BRASIL. Portal Brasil, com informações da Secretaria de Direitos Humanos. 2017.Disponível em: http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2017/05/dia-nacional-contra-abuso-sexual-de-criancas-e-jovens-e-celebrado-nesta-quinta-18. Acesso em: 20 abr. 2020.

CEALE -Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita. Nota técnica sobre o livro “Enquanto o sono não vem”.Pampulha: UFMG, 2017.DUARTE, N. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos:contribuição à teoria histórico-crítica do currículo. Campinas: Autores Associados, 2016.

FERREIRA, P. “Demonizar um conto é consequência de nossa crise moral”, diz autor de livro recolhido pelo MEC.G1 O Globo,Rio de Janeiro, 8 jun. 2017.Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/demonizar-um-conto-consequencia-de-nossa-crise-moral-diz-autor-de-livro-recolhido-pelo-mec-21453077. Acesso em: 20 fev. 2018.

FONSECA, A.; COLARES, A.; DA COSTA, S. Educação infantil: história, formação e desafios.Educação & Formação, Fortaleza,v. 4, n. 12, p. 82-103, 2019.Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/1270/1305. Acesso em: 20 fev. 2020.

JAKOBSON, R. Do realismo na arte. In: TODOROV, T.(Org.). Textos dos formalistas russos.São Paulo: Unesp, 2013. p. 109-122.

LUKÁCS, G. As bases ontológicas do pensamento e da atividade do homem. In: NOGUEIRA, M.A.et al.(Org.).Temas de Ciências Humanas.São Paulo: Ciências Humanas, 1978. p. 1-21.

LUKÁCS, G. Estética 1:la peculiaridad de lo estético. Barcelona: Grijaldo, 1982a. v. 1.

LUKÁCS, G. Estética 2:la peculiaridad de lo estético. Barcelona: Grijaldo, 1982b. v. 2.

LUKÁCS, G. Friedrich Engels, teórico e crítico da literatura. In: LUKÁCS, G. Marxismo e teoria da literatura. 2.ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010. p. 51-103.

LUKÁCS, G. O romance como epopeia burguesa. In: LUKÁCS, G. Arte e sociedade: escritos estéticos 1932-1967. 2.ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 2011. p. 193-243.

MEC–Ministério da Educação. Com base em parecer técnico, MEC recolhe das escolas o livro Enquanto o sono não vem. Assessoria de Comunicação Social.Brasília, DF, 8 jun. 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=50011:mec-recolhe-das-escolas-o-livro-enquanto-o-sono-nao-vem. Acesso em: 29 jan. 2018.

MORORÓ, L. A influência da formação continuada na prática docente.Educação & Formação, Fortaleza, v. 2, n. 4, p. 36-51, 2017. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/122/105. Acesso em: 20 abr. 2020.

PERRONE-MOISÉS, L. O ensino da literatura. In: PERRONE-MOISÉS, L. Mutações da literatura no século XXI.São Paulo: Companhia das Letras, 2016. p. 70-82.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 2008.

XEREZ, A. S.; COSTA, F. J.; SANTOS, J. D. Educação profissional integrada ao nível médio no Ceará: reformas e contradições.Educação & Formação, Fortaleza, v. 2, n. 4, p.204-223, 2017.Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/130/115. Acesso em: 20 abr. 2020.

Publicado
2020-04-15
Como Citar
PEREIRA, K. R. C.; COSTA, F. J. F.; DIOGO, A. P. S. Contraposições entre estética e ensino da arte: o caso de ’A triste história de Eredegalda’. Educação & Formação, v. 5, n. 3, p. e2996, 15 abr. 2020.