COMO EDUCAR OS FILHOS NA CASA

A EDUCAÇÃO DOMÉSTICA NO JORNAL A MÃI DE FAMILIA

  • Maria Celi Chaves Vasconcelos
  • Priscila Pedro Paiva
Palavras-chave: Educação doméstica. Jornal A Mãi de Família. Rio de Janeiro Oitocentista.

Resumo

O estudo trata da educação doméstica na Província do Rio de Janeiro, na segunda metade do oitocentos, com foco nas matérias publicadas no Jornal A Mãi de Familia. O objetivo central refere-se à análise dos editoriais e artigos que aludem a essa forma de educar crianças e jovens, examinando aspectos discutidos pelo redator-chefe do jornal, o médico Carlos Costa e seus colaboradores. A metodologia utilizada remete a uma pesquisa qualitativa, histórico-documental, cujas fontes são, essencialmente, os exemplares do jornal, no período em que circulou de janeiro de 1879 a novembro de 1888. O diálogo teórico realizado enfatiza a imprensa no Brasil no século XIX, notadamente o estudo de periódicos destinados às famílias. Conclui-se que o Jornal A Mãi de Familia pretendia dar um estatuto de cientificidade ao cotidiano das mães e seus filhos, reconhecendo a importância da educação no ambiente doméstico e, por vezes, tecendo críticas às escolas existentes.

Referências

CAMARA, S. O Jornal “A Mãe de Família” como estratégia de intervenção: higiene e educação da infância nos finais do século XIX. In: MIGNOT, A. C. V.; SILVA, A. L.; SILVA, M. G. (Org.). Outros tempos,outras escolas. Rio de Janeiro: Quartet/Faperj, 2014. p. 55-80.

CARULA, K. Carlos Costa e A Mãi de Familia. In: ANPUH, 26., 2011, São Paulo. Anais... São Paulo: ANPUH, 2011.

COARACY, V. Memórias da cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: José Olympio, 1955.

COSTA, C. A Revista no Brasil do século XIX: a história da formação das publicações, do leitor e da identidade do brasileiro. São Paulo: Alameda, 2012.

DE LUCA, T. R.; GUIMARÃES, V. (Org.).Imprensa em língua estrangeira publicada no Brasil: primeiras incursões. São Paulo: Rafael Copetti, 2017.

DUARTE, C. L. Imprensa feminina e feminista no Brasil: século XIX: dicionário ilustrado. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

FERNANDES, R. Os caminhos do ABC: sociedade portuguesa e ensino das primeiras letras.Porto: Porto, 1994.

FREYRE, G. Casa-grande &senzala. 32.ed. Rio de Janeiro: Record, 1997.

JINZENJI, M. Y. Cultura impressa e educação da mulher no século XIX. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

JORNAL A MÃI DE FAMILIA. Jornal Scientifico, Litterario e Illustrado – Educação da Infancia, Higiene da Familia. Rio de Janeiro, Typographia Lombaerts & Cia. Exemplares de janeiro de 1879 a dezembro de 1888. Rio de Janeiro: Acervo Digital da Hemeroteca da Biblioteca Nacional.

JORNAL LA JEUNE MÈRE ou L'éducation du premier âge: jornal illustré de l'enfance. França: Lyon, P. N. Josserand Libraire-Éditeur. Exemplares de novembro de 1873. Acervo Digital da Bibliothèque Nationale de France.

JORNAL DO COMMMERCIO. Rio de Janeiro: Typographia Imperial. Exemplar de 7 de janeiro de 1889.

MALTA, M. O olhar decorativo: ambientes domésticos em fins do século XIX no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Mauad X: Faperj, 2011.

VASCONCELOS, M. C. C. A casa e seus mestres: a educação no Brasil de Oitocentos. Rio de Janeiro: Griphus, 2005.

VASCONCELOS, M. C. C. A educação feminina no Brasil oitocentista: a mãe e mestra. Gênero, Niterói, v. 9, p. 78-96, 2011a.

VASCONCELOS, M. C. C. Domestic education in Nineteenth Century Brazil: Aspects of European influence on the performance of tutors and private teachers. Revista HSE, Barcelona, v. 2, p. 1-22, 2013.

VASCONCELOS, M. C. C. Mulheres preceptoras no Brasil oitocentista: gênero, sistema social e educação feminina In: FRANCO, S. P.; PALHARES SÁ, N. (Org.). Gênero, etnia e movimentos sociais na história da educação. Vitória: UFES, 2011b.p. 1-25.

VASCONCELOS, M. C. C. Pesquisa em História da Educação: acervos, arquivos e a utilização de fontes. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, Anápolis, v. 3, p. 33-47, 2014.
Publicado
2018-09-05