AS MÚLTIPLAS LINGUAGENS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

UMA EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES

  • Pedro Neto Oliveira de Aquino Universidade Federal do Ceará
  • Cristiane Amorim Martins Universidade Federal do Ceará https://orcid.org/0000-0002-4645-2462
Palavras-chave: Docência, Pedagogia, Linguagem, Educação Infantil

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo apresentar e discutir, analisando a partir da perspectiva discente e docente, uma experiência de docência no ensino superior, especificamente, na disciplina Educação Infantil do curso de Pedagogia da Faculdade de Educação, da Universidade Federal do Ceará.  A experiência abordou o trabalho com as múltiplas linguagens sob o olhar da pedagogia malaguzziana. A experiência de docência contribuiu para o desenvolvimento do monitor enquanto professor em formação, especialmente, no que diz respeito à necessidade de se conhecer e se administrar os conhecimentos prévios dos estudantes, articulando-os aos conhecimentos científicos, e ao exercício da escuta dos alunos. O uso de recursos audiovisuais, como slides e vídeos, também promoveu uma participação mais ativa da turma e um contato mais efetivo entre monitor e estudantes. A experiência também proporcionou uma avalição do planejamento e da promoção da intervenção, reforçando o papel da reflexão no cotidiano da prática docente.

Biografia do Autor

Cristiane Amorim Martins, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (1990), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (2000) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (2009). Atualmente é professora Adjunta da Universidade Federal do Ceará. Tem experiência na área de Psicologia Educacional e de Educação Infantil, atuando principalmente com os seguintes temas: educação infantil, pesquisa com crianças, formação de professores e brincadeira.

Referências

ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2003.

ALBUQUERQUE, Simone Santos; BARBOSA, Maria Carmem Silveira; FOCHI, Paulo Sergio. Linguagens e crianças: tecendo uma rede pela educação da infância. Aleph (UFF. Online), v. 7, p. 5-23, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº.9.394/96. Brasília: MEC/SEB, 1996. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2017.

________. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução Nº 1, de 15 de maio de 2006. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Brasília, DF, 2006. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2017.

________. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução nº 5, de 17/12/2009. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, DF, 2009b. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2017.

EDWARDS, Carolyn Pope; GANDINI, Lella; FORMAN, George E. As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

FARIA, Ana Lucia Goulart de. Loris Malaguzzi e os direitos das crianças pequenas. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia; KISHIMOTO, Tisuko Morchida; PINAZZA, Monica Appezzato. Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado, construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

HOFFMANN, Jussara Maria L. Avaliação e educação infantil: um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. Porto Alegre: Mediação, 2014.

REGO, Teresa Cristina. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. 13 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

SCHÖN, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

WALLON, Henri. As origens do caráter na criança: os prelúdios do sentimento de personalidade. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1971.

WALLON, Henri. A evolução psicológica da criança. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2007.
Publicado
2018-12-31