Política de educação profissional

o programa Brasil profissionalizado no contexto escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25053/redufor.v5i13.1801

Palavras-chave:

Políticas educacionais, Educação Profissional, Brasil Profissionalizado

Resumo

Este trabalho analisa a implementação do Programa Brasil Profissionalizado como uma política pública de articulação entre o Ensino Médio e a Educação Profissional em duas escolas estaduais da Rede de Ensino de Mossoró/RN. Ampara-se na concepção metodológica de avaliação por análise de implementação e orienta-se pela seguinte questão: Quais as ações e medidas requeridas para viabilizar a implementação desse Programa nas escolas investigadas? A análise sinaliza que na Escola Estadual Jerônimo Rosado, a implementação do Programa focou em ações de reforma e ampliação da estrutura física da escola, chegando ao final de 2015 sem ter funcionado nenhuma turma do Curso Técnico de Nível Médio Integrado em Sistema e Gás. Por outro lado, na Escola Estadual Professor Abel Freire Coelho, o Curso Técnico de Nível Médio em Segurança do Trabalho está em funcionamento, contudo apresenta dificuldades como a falta de professores para atuarem nas disciplinas específicas, ausência da oferta de cursos de formação continuada e materiais didático- pedagógicos específicos para orientar as práticas desenvolvidas. Desse modo, o Programa pode ser considerado como mais uma política, direcionada à formação dos jovens no Brasil, fadada à descontinuidade em um futuro próximo, pelas condições apresentadas e discutidas neste trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Mac Cole Tavares Santos, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Possui graduação em História (Licenciatura), Universidade Estadual do Ceará (UECE - 1995), e em Direito (Bacharel), Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN - 2016). É especialista em Teoria e Metodologia da História pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA - 1997), mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ - 2000) e doutor em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB - 2007), com estágio doutoral na Universidade de Valência (UV - Valência, Espanha). Realizou pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação (PROPED), na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), sob a supervisão de Alice Casimiro Lopes (entre 2012 - 2014). É professor Adjunto IV do Curso de Pedagogia, da Faculdade de Educação/UERN. Coordena o Programa de Pós-Graduação em Ensino - POSENSINO, Mestrado em Ensino, em associação UERN/UFERSA/IFRN. É tutor do PET Pedagogia. É líder do Grupo de Pesquisa Contexto e Educação (UERN/CNPq), com pesquisas sobre formação escolar e inclusão no mundo do trabalho, sobre ensino, diversidade e direitos humanos e sobre as políticas e o currículo no ensino médio com apoio do CNPq. Coordena o Projeto de Extensão Estudos em Indisciplina e Violência na Escola (EIVE), na Faculdade de Educação/UERN.

Francisca Natália da Silva, Instituto Federal do Rio Grande do Norte

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e em Ciências Sociais pela Universidade Luterana do Brasil; é Especialista em Psicopedagogia pela Universidade Potiguar; fez Curso de Aperfeiçoamento em Pesquisa em Educação pelo Espaço Oficina de Ciência e Arte; Mestrado e Doutorado, no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Líder do Núcleo de Pesquisa em Educação, Ciência, Tecnologia e Trabalho (Necttra) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Orientação Educacional, Consultoria em Organização de Instituições Educativas e Pesquisa em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, ensino-aprendizagem, organização escolar, mediação pedagógica, políticas educacionais, memória e história da educação.

Lenina Lopes Soares Silva, Instituto Federal do Rio Grande do Norte

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e em Ciências Sociais pela Universidade Luterana do Brasil; é Especialista em Psicopedagogia pela Universidade Potiguar; fez Curso de Aperfeiçoamento em Pesquisa em Educação pelo Espaço Oficina de Ciência e Arte; Mestrado e Doutorado, no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Líder do Núcleo de Pesquisa em Educação, Ciência, Tecnologia e Trabalho (Necttra) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Orientação Educacional, Consultoria em Organização de Instituições Educativas e Pesquisa em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, ensino-aprendizagem, organização escolar, mediação pedagógica, políticas educacionais, memória e história da educação.

Referências

ARAÚJO, R. M. L. Práticas pedagógicas e ensino integrado. Revista Educação em Questão, Natal, v. 52, n. 38, p. 61-80, 2015.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2006.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 21 dez. 1996.

BRASIL. Resolução/FNDE/CD nº 9, de 29 de fevereiro de 2008. Altera os artigos 1º, 2º, § 3º, 5º, Inciso III e 8º, § 2º, da Resolução CD/FNDE nº 62, de 12 de dezembro de 2007, que estabelece as diretrizes para a assistência financeira a Estados, Distrito Federal e Municípios no âmbito do Programa Brasil Profissionalizad. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 3 mar. 1996.

CARVALHO, M. T. L.; SILVA; M. S. M. L.; BARBOSA, M. O papel do gestor e coordenador pedagógico na escola: o olhar de candidatos a um curso latu sensu do DAEPE-UFPB. In: MACHADO, L. B.; CARVALHO, L. M. T. L. (Org.). Gestão e políticas educacionais: abordagens em diferentes contextos. Recife: UFPB, 2013. p. 11-31.

CURI, L. R. L. A política pública educacional: enunciados de ações e consequências. Revista Retratos da Escola, Brasília, DF, v. 8, n. 14, p. 129-144, 2014.

ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR ABEL FREIRE COELHO. Plano de Curso Institucional do Curso Técnico de Nível Médio em Segurança do Trabalho. Mossoró, 2010.

FRIGOTTO, G. A relação da educação profissional e tecnológica com a universalização da educação básica. In: MOLL, J. (Org.). Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 26-41.

KUENZER, A. Z. Educação profissional nos anos 2000: a dimensão subordinada das políticas de inclusão. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 96 (esp.), p. 877-910, 2006.

KUENZER, A. Z. Ensino médio e profissional: as políticas do Estado neoliberal. São Paulo: Cortez, 1997.

LIMA, L. L.; D’ASCENZI, L. Implementação de políticas públicas: perspectivas analíticas. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, v. 21, n. 48, p. 101-110, 2013.

LOPES, A. C. Por um currículo sem fundamentos. Linhas Críticas, Brasília, DF, v. 21, n. 45, p. 445-466, 2015.

MAINARDES, J. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, p. 47-69, 2006.

MOURA, D. H. Ensino médio e educação profissional: dualidade histórica e possibilidade de integração. In: MOLL, J. (Org.). Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 58-79.

NASCIMENTO, A. S. R. Financiamento e educação profissional: análise do Programa Brasil Profissionalizado no estado do Pará. 2012. 175 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Pará, Belém, 2012.

OLIVEIRA, R. Apresentação. In: OLIVEIRA, R. (Org.). Jovens, ensino médio e educação profissional: políticas públicas em debates. Campinas: Papirus, 2012.

PACHECO, E. Ensino médio e educação profissional: a ruptura com o dualismo estrutural. Revista Retratos da Escola, Brasília, DF, v. 5, n. 8, p. 11-24, 2011.

PAESE, C. R.; AGUIAR, A. A. G. Revisitando os conceitos de formulação, implementação e avaliação de políticas e programas sociais no Brasil. Revista Nupem, Campo Mourão, v. 4, n. 6, p. 65-81, 2012.

RAMOS, M. Educação tecnológica como política de Estado. In: OLIVEIRA, R. (Org.). Jovens, ensino médio e educação profissional: políticas públicas em debate. Campinas: 2012. p. 9-46.

SEEC. Plano Estadual de Educação (2015-2024). Natal, 2015.

WU, X. et al. Guia de políticas públicas: gerenciando processos. Brasília, DF: Enap, 2014.

Publicado

2019-12-09

Como Citar

SANTOS, J. M. C. T.; SILVA, F. N. da; SILVA, L. L. S. Política de educação profissional: o programa Brasil profissionalizado no contexto escolar. Educ. Form., [S. l.], v. 5, n. 13, p. 172–194, 2019. DOI: 10.25053/redufor.v5i13.1801. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/1801. Acesso em: 25 jul. 2024.