Formação de professores de educação infantil: memória, narrativa e inteireza

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25053/edufor.v2i4.1933

Palavras-chave:

Formação, Narrativas, Memória, Inteireza

Resumo

O presente artigo assume o desafio, cada vez mais necessário diante das mais recentes regulações resultantes da pesquisa, do debate acadêmico e das políticas públicas implementadas há quase vinte anos no Brasil, de discutir o tema da formação de professores de educação infantil. Para tanto, o texto toma os achados de uma pesquisa de doutorado que ouviu as histórias de vida de dez educadoras – professoras, coordenadoras, cozinheiras e auxiliares de serviços gerais – responsáveis pelo atendimento de crianças entre zero e cinco anos de idade das creches e pré-escolas da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. As narrativas analisadas na pesquisa permitem apontar para uma formação que possa se constituir como uma relação dialógica entre o conhecimento intelectual e o conhecimento de si, levando em consideração a inteireza de cada sujeito em seu processo formativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARRETO, E. S. S.; GATTI, B. A. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: Unesco, 2009.

BENJAMIN, W. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOSI, E. Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: T. A. Queiroz, 1983.

BRASIL. Decreto nº 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes no fomento a programas de formação inicial e continuada, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 jan. 2009a.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 21 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CEB nº 20, de 11 de novembro de 2009. Revisão das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 dez. 2009b.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil. Brasília, DF: MEC/SEF, 2006.

BUBER, M. El camino del ser humano y otros escritos. Madrid: Emmanuel Mounier, 2003a.

BUBER, M. Eu e tu. São Paulo: Centauro, 2003b.

BUBER, M. ¿Qué es el hombre? México: FCE, 2011.

CAMPOS, M. M.; FÜLLGRAF, J.; WIGGERS, V. A qualidade da educação infantil brasileira: alguns resultados de pesquisa. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 127, p. 87-128, 2006.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessário à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

KRAMER, S. (Org.). Profissionais de educação infantil: gestão e formação. São Paulo: Ática, 2005.

LARANJEIRA, R. et al. II Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (LENAD) – 2012. São Paulo: Inpad: Unifesp, 2014.

NÓVOA, A. A formação tem de passar por aqui: as histórias de vida no projeto Prosalus. Lisboa: Universidade de Lisboa, 1988.

NUNES, M. F. Os interpretativos do mundo: histórias de vida de professoras alfabetizadoras. 1995. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1995.

NUNES, M. F.; CORSINO, P.; KRAMER, S. (Coord.). Relatório de pesquisa educação infantil e formação de profissionais no estado do Rio de Janeiro (1999-2009). Rio de Janeiro: Traço e Cultura, 2011.

PENA, A. C. “Para explicar o presente tem que estudar a história do passado”: narrativas de profissionais de escolas comunitárias de educação infantil da Baixada Fluminense. 2015. 165 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

PENA, A. C.; TOLEDO, L. P. B. Formação de professores de creches comunitárias: uma experiência na Baixada Fluminense/RJ. In: CONGRESSO INTERNACIONAL COTIDIANO – DIÁLOGOS SOBRE DIÁLOGOS, 4., 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFF, 2012.

Downloads

Publicado

2017-01-02

Como Citar

PENA, A. C. Formação de professores de educação infantil: memória, narrativa e inteireza. Educ. Form., [S. l.], v. 2, n. 4, p. 72–86, 2017. DOI: 10.25053/edufor.v2i4.1933. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/124. Acesso em: 17 set. 2021.