O hospital como espaço de atuação para o pedagogo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25053/redufor.v8.e10102

Palavras-chave:

Pedagogia, Atendimento Escolar Hospitalar, Pesquisa com crianças

Resumo

O artigo apresenta resultados de uma pesquisa que teve como objetivo investigar a prática do pedagogo inserido no Atendimento Escolar Hospitalar. O Atendimento Escolar Hospitalar constitui um importante apoio pedagógico, mantendo a criança hospitalizada interligadas às suas atividades escolares e, ao mesmo tempo, torna-se um campo potente de atuação profissional do pedagogo. A metodologia da pesquisa apoiou-se em uma pesquisa de campo realizada em um hospital do estado de Santa Catarina, com diversos instrumentos metodológicos de produção de dados, como observações, entrevistas e registros em diário de campo. Por fim, constatou-se que o pedagogo que atua no contexto hospitalar assume um papel de humanizador em sua prática docente, precisando estar articulado com toda a equipe de atendimento da criança hospitalizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Maria Fischer Rabuske, Colégio Bom Jesus Nossa Senhora Aparecida

Licenciatura em Pedagogia pela Universidade do Vale do Taquari – Univates/RS. Pós graduada em: Educação Infantil e Ludopedagogia; Neuropsicopedagogia Clínica; Neuropsicopedagogia e Educação Especial Inclusiva ambas pela Faculdade Censupeg do Pólo Santa Cruz do Sul/RS. Professora de Educação Infantil no Colégio Bom Jesus Nossa Senhora Aparecida e Monitora de Educação Infantil Prefeitura de Venâncio Aires/RS.

Cláudia Inês Horn, Universidade do Vale do Taquari

Doutora em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos. Pedagoga pela Universidade do Vale do Taquari – Univates/RS. Mestre em Educação pela Universidade do Rio Grande do Sul - UFRGS. Docente dos Programas de Pós-Graduação em Ensino e em Ensino de Ciências Exatas; Professora e Coordenadora dos Cursos de Licenciaturas da Univates.

Referências

BRASIL. Constituição de 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 5 out. 1988.

BRASIL. Decreto-Lei nº 1.190, de 4 de abril de 1939. Dá organização à Faculdade Nacional de Filosofia. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Rio de Janeiro, DF, 5 abr. 1939.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 16 jul. 1990.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 21 dez. 1996.

BRASIL. Lei nº 13.716, de 24 de setembro de 2018. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 25 set. 2018.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 2, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 2 jul. 2015.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 16 maio 2006.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 23 dez. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 5, de 13 de dezembro de 2005. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, 16 maio 2006.

BRASIL. Resolução nº 41, de 13 de outubro de 1995. Dispõe sobre os direitos da criança e do adolescente hospitalizados. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 17 out. 1995.

CASTRO, M. Z. Escolarização hospitalar: desafios e perspectivas. In: MATOS, E. L. M. (org.). Escolarização hospitalar: educação e saúde de mãos dadas para humanizar. Vozes, 2009. p. 35-51.

CECCIM, R. B.; CARVALHO, P. R. A. (org.). Criança hospitalizada: atenção integral como escuta à vida. Porto Alegre: UFRGS, 1997.

CORSARO, W. The sociology of childhood. California: Pine Forge, 1997.

FONSECA, E. S. Atendimento escolar no ambiente hospitalar. 2. ed. São Paulo: Memmon, 2008.

GOBBI, M. A. Desenho infantil e oralidade: instrumentos para pesquisas com crianças pequenas. In: FARIA, A. L. G.; DEMARTINI, Z. B. F.; PRADO, P. D. (ed.). Por uma cultura da infância: metodologias de pesquisa com crianças. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2005. p. 67-92.

MATOS, E. L. M. (org.). Escolarização hospitalar: educação e saúde de mãos dadas para humanizar. Petrópolis: Vozes, 2009.

MATOS, Elizete L. M.; MUGIATTI, M. M. T. F. Pedagogia Hospitalar: a humanização integrando educação e saúde. 4. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

MARTINS FILHO, A. J. Metodologias de pesquisas com e sobre crianças. Porto Alegre: UFRGS, 2001.

Publicado

2023-05-26

Como Citar

RABUSKE, J. M. F.; HORN, C. I. O hospital como espaço de atuação para o pedagogo. Educ. Form., [S. l.], v. 8, p. e10102, 2023. DOI: 10.25053/redufor.v8.e10102. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/10102. Acesso em: 16 jun. 2024.