Os primeiros cinco anos de inserção na docência em um pequeno munícipio do Ceará

Autores

Palavras-chave:

Inserção profissional, Indução, Docência

Resumo

Uma formação diferenciada de cada docente, o processo de inserção dos colegas professores recém-chegados as escolas públicas com um período menor de cinco anos e principalmente como o núcleo gestor acolhe estes profissionais com políticas de inserção gera muita inquietação entre os profissionais da educação. Baseado nesta temática elaborou-se a seguinte problemática que norteou o estudo: na qual foi discutir como o núcleo gestor trata a inserção dos professores iniciantes no ensino fundamental? Para responder à questão central da pesquisa, realizou-se um ensaio científico que teve como objetivo discutir e encaminhar reflexões a respeito das estratégias de inserção e/ou indução ao mesmo tempo que discorre sobre o percurso de indução de três docentes da rede pública de ensino. Utilizou-se uma abordagem qualitativa e um estudo classificado como do tipo estudo de caso e foi desenvolvido entre abril e maio de 2021, mediante realização de questionário via whatsapp composto por indagações abertas. Verifica-se que nem todos os professores realizam formação continuada e que não houve preparação prévia para que eles pudessem ser inseridos na docência, bem como não é comum a parceria entre estes profissionais com o núcleo gestor das escolas onde eles atuam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisca Risolene Fernandes, Universidade Estadual do Ceará/UECE

Aluna especial do Mestrado em Linguística na Universidade Estadual do Ceará (UECE). Especialista em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, Gestão Escolar e Alfabetização e Multiletramentos pela UECE. Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Vale do Acaraú (UVA). Graduanda em Letras: Português e Inglês pela Universidade Cruzeiro do Sul. 

Jocilania Souza da Silva, Prefeitura Municipal de Horizonte-Ce

Coordenadora da Editora Aprender. Especialista em Educação Infantil pela Faculdade de Aldeia de Carapicuíba (FALC). Graduada em Letras pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Vale do Acaraú (UVA). Cursando Gestão Escolar na Faculdade Metropolitana de Horizonte (FMH).  

Cristine Brandenburg, Universidade Vale do Acaraú

Doutora e Mestre em educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em Saúde Pública pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Graduada em Fisioterapia pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) e Graduada em Pedagogia pela Estácio – CE. Docente da Especialização em Direito Sociais e Políticas Públicas – Instituto Dom José de Educação e Cultura – Universidade do Vale do Acaraú.

Referências

ALMEIDA, Jane Soares de. Mulher e Educação: Paixão pelo possível. Unespo. 1998.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Professores iniciantes: egressos de programas de iniciação à docência. Revista Brasileira de Educação. v.23., 2018, p.120.

ARRUDA, Amanda Thássya Ferreira Félix Pompeu; CASTRO, Eveline Lima de; BARRETO, Raquel Figueiredo de. Inclusão no ensino superior: um desafio para a docência: Ensino Em Perspectivas, v.1, n.2, 1–6, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/4534. Acesso em: 12 jun. 2021.

BRANDENBURG, Cristine.; PEREIRA, Arliene Stephanie Menezes; FIALHO, Lia Machado Fiuza. Práticas reflexivas do professor reflexivo: experiências metodológicas entre duas docentes do ensino superior. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, v. 1, n. 2, p. 1–16, 2019. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3527. Acesso em: 23 jun. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – 2 ver. rev. Disponível em: http://estaticog1.globo.com/2016/05/03/MEC_BNCC_versao2_abr2016.pdf. Acesso em: 08 fev. 2021.

BUENO, Marc. As formas do esquecimento. Lisboa: Inamedições, 1998.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escrita Teoria e Prática. Editora Heccus. 6ª edição. 2015.

MINAYO, Maria Cecília. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2007.

SOARES, Lucas de Vasconcelos; COLARES, Maria Lília Imbiriba Sousa. Avaliação educacional ou política de resultados?. Educação & Formação, v. 5, n. 3, p. e2951, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/2951. Acesso em: 15 jun. 2021.

SOUSA, F. G. A de. Irmã Elisabeth Silveira: história e memória de uma freira educadora cearense (1943-1968). 2019. 186f. Dissertação. (Mestrado em Educação) – Programa de pós-graduação em Educação, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2019.

SMITH, Cochran Marlyn. Um conto de duas professoras: aprendendo a ensinar com o tempo ( 2012) Do original inglês: A tale of two teachers: Leaninig of teach over time. In: Kappa Delta pi Record, july-sept, 2012(p.108-122).

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Publicado

2021-08-05

Como Citar

Fernandes, F. R., Silva, J. S. da ., & Brandenburg, C. . (2021). Os primeiros cinco anos de inserção na docência em um pequeno munícipio do Ceará. Ensino Em Perspectivas, 2(3), 1–13. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/6400