A BNCC e a importância do brincar na Educação Infantil

Autores

Palavras-chave:

Brincadeira, Legislação, Criança, Infância, Educação

Resumo

Esse escrito tem como temática a importância da brincadeira na educação infantil e as implicações da Base Nacional Comum Curricular para essa etapa da Educação Básica. Objetivamos analisar a importância da brincadeira como um direito de aprendizagem e desenvolvimento na infância. Para atingir o objetivo proposto nessa investigação, realizamos uma pesquisa bibliográfica e documental, tendo como base o documento da Base Nacional Curricular para a Educação Infantil, para entender como a legislação norteia a ações na educação das crianças. Como principais fundamentos teóricos nos embasamos nos escritos de Brougére (2008), Oliveira (2019) e Barbosa e Horn (2008). Como resultado compreendemos que a brincadeira na infância possibilita diversas aprendizagens, desenvolvendo habilidades relacionadas ao âmbito da linguagem, da cognição, dos valores e da sociabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mayara Alves Loiola Pacheco , Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará (2011). Especialista em Gestão Pedagógica na Educação Básica pela Universidade Estadual do Ceará (2014). Atualmente é professora efetiva da Prefeitura Municipal de Pacatuba.

Priscilla Viana Cavalcante, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará (2011). Especialista em Gestão Pedagógica na Educação Básica pela Universidade Estadual do Ceará (2014). Atualmente é professora efetiva da Prefeitura Municipal de Pacatuba.

Renata Glicia Ferrer Pimentel Santiago , Universidade Estadual do Ceará

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (2012). Atualmente é Professora da Prefeitura Municipal de Pacatuba. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Infantil.

Referências

BARBOSA, M. C. S.; HORN, Maria da Graça S. Projetos pedagógicos na Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 2008.

BOCCATO, V. R. C. Metodologia da pesquisa bibliográfica na área odontológica e o artigo científico como forma de comunicação. Rev. Odontol. Univ. Cidade São Paulo, São Paulo, v. 18, n. 3, pág. 265-274, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a base. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf. Acesso em: 25 jul. 2021.

BROUGÉRE. G. Os brinquedos e a socialização da criança. In: BROUGÉRE. G. Brinquedo e Cultura. São Paulo: Cortez, 2008.

KISHIMOTO, T. M.. O jogo e a educação infantil. 1a ed. São Paulo: Pioneira, 1994.

OLIVEIRA, Z. R. de. O trabalho do professor na educação infantil. 3a ed. São Paulo: Biruta, 2019.

SILVA, C. H. do N. .; CARVALHO, M. O. P. de .; PARENTE, J. R. F. . O brincar e as brincadeiras populares em espaços não escolares. Ensino em Perspectivas, [S. l.], v. 2, n. 3, p. 1–7, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/6279. Acesso em: 28 jul. 2021.

VYGOTSKY, L. S. A Formação Social da Mente: O desenvolvimento dos Processos psicológicos superiores. Trad . Jose Cipolla Neto, Luis Silveira Menna Barreto, Solange Castro Aleche. 6.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

Publicado

2021-07-28

Como Citar

Pacheco , M. A. L. ., Cavalcante, P. V. ., & Santiago , R. G. F. P. . (2021). A BNCC e a importância do brincar na Educação Infantil. Ensino Em Perspectivas, 2(3), 1–11. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/6383