Residência pedagógica e sua contribuição na formação docente

Autores

Palavras-chave:

Residência Pedagógica, Formação, Docência

Resumo

A escola apresenta-se em uma dimensão como um espaço no qual se dão as primeiras experiências sociais, portanto, também lócus em que se pode observar, a partir dele, possibilidades para a formação cidadão. O presente trabalho tem como objetivo central analisar a contribuição do Programa Residência Pedagógica (PRP) para a formação inicial do professor e desse modo compreender como se configura a aproximação entre universidade e escola. O programa antecipa a experiência normativa em sala de aula, para os futuros pedagogos (residentes), a partir das vivências realizadas dentro e fora da escola, em conjunto com a professora preceptora, a docente orientadora e a coordenadora institucional do Programa. Este artigo versa sobre a importância dessa experiência para a formação inicial do professor e quais as metodologias utilizadas para a aproximação entre universidade e escola. O relato apresentado conclui que as políticas públicas precisam direcionar cada vez mais o olhar para o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de licenciatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Cavalcante de Freitas, Escola Estadual F Terra dos Monólitos

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Pós-graduada em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela Faculdade da Aldeia de Carapicuíba (FALC).

Bruno Miranda de Freitas, Universidade Federal do Ceará

Graduação em Ciências da Natureza e Matemática com Habilitação em Biologia pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

Danusa Mendes Almeida, Universidade Federal de São Carlos

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará - UFC (1999); mestrado em Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade pela Universidade Estadual do Ceará -UECE (2004); e doutorado em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR (2015).

Referências

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br. Acesso em: 4 ago. 2020.

CALDERANO, M. da A. O estágio curricular e os cursos de formação de professores: desafios de uma proposta orgânica. In: CALDERANO, M. da A. (Org.). Estágio curricular: concepções, reflexões teórico-práticas e proposições. Juiz de fora: Editora UFJF, 2012. p. 237-260.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

NÓVOA, A. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002.

NÓVOA, A. Imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009.

Residência Pedagógica. Disponível em: https://www.capes.gov.br/educacao-basica/programa-residencia-pedagogica. Acesso em: 02 ago. 2019.

Residência Pedagógica. Disponível em: http://cfpufcg.edu.br/portal/images/conteudo/PROGRAMA_RESIDENCIA_PEDAGOGICA/DOCUMENTOS_E_PUBLICACOES/01032018-Edital-6-2018-Residencia-pedagogica.pdf. Acesso em: 29 ago. 2020

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 9. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2008.

Publicado

2020-07-10

Como Citar

Freitas, M. C. de, Freitas, B. M. de, & Almeida, D. M. (2020). Residência pedagógica e sua contribuição na formação docente. Ensino Em Perspectivas, 1(2), 1–12. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/4540