Noções iniciais do esquadro de carpinteiro de Leonard Digges (1605) para o estudo de conceitos matemáticos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v11i32.12371

Palavras-chave:

Esquadro de Carpinteiro, A booke named tectonicon, Instrumentos Matemáticos, História da Matemática

Resumo

A busca por recursos que auxiliem no processo de construção de uma interface entre a história e o ensino de matemática, como forma de ajudar nos processos de obtenção e ressignificação de conhecimentos matemáticos, tem ganhado mais foco nas pesquisas realizadas nas duas primeiras décadas do século XXI. Nesse sentido, o objetivo desse estudo é apresentar o instrumento esquadro de carpinteiro (carpenters squire) contido no tratado A Booke Named Tectonicon (1605) de Leonard Digges (1520-1559), assim como os conhecimentos matemáticos associados aos seus processos de construção e manipulação. Dessa forma, para atingir o objetivo proposto, foi realizado um estudo qualitativo, de cunho documental, utilizando como fonte primária a obra original, com o suporte de um levantamento bibliográfico em estudos secundários, a fim de compreender o contexto social e histórico em que o autor, o tratado e o instrumento estavam inseridos. A partir disso, foi possível notar a mobilização de diversos conhecimentos matemáticos associados a construção e a utilização do esquadro de carpinteiro, tais como unidades de medidas do sistema imperial e unidades de medidas angulares. Com isso, conclui-se que o instrumento descrito por Leonard Digges (1520-1559), em Tectonicon, possui, em seus processos de construção e uso, conhecimentos matemáticos que, a partir de um tratamento didático, podem contribuir com o processo de articulação entre a história e o ensino de matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Sabrina de Sousa Paulino, Universidade Estadual do Ceará - UECE

É graduanda do curso de Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e membro do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM). Desenvolve projetos na área da Educação Matemática, com ênfase em História de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Fontes históricas, instrumentos matemáticos do século XVI, interface entre história e ensino de matemática e formação do professor de matemática.

Ana Carolina Costa Pereira, Universidade Estadual do Ceará - UECE

possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará, mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e pós-doutorado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como docente adjunta do curso de Licenciatura em Matemática e do Programa de Pós-graduação em Educação, ambos da Universidade Estadual do Ceará; e do Programa de Pós-Graduação de Ensino em Ciências e Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Ela é Coordenadora do Curso de Especialização em ensino de matemática para o ensino médio da UECE, Vice-Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UECE, Coordenadora de área da Matemática do Projeto Areninha junto a Secretaria de Educação do Município de Fortaleza, líder do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM) e editora do Boletim Cearense de Educação e História da Matemática (BOCEHM). É vice-diretora da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, regional do Ceará (SBEMCE) e Secretária Executiva da Sociedade Brasileira de História da Matemática (SBHMat). Tem experiência na área de Educação Matemática, com ênfase em História de Matemática, atuando principalmente na formação de professores de matemática e na interface entre história e ensino de matemática.

Referências

ALBUQUERQUE, S. M., OLIVEIRA, F. W. S., MARTINS, E. B., & PEREIRA, A. C. C. (2019). Pesquisas envolvendo instrumentos históricos matemáticos e a interface entre história e ensino: uma visão dos trabalhos desenvolvidos no GPEHM. Revista BOEM, 6(12), 128-144.

ALENCAR, L. B. DE; PEREIRA, A. C. C. Conceitos matemáticos na escala de cordas do Sector de Thomas Hood: possibilidades para Educação Matemática. Revemop, v. 5, p. e202310, 12 dez. 2023.

ALFONSO-GOLDFARB A. M. O que é História da Ciência. São Paulo: Brasiliense,

(Col. Primeiros Passos, Vol. 286).

ALVES, V. B. WILLIAM OUGHTRED (1574-1660) no contexto do século XVII. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S.L.], v. 7, n. 20, p. 289-300, 14 jul. 2020.

ALVES, V. B.; PEREIRA, A. C. C. O instrumento “círculos de proporção” exposto na obra de William Oughtred (1633): um elemento na interface entre história e ensino de matemática. Revista de Produção Discente em Educação Matemática, São Paulo, v. 7, n. 2, p.89-108, 2018.

BATISTA, A. N. de S. Um estudo sobre os conhecimentos matemáticos incorporados e mobilizados na construção e no uso da balhestilha, inserida no documento Chronographia, Reportoriodos Tempos..., aplicado na formação de professores. 2018. 114f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) –Instituto Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.

BATISTA, A. N. de S.; PEREIRA, A. C. C. Uma mostra geral de aspectos inseridos na obra Chronographia, Reportorio dos Tempos... (1603). Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, Fortaleza, v. 5, n. 14, p.75-84, 2018.

CASTILLO, A. R. M. Um estudo sobre os conhecimentos matemáticos incorporados e mobilizados na construção e no uso do báculo (cross-staff) em A Boke Named Tectonicon de Leonard Digges. 2016. 121f. Doutorado-Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2016.

CASTILLO, A. R. M.; SAITO, F. Algumas considerações sobre o uso do báculo (baculum) na elaboração de atividades que articulam história e ensino de matemática. In: SALAZAR, Jesús Flores; GUERRA, Francisco Ugarte. Investigaciones En Educación Matemática. Lima: Fondo Editorial Pucp, 2016. p. 237-251.

CASTILLO, A. R. M.; SAITO, F. Reflexões iniciais na esfera contextual do papel dos instrumentos matemáticos do século XVI. Revista de Produção Discente em Educação Matemática, v. 3, n. 2, 2014.

CORMACK, L. B. Introduction: Practical Mathematics, Practical Mathematicians, and the Case forTransforming the Study of Nature. In: CORMACK, L. B., WALTON, S. A.; SCHUSTER, J. A (ed.). Mathematical Practitioners and the Transformation of Natural Knowledge in Early Modern Europe. Switzerland: Springer International Publishing, 2017. Cap. 1. p. 1-8. (Studies in History and Philosophy of Science, 45).

DIGGES, L. A booke named Tectonicon. London: Iohn Daye, 1605.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GILLIPSIE, C. C. Leonard Digges. Dictionary of Scientific Biography. New York: Charles Scribner's Sons, 3 v. p. 97-98, 1971.

PAULINO, S. de S.; ARGEMIRO FILHO, C. F.; PEREIRA, A. C. C. Alguns aspectos contextuais da régua e do esquadro de carpinteiro no tratado A booke named tectonicon (1556) de Leonard Digges. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, v. 7, n. 20, p. 170-180, 12 jul. 2020.

PAULINO, S. de S.; PEREIRA, A. C. C. A abordagem de conceitos matemáticos por meio da tabela de medidas da madeira de Leonard Digges (1520-1559). Remat: Revista Eletrônica da Matemática, [S.L.], v. 7, n. 1, p. e2007, 6 abr. 2021. Instituto Federal de Educacao - Ciencia e Tecnologia do Rio Grande do Sul.

PAULINO, S. de S.; PEREIRA, A. C. C. A régua de carpinteiro (escalas) de Leonard Digges (1520-1559) para o estudo de conceitos matemáticos: possível incorporação na Educação Básica. Educação Matemática Debate, Fortaleza, v. 5, n. 11, p. 1-17, 08 abr. 2021.

PEREIRA, A. C. C.; SAITO, F. Os instrumentos matemáticos na interface entre história e ensino de matemática: compreendendo o cenário nacional nos últimos 10 anos. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, v. 5, n. 14, p. 109-122, 2018.

SAITO, F. História e Ensino de Matemática: Construindo Interfaces. In: SALAZAR, Jesús Flores; GUERRA, Francisco Ugarte. Investigaciones en Educación Matemática. Lima: PUCP, 2016. p. 253-291.

SAITO, F. History of Mathematics and History of Science: Some remarks concerning contextual framework”. Educação Matemática Pesquisa, 14 (3, 2012): 363-385.

SILVA, F. H. B.; PEREIRA, A. C. C. Explorando as situações de medição de comprimento, altura e largura com o uso do báculo de Petrus Ramus. Hipátia - Revista Brasileira de História, Educação e Matemática, v. 5, n. 2. p. 398-409, 31 dez. 2020.

TAYLOR, E. G. R. The mathematical practitioners of Tudor and Stuart England. Cambridge: At The University Press, 1968.

Downloads

Publicado

2024-05-01

Como Citar

PAULINO, S. de S.; PEREIRA, A. C. C. Noções iniciais do esquadro de carpinteiro de Leonard Digges (1605) para o estudo de conceitos matemáticos. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 11, n. 32, p. 1–15, 2024. DOI: 10.30938/bocehm.v11i32.12371. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/12371. Acesso em: 24 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>