O que explica o desempenho dos estudantes? Um estudo de revisão

Palavras-chave: Desigualdade socioeducacional, Fatores socioeducacionais, Avaliação de desempenho

Resumo

O desempenho de estudantes é alvo de estudos no mundo. Nesse sentido, pesquisas são realizadas e buscam identificar fatores que interferem no êxito acadêmico. Essa pesquisa tem como finalidade realizar uma revisão narrativa à luz da literatura científica que evidencie os fatores associados ao desempenho dos estudantes na Educação Básica e Educação Superior. Foi utilizada como estratégia metodológica uma revisão narrativa da literatura científica a partir da base de dados do Google Scholar. Identificamos fatores de contexto pessoal dos estudantes, dos professores e das instituições de ensino associados ao desempenho acadêmico. Fatores estes difíceis de serem enfrentados numa sociedade caracterizada pelas desigualdades sociais no Brasil, revelando um desafio para os formuladores de políticas educacionais em criar instrumentos avaliativos que assegurem a equidade nas avaliações.

Biografia do Autor

Grasiany Sousa de Almeida, Núcleo de Investigação em Avaliação Educacional (NiAVe)

Licenciada em Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Integrante do Núcle de Investigação em Avaliação Educacional (NiAVe/IFCE). Mestrado em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Jayane Mara Rosendo Lopes, Núcleo de Investigação em Avaliação Educacional (NiAVe)

Licenciada em Educação Física pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Integrante do Núcle de Investigação em Avaliação Educacional (NiAVe/IFCE). Mestranda em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Referências

ALVES, M. T. G. Dimensões do efeito das escolas: explorando as interações entre famílias e estabelecimentos de ensino. Estudos em Avaliação Educacional, v. 21, n. 46, p. 271-296. 2010. Disponível em: <http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/2013>. Acesso em: 23 jan. 2019.

ALVES, M. T. G.; SOARES, J. F. As pesquisas sobre o efeito das escolas: contribuições metodológicas para a Sociologia da Educação. Sociedade e Estado, Brasília, v. 22, n. 2, p. 435-473. 2007. Disponível em:< https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=339930889008>. Acesso em: 18 jan. 2019.

ANDRADE, C.; DACHS, J. N. Acesso à educação por faixas etárias segundo renda e cor/raça. Caderno de Pesquisa, v. 37, n. 131, p. 399-422, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cp/v37n131/a0937131.pdf>. Acesso em: 22 jan. 2019.

ANDRIOLA, W. B. Fatores institucionais associados aos resultados do exame nacional de desempenho estudantil (Enade): estudo dos cursos de graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC). REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, v. 7, n. 1, p. 22–49, 2009. Disponível em: <https://revistas.uam.es/index.php/reice/article/view/5421>. Acesso em: 22 out. 2018.

ARTES, A. Dimensionando as desigualdades por sexo e cor/raça na pós-graduação brasileira. Educação em revista. v. 34, e192454, 2018. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698192454.

BOURDIEU, P. Os três estados do capital cultural. In: NOGUEIRA, M. A.; CATANI, A. (Orgs.). Escritos de educação. 2. ed. Petropolis, RJ: Vozes, 1999.

BOURDIEU, P; PASSERON, J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Tradução de Reynaldo Bairão; revisão de Pedro Benjamin Garcia e Ana Maria Baeta. 7. ed. Petrópolis. RJ: Vozes, 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Brasília, DF: Supremo Tribunal Federal, 2019. Disponível em: <https://www.stf.jus.br/arquivo/cms/legislacaoConstituicao/anexo/CF.pdf>. Acesso em: 17 jul, 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Senado Federal, 2019. Disponível em: <https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/559748/lei_de_diretrizes_e_bases_3ed.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 17 jul. 2020.

BRASIL. MEC. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a Base. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em: 17 jul. 2020.

CARVALHO, K. F. Os conceitos de habitus e campo na teoria de Pierre Bourdieu. Cadernos de Campo. Revista de Ciências Sociais, n. 9, 2003. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/cadernos/article/view/10510>. Acesso em: 3 nov. 2018.

CASTIGO, M. J. Desempenho dos estudantes portugueses: modelos de regressão multinível). Dissertação (Mestrado em Estatística) ─ Departamento de Matemática e Aplicações, Universidade do Minho, Braga, 2017. Disponível em: http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/50033. Acesso em 13 dez. 2018.

CASTRO, M.H.G; TIEZZI, S. A reforma do ensino médio e a implantação do ENEM no Brasil. In: BROCK, C.; SCHWARTZMAN, S. (Org.). Os desafios da educação no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. p. 119-154. Disponível em: http://www.schwartzman.org.br/simon/desafios/4ensinomedio.pdf. Acesso em 17 jul. 2018.

DIAS, V. M.; NAVIO, V. M.; FERRÃO, M. E. Modelo multinível do desempenho escolar de alunos socialmente desfavorecidos em escolas públicas / privadas – aplicação aos dados portugueses do Pisa 2000. Psicologia e Educação, v. 5, n. 2, 2006. Disponível em: <http://psicologiaeeducacao.ubi.pt/Files/Other/Arquivo/VOL5/PE%20VOL5%20N2/PE%20VOL5%20N2_index_7_.pdf>. Acesso em: 10 nov. 2018.

FERRÃO, M. E. Introdução aos modelos de regressão multinível em educação. Campinas, SP: Komedi, 2003.

FERRÃO, M. E.; FERNANDES, C. Modelo multinível: uma aplicação a dados de avaliação educacional. Estudos em Avaliação Educacional, n. 22, 2000. Doi: http://dx.doi.org/10.18222/eae02220002220.

FERREIRA, M. A. Determinantes do desempenho discente no ENADE em cursos de Ciências Contábeis. Uberlândia-MG. Dissertação (Mestrado em Contabilidade Financeira) ─ Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/12620. Acesso em: 27 fev. 2019.

FRANKENBERG, C. L. C. Internacionalização na formação pessoal e acadêmica do engenheiro formado na PUCRS. In: AUDY, J.L.N.; MOROSINI, M. C (Orgs.). Inovação, universidade e internacionalização: boas práticas na PUCRS. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010. 262 p.

GATTI, B. A. Formação de professores: condições e problemas atuais. Revista Internacional de Formação de Professores (RIFP), v. 1, n.2, p. 161-171, 2016. Disponível em: <https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/RIFP/article/view/347>.Acesso em: 27 fev. 2019.

GAXIOLA, M. I. B.; ARMENTA, M. F. Factores que Influyen en el Desarrollo y Rendimiento Escolar de los Jóvenes de Bachillerato. Revista Colombiana de Psicología, v.25, n.1, 63-82, 2016. Doi: https://doi.org/10.15446/rcp.v25n1.46921.

HAGUETTE, A.; PESSOA, M. K. M.; VIDAL, E. M. Dez escolas, dois padrões de qualidade. Uma pesquisa em dez escolas públicas de Ensino Médio do Estado do Ceará. Ensaio, v. 24, p. 609-636, 2016. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362016000300005.

HENRIQUES, R. Desigualdade racial no Brasil: evolução das condições de vida na década de 90. Rio Janeiro- RJ, 2001. Disponível em:<http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=4061> . Acesso em: 13 dez. 2018

HIPPOLYTO, L. Q. Fatores institucionais associados ao desempenho em matemática por meio da análise de componentes principais (PCA) e da decomposição em fatores paralelos (PARAFAC). Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018. Disponível em:< http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31636>. Acesso em: 13 dez, 2018.

KATSIKAS, E.; PANAGIOTIDIS, T. Student status and academic performance: an approach of the quality determinants of university studies in Greece. GreeSE Paper, n. 40 2010. Disponível em< https://www.researchgate.net/publication/48909901_Student_status_and_academic_performance_an_approach_of_the_quality_determinants_of_university_studies_in_Greece>. Acesso em: 23 jan. 2018.

KLEINKE, M. U. Influência do status socioeconômico no desempenho dos estudantes nos itens de física do Enem 2012. Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 39, n. 2, 2017. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/rbef/v39n2/1806-1117-rbef-39-02-e2402.pdf >Acesso em: 23 jan. 2018.

LAROS, J. A.; MARCIANO, J. L. P.; ANDRADE, J. M. DE. Fatores que afetam o desempenho na prova de matemática do SAEB: um estudo multinível. Aval Psicológica, v. 9, n. 2, p. 173–186, 2010. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-04712010000200004>. Acesso em: 20 nov. 2018.

LOBO, G. D; CASSUCE, F. C. C; CIRINO, J. F. Avaliação do Desempenho Escolar dos Estudantes da Região Nordeste que realizaram o ENEM: Uma Análise com Modelos Hierárquicos. In: SEMINÁRIO SOBRE A ECONOMIA MINEIRA, 17., 2016, Diamantina. Anais... Diamantina: [s.n.], 2016.

LOPES, J. M. R.; SOUSA, L. A; SANTOS, M. I. A. Fatores associados ao desempenho acadêmico de estudantes de licenciatura em Educação Física do Ceará no ENADE. Revista Educação & Linguagem, v. 7, p. 62-74, 2020. Disponível em: <https://www.fvj.br/revista/wpcontent/uploads/2020/07/6_REdLi_2020.ESPECIAL_2.pdf>. Acesso em: 17 jul. 2020.

MACEDO, S. M. F.; CAETANO, A. P. V. A Ética como Competência Profissional na Formação: o pedagogo em Foco. Educação & Realidade, v. 42, n. 2, p. 627-648, 2017. Doi: https://doi.org/10.1590/2175-623656078.

MAIA, A. C. B.; NAVARRO, C.; MAIA, A. F. Relações entre gênero e escola no discurso de professoras do ensino fundamental. Psicologia da educação, n. 32, p. 25-46, 201 Disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-69752011000100003>. Acesso em: 11 dez. 2018.

MARINHO, A. et al. Programas de intercâmbio/cooperação internacional em lazer no contexto dos grupos de pesquisa nacionais da área. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 36, n.3, p. 632-639, 2014. Doi: https://doi.org/10.1590/2179-325520143630006.

MEDEIROS FILHO, A. E. C et al. Fatores associados ao desempenho discente no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE): uma revisão integrativa. Revista Expressão Católica, v. 8, p. 87-96, 2019. Doi: http://dx.doi.org/10.25190/rec.v8i1.2543.

MEDEIROS FILHO, A. E. C et al. Fatores de escolaridade associados ao desempenho dos estudantes de Educação Física no ENADE. Revista @mbienteeducação, v. 13, n. 1, p. 44, 2019. Doi: https://doi.org/10.26843/ae19828632v13n12020p44a57.

MEDEIROS FILHO, A. E. C.; ROSEIRA, I. B. R; PONTES JUNIOR, J. A. F. Perfil socioeconômico e desempenho de estudantes de licenciatura em educação física no ENADE/BRASIL. Revista Tendéncias Pedagogicas. v. 35, p. 1-12, 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/10486/690179. Acesso em: 17 jul. 2020.

MERICHELLI, M. A. J.; CURI, E. Estudos de aula (“lesson study”) como metodologia de formação de professores. REnCiMa, v.7 , n.4, p. 15-27, 2016. Disponível em: <http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1202>. Acesso em: 27 de jan. 2019. Doi: http://dx.doi.org/10.4067/S0718-07052014000300015.

MIRANDA, G. J. et al. Determinantes del Rendimiento Académico en el Área de Negocios. Meta: Avaliação, v. 7, n. 20, p. 175-209, 2015. Doi: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v7i20.264.

MOREIRA, M. A.; FLORES, M. A.; OLIVEIRA, L. Desafios curriculares e pedagógicos na formação de professores: que professores para que currículo e para que alunos? in M. A. Flores, M. A. Moreira e L. Oliveira (Orgs.). Desafios curriculares e pedagógicos na formação de professores. Santo Tirso: De Facto Editores, pp. 7-18. 2017.

NOGUEIRA, C. M. M.; NOGUEIRA, M. A. A sociologia da educação de Pierre Bourdieu: limites e contribuições. Educação e Sociedade, v.23, n.78, p.15-35, 2002. Doi: https://doi.org/10.1590/S0101-73302002000200003.

OLIVEIRA, A. S. R.; SILVA, I. R. Indicadores educacionais no Ensino Superior Brasileiro: possíveis articulações entre desempenho e características do alunado. Avaliação (Campinas), v. 23, n.1, p.157-177, 2018. Doi: https://doi.org/10.1590/s1414-40772018000100009.

PACHECO, W. R. S.; BARBOSA, J. P. R.; FERNANDES, D. G. A relação teoria e prática no processo de formação docente. Revista de Pesquisa Interdisciplinar, n. 2, suplementar, p. 332-340, 2017. Doi: http://dx.doi.org/10.24219/rpi.v2i2.0.380.

PALERMO, G. A.; SILVA, D. B. N.; NOVELLINO, M. S. F. Fatores associados ao desempenho escolar: uma análise da proficiência em matemática dos alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede municipal do Rio de Janeiro. R. Brasileira de Estudos de População, v. 31, n.2, p. 367-394, 2014. Doi: https://doi.org/10.1590/S0102-30982014000200007.

PEREIRA, M. J. Fatores Determinantes no desempenho dos alunos das 8ª séries do ensino fundamental da Prova Brasil no Estado do Paraná. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2012. Disponível em:< http://www.ppe.uem.br/SITE%20PPE%202010/teses/2012%20-%20Maria_Jose.pdf>. Acesso em: 13 dez. 2018.

PEREIRA, M. M. C. Análise dos fatores associados ao desempenho em matemática dos estudantes do 5º ano da rede estadual de educação do estado de Goiás no Saego de 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016. Disponível em:<https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/172779>. Acesso em: 13 dez. 2018.

ROCHA, A. L. P., LELES, C. R., QUEIROZ, M. G. Fatores associados ao desempenho acadêmico de estudantes de Nutrição no Enade. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 99, n. 251, p. 74-94, 2018. Doi: https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.99i251.3162.

ROCHA, P. F. D. Avaliação de fatores socioeconômicos e comportamentais nos resultados dos alunos na prova Brasil de 2011 nos municípios cearenses. Fortaleza, CE. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015. Disponível em:<http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15303>. Acesso em: 20 dez. 2018

RODRIGUES, D. S. et al. Diferenças entre gênero, etnia e perfil socioeconômico no exame nacional de desempenho do estudante do curso de ciências contábeis. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 14, n. 33, p. 101-117,2017. Doi: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2017v14n33p101.

RODRIGUES, L. L. S.; RODRIGUES, N. A.; MELO, M. R. A. Dificuldades de Aprendizagem em Meninos e Meninas: Uma Revisão Sistemática com Metanálise. Revista Psi Unisc, v. 2, n. 2, p.133-148, 2018. Doi: http://dx.doi.org/10.17058/psiunisc.v2i2.11784.

SALEJ H, S. Quarenta anos do Relatório Coleman: capital social e educação. Revista Educação Unisinos, v. 9, n 2, 2005. Disponível em: <http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/6310>. Acesso em: 20 jan. 2019. Doi: https://doi.org/10.1590/S1413-294X2006000100012.

SCHLEMMER, N.; ROVEDA, P. O.; ISAIA, S. M. A. Reflexão sobre as estratégias didáticas usadas pelos docentes da Educação Superior. Revista Brasileira de Iniciação Científica, v. 3, n. 6, 2016. Disponível em: <https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/IC/article/view/469/468>. Acesso em: 27 de jan. 2019.

SCORZAFAVE, L. G.; FERREIRA, R. A. Desigualdade de Proficiência no Ensino Fundamental Público Brasileiro: Uma Análise de Decomposição. Revista Economia, v.12, n.2, p.337–359, 2011. Disponível em:<https://www.researchgate.net/publication/227368015>. Acesso em: 18 jan. 2019.

SOARES NETO et al. Uma escala para medir a infraestrutura escolar. Estudos em Avaliação Educacional, v. 24, n. 54, p. 78-99, 2013. Disponível em:<http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/eae/arquivos/1786/1786.pdf>. Acesso em: 13 fev. 2019.

SOARES NETO, J. J. et al. A infraestrutura das escolas públicas brasileiras de pequeno porte. Revista do Serviço Público, v. 64, n. 3, p. 377-391, 2013. Disponível em: <https://revista.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/129/129>. Acesso em: 20 jan. 2019.

SOARES, J. F.; MAROTTA, L. Desigualdades no Sistema de Ensino Fundamental Brasileiro. In: Fernando Veloso; Samjule Pessoa; Ricardo Henriques; Fabio Giambiagi. (Org.). Educação Básica no Brasil. Rio de Janeiro: Campus, 2009. p. 73-91.

THIRY-CHERQUES, Hermano Roberto. Pierre Bourdieu: a teoria na prática. Revista de Administração Pública, v.40, n.1, p.27-53, 2006.

UYAR, A., GÜNGÖRMÜŞ, A. H. Factors Associated with Student Performance in Financial Accounting Course. European Journal of Economic and Political Studies, v. 4, n. 2, p. 139-154, 2011. Disponível em: <https://pdfs.semanticscholar.org/4d2c/ed37b743610a25a99fb50609fbde7b9ec832.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2019.

VINHA, L. G. A.; KARINO, C. A.; LAROS, J. A. Fatores Associados ao Desempenho em Matemática no Ensino Fundamental no Brasil. Psico-USF , v.21, n.1, p.87-100, 2016. Doi: https://doi.org/10.1590/1413-82712016210108.

VASCONCELLOS, K. R.; BERNARDO, E. Profissionalização docente: reflexões e perspectivas no Brasil. Educação & Formação, v. 1, n. 2, p. 208-222, 2 maio 2016. Doi: https://doi.org/10.25053/edufor.v2i4.1961.

VOSGERAU, D. S. R; ROMANOWSKI, J. P. Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. Revista Diálogo Educacional, v. 14, n. 41, p. 165-189, 2014. Doi: http://dx.doi.org/10.7213/dialogo.educ.14.041.DS08.

XAVIER, F. P.; ALVES, M. T. G. A. Composição social importa para os efeitos das escolas no ensino fundamental? Estudos em Avaliação Educacional, v. 26, n. 61, p. 216-243, 2015. Doi: http://dx.doi.org/10.18222/eae266102933.

Publicado
2020-02-03
Como Citar
ALMEIDA, G.; LOPES, J. M. O que explica o desempenho dos estudantes? Um estudo de revisão. Revista de Instrumentos, Modelos e Políticas em Avaliação Educacional, v. 1, n. 1, p. e020004, 3 fev. 2020.