Estudos iniciais sobre o setor de Thomas Hood (1556-1620)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v9i26.8054

Palavras-chave:

História da matemática, Praticantes de matemática, Instrumentos, Setor, Thomas Hood

Resumo

O referido estudo explora o contexto de criação e de desenvolvimento do instrumento denominado Setor, em especial, o Setor Inglês, que está contido no tratado The making and use of the geometricall instrument, called a Sector, elaborado por Thomas Hood (1556 – 1620) e publicado em 1598 (em Londres), que apresenta o uso e a construção do instrumento. Nesse sentido, explanam-se as influências das matemáticas, do autor e das necessidades existentes na época, que fizeram com que houvesse a culminância no desenvolvimento do instrumento apresentado. Ademais, essa abordagem surge com ênfase no contexto de desenvolvimento de instrumentos pelos praticantes de matemática nos séculos XVI e XVII, que surgiram a partir de demandas de execução de cálculos matemáticos da época e, em relação a isso, apresentaremos um recorte na Inglaterra, referente ao instrumento desenvolvido por Hood. A metodologia trabalhada é de cunho qualitativo, do tipo pesquisa bibliográfica, uma vez que a atividade primordial na pesquisa é investigada por meio de bibliografias quanto ao assunto apresentado. Logo, este artigo visa a apresentar características referentes ao Setor de Hood, assim como o contexto ao redor do desenvolvimento desse instrumento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lívia Bezerra de Alencar, Universidade Estadual do Ceará - UECE

É graduanda do curso de Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará, é bolsista pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), foi bolsista do Projeto Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID) pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e atualmente é membro do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM). Desenvolve projeto na área da Educação Matemática, com ênfase em História de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Fontes históricas, instrumentos matemáticos do século XVI, interface entre história e ensino de matemática e formação do professor de matemática.

Ana Carolina Costa Pereira, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará, mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e pós-doutorado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como docente adjunta do curso de Licenciatura em Matemática e do Programa de Pós-graduação em Educação, ambos da Universidade Estadual do Ceará; e do Programa de Pós-Graduação de Ensino em Ciências e Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Ela é Coordenadora do Curso de licenciatura em Matemática, modalidade semi-presencial da UECE/EAD, Coordenadora da área da Matemática do Projeto Areninha junto a Secretaria de Educação do Município de Fortaleza, líder do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM) e editora do Boletim Cearense de Educação e História da Matemática (BOCEHM). Tem experiência na área de Educação Matemática, com ênfase em História de Matemática, atuando principalmente na formação de professores de matemática e na interface entre história e ensino de matemática.

Referências

ANNALS OF THE HISTORY OF COMPUTING: The Sector: Its History, Scales, and uses. Manhattan, jan. 2003.

CORMACK, L. Mathematical Practitioners and the Transformation of Natural Knowledge in Early Modern Europe. Studies in History Philosophy of Science. Alemanha, 2017, p. 69 – 86.

HARKNESS, Deborah E. The Jewel House: Elizabethan London and the Scientific Revolution. London: Yale University Press, 2007.

HOOD, T. The making and use of the geometricall instrument, called a sector. 1ª Edição. Londres: John Winds, 1598.

JOHNSTON, S. Mathematical Practitioners and Instruments in Elizabethan England. Annals of Science, Londres, 48, p. 319-341, agosto, 2006.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2007.

TAYLOR, K. Reconstructing Vernacular Mathematics: The Case of Thomas Hood's Sector. Early Science and medicine. Leiden, 01 jun, 2014, p.153–179.

TAYLOR, E. G. R. The mathematical practitioners of Tudor and Stuart England. Cambridge: At The University Press, 1968.

Downloads

Publicado

2022-05-27

Como Citar

ALENCAR, L. B. de .; PEREIRA, A. C. C. Estudos iniciais sobre o setor de Thomas Hood (1556-1620) . Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 9, n. 26, p. 345–358, 2022. DOI: 10.30938/bocehm.v9i26.8054. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/8054. Acesso em: 29 jun. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>