O uso do Promptuario de John Napier (1550 – 1617) para o Ensino de Multiplicação à luz da percepção de Licenciandos da UECE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v9i26.8028

Palavras-chave:

Instrumento Matemático, História da Matemática, Extensão Universitária, Ensino de multiplicação

Resumo

Como forma de tentar sanar as diversas dificuldades que envolvem o ensino de Matemática, destacam-se, dentre outras atividades, os cursos de extensão ofertados pelas universidades brasileiras, em consonância com a legislação, que objetivam promover uma melhor formação inicial de seus graduandos. Nesse sentido, foi oferecido um minicurso, intitulado “Manipulando com o Promptuario (1617) de John Napier para cálculos de multiplicação”, no qual se abordaram questões históricas e matemáticas do instrumento matemático Promptuario, presente no tratado Rabdologiae, publicado em 1617, por John Napier, bem como se refletiu acerca de sua inserção no ensino de Matemática. Dessa forma, este artigo tem como intuito conhecer as vantagens e as desvantagens da utilização do Promptuario para o ensino de Matemática à luz das considerações expostas pelos cursistas, valendo-se de uma abordagem qualitativa com características de cunho descritivo. Assim, constataram-se seis vantagens e três desvantagens distintas na utilização do artefato histórico Promptuario, em um contexto de ensino de Matemática, destacando-se a propriedade manipulativa e a história da Matemática como principais pontos positivos e a linguagem utilizada no tratado como um lado negativo relevante, que foi sinalizado como uma dificuldade que comprometeu a compreensão do texto. Em síntese, a partir das reflexões e das discussões realizadas junto aos cursistas, percebeu-se que existe um potencial didático na utilização desse instrumento, advindo da história da Matemática, para o ensino de Matemática e, em especial, para a multiplicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Henrique Sales Ribeiro, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Graduando no curso de Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará. Foi bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência (PIBID) no período de 2018 a 2020. Atualmente é membro do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM). Desenvolve projeto na área da Educação Matemática, com ênfase em História de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Fontes históricas, interface entre história e ensino de matemática e formação do professor de matemática.

Gisele Pereira Oliveira, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Possui graduação em Bacharelado em Matemática pela Universidade Federal do Ceará-UFC (2011), graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2013), especialização em Ensino de Matemática pela Faculdade Farias Brito (2013) e Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2018). Atualmente é professora efetiva da Secretaria de Educação do Estado do Ceará - SEDUC e doutoranda do programa de pós-graduação em Educação Matemática pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. Tem experiência na área de Educação Matemática, com ênfase em Ensino de Matemática, atuando na Formação inicial e continuada de Professores de Matemática sobre Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) no Ensino de Matemática

Referências

ALMEIDA, J. P. D.; PEREIRA, A. C. C. A aritmética de localização de John Napier para a multiplicação. Revista história da matemática para professores, v. 6, n. 2, p. 43 - 56, 31 dez. 2020.

ALMEIDA, J. P. de; PEREIRA, A. C. C. A matemática presente nas conversões de números nas barras da Aritmética de Localização. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 8, n. 23, p. 691–706, 2021.

ARAÚJO, J. L.; BORBA, M. C. Construindo pesquisas coletivamente em Educação Matemática. In: FIORENTINI, D.; GARNICA, A. V. M.; BICUDO, M. A. V. (Orgs.). Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004. cap. 2 e 4, p. 49-78, p. 101-114.

BRASIL. Ministério da Educação; Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/ SEB, 2018. 600 p.

BRASIL. Inep/Mec. RELATÓRIO BRASIL NO PISA 2018. Brasília, 2020. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/avaliacao-e-exames-educacionais/pisa/resultados. Acesso em: 07 fev. 2022.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MARTINS, E. B. Conhecimentos Matemáticos Mobilizados na Manipulação das Barras de Calcular de Jonh Napier Descritas no Tratado Rabdologiae de 1617. 2019. 105 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) – Instituto Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.

MARTINS, E.; PEREIRA, A. C. C. AS BARRAS DE CALCULAR DE NAPIER: Percepções de uma primeira manipulação. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, v. 6, n. 18, p. 53 - 64, 31 dez. 2019.

NAPIER, J. Rabdologiae, Seu Numerationis Per Virgulas: cum appendice de expeditíssimo Multiplicationes promptuario, quibus acessit e arithmeticea localis liber unus. Edimburgo: Andrews Hart, 1617.

NAPIER, J. Mirifici Logarithmorum Canonis Descriptio: Ejusque usus, in utraque Trigonometria: ut etiam in omni Logistica Mathematica, Amplissimi, Facillimi, & expeditißimi explicatio. Edimburgo: Andrews Hart, 1614.

NAPIER, J. Mirifici Logarithmorum Canonis Constructio; et eorum ad naturales ipsorum numeros habitudines; una cum appendice, de aliâ eâque præstantiore logarithmorum specie contenda. Quibus accessere propositiones ad triangla sphærica faciliore calculo resolvenda: Unà cum annotationibus aliquoot doctissimi D. Henrici Briggii, in eas & memoratam appendicem. Edimburgo, Andrews Hart, 1619.

NAPIER, J. Rabdologiae, Seu Numerationis Per Virgulas: cum appendice de expeditíssimo Multiplicationes promptuario, quibus acessit e arithmeticea localis liber unus. In: RICE, B.; GONZÁLEZ-VELASCO, E.; CORRIGAN, A. The Life and Works of John Napier. Cham: Springer, 2017. p. 652-749.

REYS, R. E. Considerations for teaching using manipulative materials. Arithmetic Teacher. National Council of Teachers of Mathematics, 1971.

RIBEIRO, P. H. S.; CAVALCANTE, D. S.; PEREIRA, A. C. C. O procedimento de construção das varetas do Promptuario de John Napier (1550-1617). Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 7, n. 21, p.112–121, 2020.

RIBEIRO, P. H. S.; PEREIRA, A. C. C. O processo de graduação e uma utilização do Promptuario para multiplicação. Revista história da matemática para professores, v. 7, n. 2, p. 1-11, 25 set. 2021.

RIBEIRO, P. H. S.; PEREIRA, A. C. C.; OLIVEIRA, G. P. de. Conhecimentos mobilizados a partir da construção do Promptuario de John Napier em um minicurso de extensão universitária. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 8, n. 23, p. 1094–1107, 2021.

RIBEIRO, P. H. S.; OLIVEIRA, G. P. de. Reflexões acerca do Promptuario de John Napier (1550 - 1617) na formação de professores que ensinam matemática. In: PEREIRA, A. C. C.; BATISTA, A. N. de. S; OLIVEIRA, G. P. de (org.). Pesquisas sobre ensino de matemática no GPEHM Júnior: construindo uma prática investigativa. [S.L.]: Quipá, 2021. p. 73-82.

RICE, B.; GONZÁLEZ-VELASCO, E.; CORRIGAN, A. The Life and Works of John Napier. Cham: Springer, 2017.

SAITO, F. Instrumentos matemáticos dos séculos XVI e XVII na articulação

entre história, ensino e aprendizagem de Matemática. Rematec: História de Práticas

Matemáticas, Natal, v. 16, n. 9, p.25-47, maio/ago. 2014.

SAITO, F. Construindo interfaces entre história e ensino da matemática. Ensino da Matemática em Debate, [S.l.], v. 3, n. 1, ago. 2016. ISSN 2358-4122.

SAITO, F; DIAS, M. da S. História da matemática para professores: Articulação de entes matemáticos na construção e utilização de instrumentos de medida do século XVI. Natal: Sociedade Brasileira de História da Matemática, 2011.

SAITO, F; DIAS, M. da S. Interface entre história da matemática e ensino: uma atividade desenvolvida com base num documento do século XVI. Ciênc. educ. (Bauru), Bauru, v. 19, n. 1, p. 89-111, 2013.

SILVA, I. C. Um estudo da incorporação de textos originais para a educação matemática: buscando critérios na articulação entre história e ensino. 2018. 92 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática – PGECM - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Fortaleza, 2018.

Downloads

Publicado

2022-05-31

Como Citar

RIBEIRO, P. H. S.; OLIVEIRA, G. P. O uso do Promptuario de John Napier (1550 – 1617) para o Ensino de Multiplicação à luz da percepção de Licenciandos da UECE. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 9, n. 26, p. 359–373, 2022. DOI: 10.30938/bocehm.v9i26.8028. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/8028. Acesso em: 29 jun. 2022.