O uso da História da Matemática e de Tecnologias Digitais na formação de professores via Objeto de Aprendizagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v11i32.12441

Palavras-chave:

História da Matemática, Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação, Objeto de Aprendizagem, Formação de Professores, Articulação.

Resumo

Este estudo corresponde a um recorte pontual de pesquisa doutoral, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE). Nesta ocasião, em especial, objetivamos identificar conhecimentos mobilizados e ressignificados na formação de professores mediante a utilização da História da Matemática (HM) e de Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) no ensino. Os procedimentos metodológicos tiveram o amparo da metodologia Engenharia Didática, com ênfase nas informações levantadas na terceira fase, a experimentação, que correspondeu a um curso de extensão universitária com 12 professores em formação inicial e continuada. Entre os resultados, observamos que a articulação entre HM e TDIC via Objetos de Aprendizagem (OA), que são recursos educacionais digitais, disponíveis na internet, pode mobilizar e ressignificar conhecimentos de natureza matemática, pedagógica e histórica. Isso nos permite concluir que combinar as tendências de HM e de TDIC por meio de OA na formação de professores pode resultar no fortalecimento de práticas de ensino e aprendizagem no ambiente escolar e/ou acadêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Gisele Pereira Oliveira, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Possui graduação em Bacharelado em Matemática pela Universidade Federal do Ceará (UFC), graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Ceará (UFC), especialização em Ensino de Matemática pela Faculdade Farias Brito, Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e doutorado em Educação Matemática pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE). Atualmente é professora efetiva, Formadora de Matemática da Célula de Formação, Programas e Projetos (CEFOP/SEFOR) da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (SEDUC) e Membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM/CE). Tem experiência na área de Educação Matemática, com ênfase em Ensino de Matemática, atuando na Formação inicial e continuada de Professores de Matemática sobre Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) no Ensino de Matemática e na articulação entre História da Matemática e Tecnologias Digitais via Objetos de Aprendizagem com o uso da metodologia Engenharia Didática e Teoria das Situações Didáticas (TSD).

Referências

ARTIGUE, Michèle. Ingènierie Didactique. Recherches em Didactique des Mathématiques. Grenoble: La Pensée Sauvage-Éditions, v.9, n. 3, p. 281-308, 1988.

BELTRAN, Maria Helena Roxo; SAITO, Fumikazu; TRINDADE, Lais dos Santos. História da Ciência para formação de professores. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2014.

BORBA, Marcelo de Carvalho; SILVA, Ricardo Scucuglia Rodrigues da; GADANIDIS, George. Fases das Tecnologias Digitais em Educação Matemática: sala de aula e internet em movimento. 3. Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2021.

BORBA, Marcelo Carvalho; SOUTO, Daise Lago Pereira; CANEDO JUNIOR, Neil da Rocha. Vídeos na Educação Matemática: Paulo Freire e a quinta fase das Tecnologias Digitais. Belo Horizonte: Autêntica, 2022.

BORBA, Marcelo de Carvalho; PENTEADO, Miriam Godoy. Informática e Educação Matemática. 6ª edição. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019. (Coleção Tendências em Educação Matemática).

BORBA, Marcelo de Carvalho. The future of mathematics education since COVID-19: humans-with-media or humans-with-non-living-things. Educacional Studies in Mathematics, v. 108, p. 385-400, 2021.

BRASIL. Ministério da Educação; Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/ SEB, 2018. 600 p.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Matemática / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997. 142p.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Matemática / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC / SEF, 1998. 148 p.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 2, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília/DF: 2015.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília/DF: 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº2, de 10 de dezembro de 2020. Institui Diretrizes Nacionais orientadoras para a implementação dos dispositivos da Lei nº14.040, de agosto de 2020, que estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas pelos sistemas de ensino, instituições e redes escolares, públicas, privadas, comunitárias e confessionais, durante o estado de calamidade reconhecido pelo Decreto Legislativo nº6, de 20 de março de 2020. Brasília/ DF: 2020.

CASTRO-FILHO, José Aires. Objetos de Aprendizagem e sua utilização no ensino de Matemática. In: IX Encontro Nacional de Educação Matemática. Anais [...]. Belo Horizonte – Minas Gerais: SBEM - Sociedade Brasileira de Educação Matemática, 2007. v. 01. Disponível em: http://paginapessoal.utfpr.edu.br/kalinke/grupos-de-pesquisa/pde/pdf/objetos_de_aprendizagem_e_EM.pdf

MIGUEL, Antonio; MIORIM, Maria Ângela. História na Educação Matemática: propostas e desafios. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2021.

MUNHOZ, Antonio Siemsen. Objetos de Aprendizagem. Curitiba: InterSaberes, 2013.

OLIVEIRA, Gisele Pereira. A articulação entre história da Matemática e tecnologias digitais via Objeto de Aprendizagem para mobilização e ressignificação de conhecimentos na formação de professores. 362f. 2023. Tese (Doutorado acadêmico) – Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2023.

PEREIRA, Ana Carolina Costa; BATISTA, Antonia Naiara de Sousa; OLIVEIRA, Gisele Pereira. Conceitos trigonométricos articulados a partir do instrumento náutico, balhestilha, na interface entre história e ensino de Matemática. São Paulo: Livraria da Física, 2023.

SOUSA, Giselle Costa de. Reflexões sobre aliança entre HM, TDIC e IM. In: SOUSA, Giselle Costa de. (Org.). Aliança entre História da Matemática e Tecnologias via Investigação Matemática: reflexões e práticas. São Paulo. Editora Livraria da Física, 2020.

SOUSA, Giselle Costa de. Aliança entre história da Matemática e tecnologias digitais na educação matemática. São Paulo: Livraria da Física, 2023.

WILEY, David. Connecting learning objects to instructional design theory: a definition, a metaphor, and taxonomy. In: WILEY, D. A. (Ed.). The Instructional Use of Learning Objects. 2000. Disponível em: https://www.reusability.org/read/. Acesso em: 14 ago. 2017.

Downloads

Publicado

2024-05-01

Como Citar

OLIVEIRA, G. P. O uso da História da Matemática e de Tecnologias Digitais na formação de professores via Objeto de Aprendizagem. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 11, n. 32, p. 1–15, 2024. DOI: 10.30938/bocehm.v11i32.12441. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/12441. Acesso em: 24 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)