História e tecnologias digitais no ensino de poliedros regulares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v9i26.7995

Palavras-chave:

Poliedro, Antiguidade, Tecnologias Digitais, História da Matemática, Ensino de Matemática

Resumo

Neste trabalho buscamos a partir de elementos relacionados ao objeto matemático Poliedro uma abordagem de ensino de conteúdos geométricos que considere aspectos de seu desenvolvimento histórico na Antiguidade e do uso de tecnologias. Objetivamos contribuir produzindo uma literatura que possa fornecer um material, em português, para o ensino de poliedros regulares, e que leve em consideração aspectos de seu desenvolvimento histórico e do uso de tecnologias. Assim, trazemos um referencial histórico e o uso de dois softwares de geometria dinâmica que podem dar maior interação ao processo, tornando o estudo de tal conteúdo mais significante. Para tanto, em nossa abordagem histórica, iniciamos com os primeiros registros encontrados sobre poliedros na pré-história, posteriormente trazemos relatos da antiguidade clássica relacionados aos conhecimentos dos povos da Mesopotâmia, das civilizações egípcias, bem como dos etruscos e dos gregos, e ainda de matemáticos alexandrinos. Sobre o uso de tecnologias no ensino de conteúdos geométricos, buscamos desenvolver um melhor entendimento por parte do leitor sobre as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) e discutimos sobre as potencialidades do uso destas no ensino de conteúdos matemáticos, apresentando em seguida os softwares de geometria dinâmica: Poly e o Great Stella. Por fim trazemos nossas considerações onde inferimos que o uso da História da Matemática e das tecnologias, trabalhadas de forma efetiva com nossos estudantes poderá lhes permitir dedicar maior atenção aos conteúdos matemáticos estudados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Nazareno Pantoja Corrêa, Universidade Federal do Pará - UFPA

Discente a nível de Doutorado do Curso de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemáticas do Instituto de Educação Matemática e Científica (IEMCI) da Universidade Federal do Pará (UFPA). Possui graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade do Estado do Pará (2009), especialização em Metodologia do Ensino com ênfase em Matemática pela Faculdade Latino Americana de Educação (2012), especialização em Planejamento, Implementação da Gestão da Educação a Distância pela Universidade Federal Fluminense (2015), especialização em Novas Tecnologias no Ensino da Matemática pela Universidade Federal Fluminense (2019), Mestrado em Ensino de Matemática pelo Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Matemática da Universidade do Estado do Pará (2019). Atualmente é Professor de Matemática no Ensino Médio da Secretaria de Estado de Educação do Pará (SEDUC-PA) no município de Barcarena (PA). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em História e Ensino de Matemática (GEHEM/UFPA). Tem experiência nas áreas de Tecnologias na Educação e de Matemática com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Metodologias para o Ensino de Matemática, Tecnologias no Ensino de Matemática e História da Matemática.

João Cláudio Brandemberg, Universidade Federal do Pará - UFPA

Possui graduação em licenciatura plena em Matemática pela Universidade Federal do Pará(1992), mestrado em Matematica pela Universidade Federal do Pará(1998) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte(2009). Atualmente é Professor Associado iV da Universidade Federal do Pará, Revisor de periódico da Boletim Cearense de Educação e História da Matemática - BOCEHM e Revisor de periódico da REAMEC - Revista da Rede Amazônica em Educação em Ciências e Matemática. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Álgebra. Atuando principalmente nos seguintes temas:Educação, Pensamento matemático avançado, Imagem conceitual, História da Matemática, Ensino de Álgebra.

Referências

BOYER, C. B. História da Matemática. São Paulo, SP: Edgar Blucher LTDA, 2010.

BRANDEMBERG, J. C. História e Ensino de Matemática. Revista Exitus (online); Volume 7, Número 2. p. 16-30. UFOPA, 2017.

BRANDEMBERG, J. C.; VIEIRA, A. F. A História e as Tecnologias no Ensino do Cálculo. In: III CONGRESSO IBERO-AMERICANO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2015, Belém. Anais... Belém: UFSC, 2016. p. 1540-1552. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/169988>. Acesso em: 17 out. 2021.

CORRÊA, J. N. P. O Ensino de Poliedros por Atividades. 2019. 354f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) – Universidade do Estado do Pará, PA, Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Matemática, Belém, 2019.

CORRÊA, J. N. P.; BRANDEMBERG, J. C. Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação no Ensino de Matemática em Tempos de Pandemia: desafios e Possibilidades. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 8, n. 22, p. 34–54, 2021. DOI: 10.30938/bocehm.v8i22.4176. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/4176. Acesso em: 03 nov. 2021.

CRITCHLOW, K. Order in Space: a design source book, Thames & Hudson. New York, 1970.

CROMWELL, P. R. Polyhedra. Cambridge University Press, p. 79-86, New York, 1997.

EVES, H. Introdução à História da Matemática. Trad. Hygino H. Domingues. Campinas, SP: Editora UNICAMP. 2004.

GRAVINA, M. A. O Software GeoGebra no ensino da Matemática. In: III Semana de Matemática. Anais eletrônicos. Campos dos Goytacazes, RJ: 2010.

HART, G.W. Neolithic Carved Stone Polyhedra George Hart, 1998. Disponível em: < https://www.georgehart.com/virtual-polyhedra/neolithic.html >. Acesso em: mar. 2022.

HEATH, T. The Thirteen Books of Euclid’s Elements – Books X-XIII and Appendix. vol. XIII, Universidade de Oxford, 1921. Disponível em:< https://www.wilbourhall.org/pdfs/Heath_Eucli-d_III.pdf>. Acesso em: 10 ago. 2018.

KATZ, V. J. A History of Mathematics: An Introduction. New York: Pearson, 2009.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus, 2007.

KEPLER, J. Harmonices Mundi Libri V, 1619.

KLINE, M. El Pensamiento Matemático de la Antigüedad a Nuestros Días. Vol.1. Caps. 3.5, 4.9. Madrid: Alianza Universidad, 1992.

LAWLOR, R. Geometría Sagrada. Filosofía y Práctica. Debate, 1993. Madrid. Cap.10.

LEIVAS, J. C. P. Imaginação, Intuição e Visualização: A riqueza de possibilidades da abordagem geométrica no currículo de cursos de Licenciatura de Matemática. (Tese de Doutorado). Universidade Federal do Paraná, 2009.

SAITO, F. História da matemática e suas (re)construções contextuais. São Paulo, SP: Editora Livraria da Física, 2015.

SOUSA, G. C. Aliança entre História da Matemática e Tecnologias via Investigação Matemática. Livraria da Física, 2020.

STRATHERN, P. O sonho de Mendeleiev: a verdadeira história da química (1940); tradução, Maria Luiza X. de A. Borges. - Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2002. Disponível em: <http://lelivros.love/book/baixar-livro-o-sonho-de-mendeleiev-paul-strathern-em-pdf-epub-e-mobi-ou-ler-online/>. Acesso em: 09 nov. 2017.

TAJRA, S. F. Informática na educação. São Paulo, SP: Érica, 2001.

TOMEI, C. Euclides: a conquista do espaço. (Imortais da Ciência). 1ª ed. São Paulo, SP: Odysseus Editora, 2003.

Downloads

Publicado

2022-04-19

Como Citar

CORRÊA, J. N. P.; BRANDEMBERG, J. C. História e tecnologias digitais no ensino de poliedros regulares. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 9, n. 26, p. 125–140, 2022. DOI: 10.30938/bocehm.v9i26.7995. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/7995. Acesso em: 11 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>