Gênero e sexualidade: a percepção dos professores de educação física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v3i2.5033

Palavras-chave:

Gênero, Sexualidade, Professores, Educação Física Escolar

Resumo

O presente estudo analisa o conhecimento dos professores de educação física atuantes na educação básica em escolas públicas e privadas de ensino médio da cidade de Iguatu-CE, em relação as questões de gênero e sexualidade. Realizamos uma pesquisa de campo, por meio da análise de uma entrevista semiestruturada com sete questões abertas, respondidas pelos seis professores/as de Educação Física de escolas públicas e privadas do referido município. Os resultados mostram que os professores não têm conhecimento aprofundado em questões relacionadas ao gênero e à sexualidade, tanto no contexto geral quanto escolar. Todos os professores expuseram deficiência de informação, bem como confusão nas terminologias sobre o assunto. O estudo revelou também que, mesmo aqueles que detiveram conhecimento parcial sobre o tema, mostraram-se carentes de embasamento teórico e em alguns momentos não sabiam lhe dar com situações relacionadas a sexualidade ocorridas em sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Edilene Araújo Silva, Universidade Regional do Cariri

Mestra em Educação e Ensino e professora da Universidade Regional do Cariri (URCA), graduada em Educação Física pela Universidade Regional do Cariri - URCA (2009). Atualmente é professora temporária do curso de Graduação em Educação Física da Universidade Regional do Cariri (URCA-IGUATU). 

Antônia Solange Pinheiro Xerez, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Educação e professora adjunta da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e do Curso de Mestrado em Educação e Ensino (MAIE) da UECE. Graduada em Ciencias Sociais pela Universidade Estadual do Ceará (2001), graduação em Programa Especial de Formação Pedagógica Licenciatura pela Universidade Estadual do Ceará (1998), graduação em Direito pela Universidade de Fortaleza (1985), mestrado em Educação, Administração e Comunicação pela Universidade São Marcos (2002).

Karla Angelica Silva do Nascimento, Centro Universitário Christus (UNICHRISTUS)

Pós-doutoranda pela Universidade Estadual do Ceará (2019); Doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (2016); Mestra em Educação (Formação de Professores) pela Universidade Estadual do Ceará (2007) e graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará (2000). Atua como professora em cursos a distância e presenciais, de modo respectivo, nos níveis de graduação e pós-graduação da Unichristus.

Paulo Ivany de Souza, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Licenciado em Educação Física e professor da Educação Básica e Pós-Graduação em Educação Inclusiva. Atualmente é professor de educação física e recreador da Escola Modelo de Iguatu, design gráfico da Escola Modelo de Iguatu. Professor universitário no Grupo CEPESC - Iguatu. 

Referências

ABREU, S.; SABÓIA, W.; NOBREGA-THERRIEN, S. Formação docente em educação física: Perspectivas de uma racionalidade pedagógica do corpo em movimento. Educação & Formação, Fortaleza, v. 4, n. 3, p. 191-206, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.25053/redufor.v4i12.897 Acesso em: 24 fev. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília: Ministério da Saúdo, Secretaria de Saúde, 2012.

CARVALHO, C. et al. Comunicação em Educação Sexual na Escola: Estudo preliminar de validação do Questionário de Comunicação em Educação Sexual na Escola–Versão Professores. Revista Educação, Sociedade & Culturas, n. 48, p. 127-147, 2016. Disponível em: https://eg.uc.pt/handle/10316/47063 Acesso em: 24 fev. 2021.

CASTRO, M. G., ABRAMOVAY, M., SILVA, L. B. da. Juventudes e sexualidade. Edição Unesco Brasil. Brasília-DF, 2004.

CICCO, R. R. de, VARGAS, E. P. Diversidade sexual na escola: iniciativas para o campo do ensino. Revista SBenBio, n. 7, p. 6599-6609, 2014. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/10329 Acesso em 24 fev. 2021.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. [Apostila] Fortaleza: UEC, 2002.

GOELLNER, S. V., FIGUEIRA, M., JAEGER, A. A educação dos corpos, das sexualidades e dos gêneros no espaço da Educação Física escolar. In: SILVA, F. F. et al. Sexualidade e Escola: Compartilhando Saberes e Experiências. Rio Grande: Editora da FURG, 2008. p. 23-30.

JESUS, J. G. Orientações Sobre Identidade de Gênero: conceitos e termos. Publicação online, sem tiragem impressa. Brasília, 2012.

LIONÇO, T.; DINIZ, D. Homofobia & Educação: Um desafio ao silêncio. Brasília/DF: Editora UNB, 2009.

LOURO, G. L. Gênero, Sexualidade e Educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: Vozes,1997.

MACIEL, J. A.; MACIEL, J.; MENDES, A.; SILVA, J. Dialogando sobre o tema jogos populares no ensino fundamental 1. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, Fortaleza, v. 1, n. 1, 1 jan. 2019. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3506 Acesso em: 24 fev. 2021.

MARTINS, F., et al. Manual de Comunicação LGBT: lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. São Paulo: ABGLT, 2010.

MINAYO, M. C. S.; DESLANDES, S. F.; GOMES, R. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 2009. p. 79-106.

NARDI, H.; QUARTIERO, E. Educando para a Diversidade: de¬safiando a moral sexual e construindo estratégias de combate à discriminação no cotidiano escolar. Sex Salud Soc., Rio de Janeiro, v. 11, p. 59-87, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1984-64872012000500004&script=sci_abstract&tlng=es Acesso em 24 fev. 2021.

NASCIMENTO, J. S.; SILVA, E. F. O Olhar da Gestão Escolar Sobre a Diversidade: Uma Articulação Entre Estágio Curricular e Projeto Político Pedagógico. In: VI Colóquio de Educação e Contemporaneidade. São Cristovão/SE. Disponível em: https://silo.tips/download/o-olhar-da-gestao-escolar-sobre-a-diversidade-uma-articulaao-entre-estagio-curri Acesso em: 24 fev. 2021.

RIOS, P. P., CARDOSO, H., DIAS, A. Concepções de gênero e sexualidade d@s docentes do curso de licenciatura em pedagogia: por um currículo Queer. Educação & Formação, Fortaleza, v. 3, n. 2, p. 98-117, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.25053/redufor.v3i8.272 Acesso em: 24 fev. 2021.

SANTOS, C.; et al. Diversidade Sexual na Escola e a Homofobia: a capacitação de professores como estratégia de intervenção. In: Anais. Seminário Internacional Fazendo Gênero 8: Corpo, Violência. Florianópolis/SC, 2008. Disponível em: http://www.fazendogenero.ufsc.br/8/sts/ST5/Santos-Ramos-Timm-Cabral-Lobo_05.pdf Acesso em: 24 fev. 2021.

SANTOS, A.; SANTANA, W.; MAIA, F. E. Reflexões acerca do processo de inserção do esporte nas aulas de Educação Física. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, Fortaleza, v. 2, n. 2, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3587 Acesso em: 24 fev. 2021.

SANTOS, J. M., SILVA, F., SILVA, L. Política de educação profissional: o programa Brasil profissionalizado no contexto escolar. Educação & Formação, Fortaleza, v. 5(13 jan./abr.), p. 172-194, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.25053/redufor.v5i13.1801 Acesso em: 24 fev. 2021.

SANTOS, M. A.; FERREIRA, H.; SIMÕES, L. L. Saberes da docência aprendidos no PIBID: um estudo de caso com professores supervisores de educação física. Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 2, p. 104-120, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.25053/edufor.v1i2.1638 Acesso em: 24 fev. 2021.

SÃO PAULO. Governo do Estado. Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania. Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual. Diversidade sexual e cidadania LGBT. 3ª ed. São Paulo/SP: SJDC/SP, 2018, p. 47.

SCOTT, P.; LEWIS, L.; QUADROS, M. T. Gênero, diversidade e desigualdades na educação: interpretações e reflexões para formação docente. In: Scott, P.; Lewis, L.; Quadros, M. T. (Org.) Publicações Especiais do Programa de Pós-Graduação em Antropologia/FAGES. Recife/PE: Editora Universitária UFPE, 2009.

SIMÕES, J.; FACHINNI, R. Paradoxos da Identidade. In: SIMÕES, J.; FACHINNI, R. Na trilha do arco-íris: do movimento homossexual ao LGBT. São Paulo/SP: Editora Fundação Perseu Abramo, 2009.

SOARES, L. DE V.; COLARES, M. L. I. S. Avaliação educacional ou política de resultados? Educação & Formação, Fortaleza, v. 5, n. 3, p. e2951, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/2951 Acesso em: 24 fev. 2021.

SOUSA, D.; BARROSO, M. A formação inicial docente em Educação Física a partir do Programa Residência Pedagógica: um relato de experiência. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, v. 1, n. 2, 2019. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3570 Acesso em: 24 fev. 2021.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à Pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo/SP: Atlas, 1987.

Publicado

2021-03-15

Como Citar

SILVA, M. E. A.; XEREZ, A. S. P.; NASCIMENTO, K. A. S. do; SOUZA, P. I. de. Gênero e sexualidade: a percepção dos professores de educação física. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 3, n. 2, p. e325033, 2021. DOI: 10.47149/pemo.v3i2.5033. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/5033. Acesso em: 18 maio. 2022.