Sobre a Revista

Foco e Escopo

A revista “Práticas Educativas, Memórias e Oralidades” (Rev.Pemo) é um periódico interdisciplinar, na área de humanidades, chancelada pela Editora da Universidade Estadual do Ceará (EdUECE), vinculado ao grupo de pesquisa de mesmo nome - PEMO, certificado pelo CNPQ e vinculado ao programa de Pós-Graduação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE). O seu objetivo é publicar artigos científicos e produtos (técnicos/tecnológicos) nacionais e internacionais na área das ciências humanas, de maneira interdisciplinar, no campo do ensino, que colaborem com a ampliação do conhecimento no que concerne à qualificação das práticas educativas e à valorização das memórias e oralidades de discentes e docentes da educação básica e superior.  Valoriza a educação e o ensino  ao publicizar o conhecimento  na interface das diversas licenciaturas - Pedagogia, História, Letras, Geografia, Filosofia, Ciências Sociais, Artes Visuais e afins.

Publica artigos e produtos didáticos inéditos oriundos de resultados de pesquisa acadêmica e revisões de literatura.

O público-alvo a que se destina a Rev.Pemo são pesquisadores da área de humanidades, professores da educação básica e superior, alunos e demais profissionais interessados nos referidos temas.

Práticas Educativas, Memórias e Oralidades é editada em português, em versão on line, e recebe submissões, em fluxo contínuo, nos idiomas português, inglês e espanhol. A partir de 2023, os artigos da revista serão publicados bilingue, priorizando o inglês como segunda lingua.

A revista não estabele grau mínimo de titulação para autores interessados na submissão de artigos, no entanto, aconselha que sejam produzidos em colaboração com mestres e doutores. O número máximo de autores são seis e deve-se respeitar o intervalo de um ano para a publicação de mesmo autor ou coautor.

 

Processo e critérios de Avaliação pelos Pares dos Artigos e Arbitragem

Os artigos recebidos serão apreciados inicialmente pela Comissão Editorial, que realiza uma triagem inicial averiguando adequação às normas e ao foco e escopo. Os textos que estiverem de acordo com as normas e foco da revista Práticas Educativas, Memórias e Oralidades serão encaminhados  para pesquisadores doutores de diferentes instituições de ensino e pesquisa, preferencialmente vinculados a programas de Pós-Graduação em Educação,  pareceristas ad hoc, em função da competência no tema/assunto do artigo avaliado, garantindo o processo de avaliação por pares duplo aberto. Nessa ocasião, o parecerista, que será preferencialmente de instituição diferente do(s) autor(s) da submissão, vai declarar a inexistência de conflito de interesse e a disponibilidade ou não para realizar a avaliação; no caso de declínio outro avaliador é adicionado para o exercício da tarefa avaliativa.

A identidade dos autores e avaliadores são reveladas, com o objetivo de torná-la mais transparente e democrática. Ademais, a revista busca adequar-se aos princípios da ciência aberta.

Para o aceite final do artigo será necessário dupla aprovação, logo, no caso de desacordo no duplo aberto, encaminha-se a submissão a um terceiro avaliador ad hoc para o devido desempate.  

Após essa fase do processo de avaliação, os autores serão notificados com o recebimento de todos os pareceres ad hoc emitidos. Os artigos aprovados sem ressalvas serão diretamente enviados para o Conselho Editorial Científico, que poderá solicitar ajustes para qualificar o conteúdo da publicação ou encaminhar para editoração sem observações. Caso o texto dependa de modificações, as alterações propostas serão enviadas aos autores, que decidirão se concordam em empreendê-las para dar continuidade ao processo de avaliação ou não, de acordo com as sugestões dos pareceristas ad hoc, no prazo definido pelo editor. No caso de discordância nas recomendações obrigatórias o artigo é arquivado, no entanto, caso haja aceite das recomendações, as modificações introduzidas no texto deverão ser grifadas para efeito de verificação pelo editor, que realiza a conferência do atendimento ou não das alterações solicitadas, decidindo de maneira final pela publicação ou não do artigo.

O nome dos avaliadores, bem como dos autores, no caso dos textos aprovados, serão divulgados no momento da publicação do artigo à comunidade leitora. Se não houver acordo entre os avaliadores, o texto é avalaido por um terceiro.  Esse procedimento mantém a avaliação duplo aberto durante o processo de análise, no entanto, já sinaliza a busca pelo alinhamento com as políticas de Ciência Aberta. Dessa maneira, os pareceristas concedem concordância prévia na divulgação dos seus nomes após o término da avaliação.

Concluída a avaliação, o artigo passa pela correção do português e normalização consoante às normas da ABNT e a diagramação  sob responsabilidade da equipe técnica vinculada à Revista Práticas Educativas, Memórias e Oralidades. Em seguida, estes recebem o feedback no que concerne `à versão final para a devida validação. Como a publicação na Práticas Educativas, Memórias e Oralidades é bilíngue, o custo da tradução por um profissional é responsabilidade dos autores.

O tempo para avaliação das submissões será de até 6 (seis) meses.

 

Periodicidade

A Rev.Pemo possui fluxo contínuo. Ou seja, à medida em que os artigos vão sendo aprovados, eles vão sendo publicados, não havendo o represamento de artigos aprovados.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso aberto e livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que a disponibilização gratuita do conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. 

 

Política de Privacidade

Os autores possuem direitos autorais, sem restrição, aos seus textos.

A revista Rev.Pemo solicita ao autor que a republicação integral dos artigos seja realizada apenas após três anos da sua veiculação na Rev.Pemo, e fazendo referência ao endereço eletrônico em que primeiramente foi veiculado.

Os nomes e os endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

Licença Creative Commons
Revista Revpemo da Universidade Estadual do Ceará está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

Política de Preservação Digital

LOCKSSOs arquivos dos artigos da Rev.Pemo são preservados mediante armazenamento no sistema LOCKSS. Também há o armazenamento no servidor da Universidade Estadual do Ceará, além da preservação em HD externo no Programa de Pós-Graduação em Educação. Além disso, os arquivos são preservados pela REDE BRASILEIRA DE SERVIÇOS DE PRESERVAÇÃO DIGITAL - CARINIANA.

 

Protocolo de interoperabilidade

A Revista Rev.Pemo está hospedada na plataforma OJS/PKP e utiliza o protocolo de interoperabilidade Open Archives Initiative Protocol for Metadata Harvesting - OAI-PMH. 

 

Histórico do periódico

Rev.Pemo foi criada no ano de 2019, mediante a articulação entre os integrantes do grupos de pesquisa Práticas Educativas, Memórias e Oralidades, que buscavam ampliar a rede de relações e troca de saberes e experiências com outros professores universitários e da educação básica , alunos da pós-graduação e da graduação e demais professores interessados no campo educacional. A publicação era quadrimestral, com três números anuais. Em 2021, a partir do terceiro número, passou a publicar os artigos também em linguagem XML.  A partir de 2022 começou a publicar em fluxo contínuo e em único número anual. Recebeu sua primeira avaliação no Qualis Capes, referente ao quadriênio 2017-2020, no estrato A3. Em 2023, passou a publicar de maneira bilingue, priorizando o inglês como segundo idioma.

Fomento

A Rev.Pemo é financiada pelo Grupo de Pesquisa Práticas Educativas, Memórias e Oralidades, que preza pela disseminação gratuita do conhecimento com acesso livre aos leitores, inclusive, fomenta-se a disseminação científica em acesso aberto.

 

APCs (Taxa de processamento de artigos) e Taxa de submissão 

A Rev.Pemo não cobra aos autores qualquer tipo de taxa para submissão, avaliação e editoração do texto. A revista é responsável por realizar gratuitamente a coreção de português, a normalização segundo à ABNT e a diagramação. No entanto, e o custo da tradução  (publicação bilingue iniciada em 2023) é de responsabilidade dos autores.

 

Política contra plágio, Declaração de ética e más-condutas

A Rev.Pemo procede em conformidade com as diretrizes do COPE (Committee on Publication Ethics), que visam a incentivar a identificação de plágio, más práticas, fraudes, possíveis violações de ética e abertura de processos. Logo, todos os textos são inspecionados em programa antiplágio.

Por critérios de ética em pesquisa, todos os artigos serão submetidos ao programa antiplágio Similarity Check: https://www.crossref.org/services/similarity-check/

Sugerimos que os autores:

  1. Visitem o website do COPE http://publicationethics.org, que contém informações para autores e editores sobre a ética em pesquisa;
  2. No caso de pesquisas envolvendo seres humanos, que seja encaminhado, em documento suplementar, os Termos de Consentimento Livre e Esclarecidos – TCLE, correspondentes aos sujeitos da pesquisa ou o parecer de aprovação do comitê de ética;
  3. Busquem assegurar que os artigos que contenham aquisição de dados ou análise e interpretação de dados de outras publicações sejam referenciadas de maneira explícita; na redação de artigos que contenham uma revisão crítica do conteúdo intelectual de outros autores, estes deverão ser devidamente citados; todos os autores devem atender os critérios de autoria inédita do artigo e nenhum dos pesquisadores envolvidos na pesquisa poderá ser omitido da lista de autores.

Em caso de erratas e retratações elas serão publicadas de acordo com o Guia para o registro e publicação de Errata do SciELO.

********************