História da formação de professores no Ceará

da escola normal aos ambientes virtuais de aprendizagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v2i2.3724

Palavras-chave:

Formação de professores, Escola Normal, Ambiente Virtual de Aprendizagem

Resumo

A preservação da memória e da história da formação de professores no Brasil e Ceará vem se constituindo pela multiplicidade de experiências de pesquisas. Este estudo objetivou discutir as estratégias adotadas no cenário de expansão da demanda por escolarização no sistema público, com ênfase sobre os programas de formação direcionados para os professores. A tessitura do trabalho foi pautada na abordagem qualidade e ancorou-se nos escritos de Nóvoa (1992), Vilella (2008) e Hernandes (2017). Nos resultados apresentados na investigação percebe-se que a formação docente passou por transformações e adequações, seja do ponto de vista das políticas educacionais, do marco regulatório, das necessidades sociais e educacionais, para atender às demandas socioeconômicas. Conclui-se que a formação de professores desde a Escola Normal aos ambientes virtuais de aprendizagem revelou e denuncia as lacunas em relação a escola pública, laica, gratuita e de qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tania Maria Rodrigues Lopes, Universidade Estadual do Ceará

Licenciada em Pedagogia, Especialista em Planejamento e Políticas Educacionais, Mestre em Educação, Doutorado em Educação Brasileira, Pós-Doutorado em Educação. Professora Adjunta UECE/CECITEC. Coordenadora de Tutoria UAB/SATE/UECE.

Maria Nahir Batista Ferreira Torres, Secretaria da Educação do Estado do Ceará (SEDUC)

Licenciada em História, Especialista em Mídias na Educação, Mestre em Educação, Doutorado em Educação. Professora de História da rede pública estadual do Ceará. Professora Formadora do Curso de Pedagogia UAB/SATE/UECE.

Iany Bessa Silva Menezes, Centro Universitário Christus (Unichristus)

Licenciada em Pedagogia, Especialista em: Psicopedagogia, Mestre em Educação. Professora da Educação à distância da Unichristus. Professora Formadora do Curso de Pedagogia UAB/SATE/UECE

Referências

ALBERTI, Verena. História Oral – A Experiência do CPDOC. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1990.

ARAÚJO, Fátima Maria Leitão. Mulheres letradas e missionárias da luz: formação da professora nas Escolas Normais Rurais do Ceará (1930-1960). 2006. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação/Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2006.

BELLONI, Maria Luiza. Educação a distância. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2003. (Coleção Educação contemporânea).

BRASIL. Decreto nº 5.800, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB. Diário Oficial da União, 9 jun. 2006.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. Vol I. 3. ed. São Paulo: Ed. Paz e Terra, 2000.

CARVALHO, Scarlett O’hara Costa. Formação Docente e Práxis Pedagógica: narrativa de uma professora. Rev. Pemo, Fortaleza, v. 1, n. 1, p. 1-13, 2019. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3602 Acesso em: 10 abr.2020.

FANTIN, M. Educação, aprendizagem e tecnologia na pesquisa-formação. Educação & Formação, Fortaleza, v. 2, n. 3, p. 87-100, 2017. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/161 Acesso em: 13 mai. 2020

FERREIRA, Marieta Morais. e AMADO, Janaína. (orgs.). Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1996.

GOUVEIA, Luís Manuel Borges. Sociedade de informação. 2004. Disponível em: http://homepage.ufp.pt/lmbg/reserva/lbg_socinformacao04.pdf. Acesso em 26 de mai. 2020.

FIALHO, Lia Machado Fiuza et al. O uso da história oral na narrativa da história da educação no Ceará. Rev. Pemo, Fortaleza, v. 2, n. 1, p. 1-13, 2020. Disponível em:

https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3505 Acesso em 15 mai. 2020.

HERNANDES, Paulo Romualdo. A Universidade Aberta do Brasil e a democratização do Ensino Superior público. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro. 2017.

LUNA, Sérgio Vasconcelos de. Planejamento de pesquisa: uma introdução. São Paulo: EDUC, 1996 (série trilhas).

JUNGES, F. C.; KETZER, C.; OLIVEIRA, V. M. Formação continuada de professores: Saberes ressignificados e práticas docentes transformadas. Educação & Formação, Fortaleza, v. 3, n. 3, p. 88-101, 2018. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/858 Acesso em: 23 abr. 2020.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto história. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História, São Paulo, n. 10, dez. 1993.

NÓVOA. António. O passado e o presente dos professores. Porto: Porto Editora, 1992. (Coleção Ciências da Educação).

SANTOS, Edméa.; SILVA, Marcos. A avaliação da aprendizagem em Educação on line. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

SILVA, Maria Gorete Lopes Pereira e A constituição da Escola Normal do Ceará em documentos oficiais e no discurso jornalístico. In: ARAUJO, J. C. S.; FREITAS, A. G. B. de; LOPES, A. de P. C. (Orgs.). As escolas normais no Brasil: do império à república. Campinas, SP: Ed. Alínea, 2008.

VALENTINI, Carla Beatriz, SOARES, Eliana Maria Sacramento (orgs.). Aprendizagem em Ambientes Virtuais: compartilhando ideias e construindo cenários. Caxias do Sul: EDUCS, 2005.

VILELLA, Heloísa de Oliveira Silva. A primeira escola normal do Brasil - concepções sobre a institucionalização da formação docente no século XIX. In: ARAUJO, J. C. S.; FREITAS, A. G. B. de; LOPES, A. de P. C. (Orgs.). As escolas normais no Brasil: do império à república. Campinas, SP: Ed. Alínea, 2008.

Publicado

2020-09-26

Como Citar

LOPES, T. M. R.; TORRES, M. N. B. F.; MENEZES, I. B. S. História da formação de professores no Ceará: da escola normal aos ambientes virtuais de aprendizagem. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 2, n. 3, p. e233724, 2020. DOI: 10.47149/pemo.v2i2.3724. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3724. Acesso em: 23 jul. 2024.