Tutoria e identidade docente na educação a distância

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v2i1.3632

Palavras-chave:

Tutor, Educação a distância, Identidade docente

Resumo

O presente texto traz uma reflexão sobre a diversidade de papéis que o professor assume na Educação a Distância, destacando a figura do tutor. Tem como objetivo discutir sobre a identidade docente no exercício da tutoria em Educação a Distância. Trata-se de uma investigação teórica fundamentada nas leituras de Alves, Simão e Leitinho (2018), Mororó (2017), Bego (2016), Belloni(2006), Gonzalez (2005), Mattar (2012), Bentes (2009). Também realizamos uma pesquisa documental com base em editais de seleção de tutores de três instituições públicas de Fortaleza que mantêm convênio dom a Universidade Aberta do Brasil. As leituras realizadas mostram que os autores divergem quanto ao fato do tutor ser considerado professor ou não. Entretanto, a maioria considera que o papel do tutor vai além do repasse de conteúdos, ele exerce inúmeras atribuições docentes, devendo, portanto, ser considerado professor- tutor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Cavalcante Filho, Faculdade de Desenvolvimento das Américas

Doutor em Educação (UECE- 2018). Mestre em Educação (UECE -2013) e Graduado em Pedagogia (UECE -2002). Supervisor Escolar da Prefeitura Municipal de Fortaleza – PMF e professor do curso de Pedagogia da Faculdade de Desenvolvimento das Américas - FADAM.

Viviani Maria Barbosa Sales, Faculdade de Desenvolvimento das Américas

Doutora em Educação (UECE- 2017). Mestra em Educação (UECE -2011). Especialista em Mídias na Educação (UFC-2012) e Graduada em Pedagogia (UECE -2002). Técnica da Célula de Formação da Prefeitura Municipal de Fortaleza – PMF e professora do curso de Pedagogia da Faculdade de Desenvolvimento das Américas – FADAM.

Francione Charapa Alves, Universidade Federal do Cariri

Pós-doutora em Educação (UECE- 2017). Doutora em Educação (UFC-2016). Doutorado Sanduíche (UL-Lisboa -2016). Mestre em Educação (UECE-2011). Professora Adjunta da Universidade Federal do Cariri- UFCA. Colaboradora do Programa de Mestrado Profissional em Educação da Universidade Regional do Cariri-URCA.

Referências

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Incorporação da tecnologia de informação na escola: vencendo desafios, articulando saberes, tecendo rede. In. MORAES, Maria Cândida (org.). Educação a distância: fundamentos e práticas. São Paulo: UNICAMP/NIED, 2002.

ALVES, Francione Charapa; SIMÃO, Ana Margarida Veiga; LEITINHO, Meirecele Calíope. Ação tutorial no ensino superior: experiência com alunos Maiores de 23 em uma instituição pública de Portugal. Educação & Formação, v. 3, n. 7, p. 44-65, 2018. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/171. Acesso em: 15 abr. 2020.

ARETIO, Lorenzo Garcia. La educacion a distancia: De la teoría a la práctica. 2ª ed. Barcelona: Editora Ariel, 2002.

BEGO, A. Políticas públicas e formação de professores sob a perspectiva da racionalidade comunicativa: da ingerência tecnocrata à construção da autonomia profissional. Educação & Formação, v. 1, n. 2, p. 3-24, 2016. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/98. Acesso em: 30 abr. 2020.

BELLONI, Maria Luiza. Educação a distância. 4ª Ed. Campinas: Autores Associados. 2006.

BENTES, Roberto de Fino. A avaliação do tutor. In. LITTO, Frederic; FORMIGA, Marco. Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo, Pearson, 2009.

BRASIL. Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância. Brasília, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/par/193-secretarias-112877938/seed-educacao-a-distancia-96734370/12777-referenciais-de-qualidade-para-ead. Acesso em: 21 abr. 2020.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda, Miniaurélio Século XXI: o minidicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

FORTALEZA. Projeto Político Pedagógico do Curso de Licenciatura em Pedagogia na Modalidade a Distância. Fortaleza: UECE, 2008.

GONZALEZ, Mathias. Fundamentos da tutoria em Educação a Distância. São Paulo: Editora Avercamp, 2005.

MATTAR, João. Tutoria e interação em educação a distância. São Paulo: Cencage Learning, 2012.

MORORÓ, L. A influência da formação continuada na prática docente. Educação & Formação, v. 2, n. 1, p. 36-51, 2017. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/122. Acesso em: 30 abr. 2020.

OLIVEIRA, Edite Colares et al. Introdução à Educação a Distância. Fortaleza: Sistema UAB/UECE, 2010.

SÁ, Iranita M. A. Educação a Distância: Processo Contínuo de Inclusão Social. Fortaleza: C.E.C., 1998.

VYGOTSKY, Lev. S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

VASCONCELLOS, Katia Regina Teixeira; BERNARDO, Elisangela da Silva. Profissionalização docente: reflexões e perspectivas no brasil. Educação & Formação, Fortaleza, v. 1, n. 2, p. 208-222, 2016. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/109. Acesso em: 20 abr. 2020.

JARDILINO, José Rubens; SAMPAIO, Ana Maria Mendes. Desenvolvimento profissional docente: reflexões sobre política pública de formação de professores. Educação & formação, v. 4, n. 1, p. 180-194, 2019. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/848. Acesso em: 20 abr. 2020.

Publicado

2020-04-30

Como Citar

CAVALCANTE FILHO, A.; SALES, V. M. B.; ALVES, F. C. Tutoria e identidade docente na educação a distância. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 1–15, 2020. DOI: 10.47149/pemo.v2i1.3632. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3632. Acesso em: 27 jul. 2021.