A importância da educação ambiental para o aprimoramento profissional, docente e humano

Autores

Palavras-chave:

Educação, Ambiental, Aprimoramento, Docente

Resumo

O trabalho visa desenvolver um estudo teórico e prático que engloba a importância do professor de estar ciente da essência da Educação Ambiental, como a aquisição do saber científico, os problemas que atingem o meio em que vivemos e a comunicação dos conceitos de conservação da vida no planeta, para que seja possível garantir a sobrevivência do homem em níveis satisfatórios. Dessa forma, a investigação tem por objetivo: analisar como está sendo trabalhado a referida matéria na escola e a valorização do meio ambiente para os seres vivos. O procedimento metodológico é baseado na revisão bibliográfica, além da pesquisa de campo, que foi realizada por meio de questionário direcionado a professores do Ensino Fundamental de uma instituição da rede municipal da cidade de Quixadá, na Região Central do Estado do Ceará. A relevância do objeto é por sentir a necessidade de aprimorar o conhecimento acerca do assunto e de poder contribuir de alguma forma com os colegas de profissão, na busca constante de aperfeiçoamento profissional, docente e humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexsandra Alves de Souza Pinheiro, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Licenciada no curso de Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará. Especialista pós-graduada em Gestão, Coordenação, Avaliação e Planejamento Escolar pela Faculdade Internacional do Delta.

Benjamim Machado de Oliveira Neto, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - UNILAB

Graduando em Administração Pública pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - UNILAB. Bacharel no curso de Direito pela Faculdade Católica Rainha do Sertão - UNICATÓLICA. Licenciado em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará - UECE.

Nara Maria Tavares Câmara Maciel, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Licenciada no curso de Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará, especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Faculdade Karius. Professora na escola de Ensino Fundamental Terra dos Monólitos com experiência na área educacional e administração educacional.

Referências

ADAS, Melhem. Geografia. 4. ed. São Paulo: Moderna, 2002.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: meio ambiente, saúde. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília, 1997.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2006.

CEARÁ. SEMACE: construindo a sustentabilidade – m busca de um ambiente saudável e ecologicamente equilibrado. Fortaleza, Secretaria da Ouvidoria-Geral e do Meio Ambiente: 2006, Jornal informativo mensal, ano II – nº 23.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 3. ed. São Paulo, SP, Atlas, 1991.

GIL, Antonio Carlos. Ministério da Educação e Cultura. Parâmetros Curriculares Nacionais: meio ambiente e saúde. v. 9. Brasília: MEC, 1997 a 173p.

MORAES, Paula Louredo. “Rio+20”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/rio-20.htm. Acesso em 09 ago. 2020

MOURA, Adriana M. Magalhães. “Trajetória da Política Ambiental Federal no Brasil”. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/8470/1/Trajet%C3%B3ria%20da%20pol%C3%ADtica%20ambiental%20federal%20no%20Brasil.pdf Acesso em 12 ago. 2020.

REIGOTA, M. O que é Educação ambiental. São Paulo: Brasiliense, 2001 (Coleção Primeiros Passos).

Publicado

2021-01-01

Como Citar

Pinheiro, A. A. de S., Oliveira Neto, B. M. de, & Maciel, N. M. T. C. (2021). A importância da educação ambiental para o aprimoramento profissional, docente e humano. Ensino Em Perspectivas, 2(1), 1–12. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/4544