Avaliação diagnóstica no ensino fundamental anos iniciais: relato de experiência sobre uma intervenção na língua portuguesa na rede municipal de ensino de Caxingó/PI

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51281/impa.e022010

Palavras-chave:

Avaliação Diagnóstica, Ensino Fundamental, Língua Portuguesa, Encaminhamentos Metodológicos

Resumo

O artigo analisa criticamente a avaliação diagnóstica de Língua Portuguesa adotada pelo município de Caxingó nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, bem como abordando o papel da avaliação na sociedade como instrumento de direcionamento da prática pedagógica do professor diante dos resultados obtidos. A realidade desse trabalho se mostra pertinente por contribuir para uma reflexão sobre a intervenção das instituições educativas, neste caso a Coordenação Pedagógica de Ensino/Aprendizagem da Secretaria Municipal de Educação, em apresentarem encaminhamentos metodológicos específicos pertinentes para a transformação da realidade. Como metodologia analisaremos os resultados das avaliações diagnósticas aplicadas pela SEMEC nas escolas públicas municipais do 2º e do 5º no ano de 2019, os principais encaminhamentos metodológicos propostos serão apresentados neste artigo, e ainda esperaremos a segunda aplicação da avaliação diagnóstica em novembro do corrente ano para conclusões desta pesquisa.

 

Biografia do Autor

Ana Christina de Sousa Damasceno, Faculdade de Ensino Superior de Parnaíba

Doutoranda em Ciências em Ciências da Linguagem (UNICAP); Mestre em Letras (UESPI); Especialista em Educação Infantil (UESPI) e em Gestão Municipal de Educação (UFPI); Graduada em Pedagogia (FAP/UNINASSAU) e em Letras/Português (UESPI). Professora da SEMEC/Caxingó – PI e professora do Curso de Pedagogia na FAESPA.

Christiana de Sousa Damasceno, Universidade Paulista

Mestranda em Artes, Patrimônio e Museologia (UFDPar). Especialista em Psicopedagogia (INTA). Graduada em Pedagogia (UESPI). Professora Seduc (Parnaiba) e UNIP/Parnaíba.

Sílvia Maria de Oliveira Ribeiro, Faculdade de Ensino Superior de Parnaíba

Mestranda em Ensino e Formação Docente (IFCE); Especialista em Psicopedagogia (UVA); em Docência do Ensino Superior (UVA); LIBRAS (FAERPI) e Educação Especial (FAERPI). Graduada em Pedagogia (FAP). Professora da FAESPA.

Referências

BOTH, Ivo José. Avaliação planejada, aprendizagem consentida: a filosofia do conhecimento. 1ª Edição, Curitiba, PR: IBPEX, 2007.

BLOOM, Benjamim S. et. al. Manual de avaliação formativa e somativa do aprendizado escolar. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1983.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica. Brasília: Inep, 2001.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Indicador de Nível Socioeconômico das Escolas de Educação Básica (Inse): SAEB. Brasília: Inep, 2018. Nota Técnica.

GIL, Antonio Carlos. Didática do ensino superior. São Paulo: Atlas, 2006.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª edição, São Paulo. Atlas, 2002.

KRAEMER, Maria Elisabeth Pereira. Avaliação da aprendizagem como construção do saber. 19/07/2006.

LUCKESI, Cipriano. Avaliação da aprendizagem escolar: Apontamentos sobre a pedagogia do exame. Tecnologia Educacional, Rio de Janeiro, jul./ ago.1991, vol. 20, nº 101, p. 82-86.

FÁVERO, L.L.; ANDRADE, M. L.; AQUINO, Z. Oralidade e escrita: perspectivas para o ensino de língua materna. São Paulo: Cortez, 2000.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes (Org.). Metodologia da Pesquisa Educacional. 4. ed. São Paulo: Cortez, 1997.

SANT’ANNA, Ilza Martins. Por que avaliar?: Como avaliar?: Critérios e instrumentos.3ª Edição, Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

UNITED NATIONS FOR EDUCATIONAL, SCIENTIFIC AND CULTURAL ORGANIZATION (Unesco). Declaração de Incheon: educação 2030: rumo a uma educação de qualidade inclusiva e equitativa e à educação ao longo da vida para todos. Paris: Unesco, 2015a.

Publicado

2022-06-13

Como Citar

DAMASCENO, A. C. de S.; DAMASCENO, C. de S.; RIBEIRO, S. M. de O. Avaliação diagnóstica no ensino fundamental anos iniciais: relato de experiência sobre uma intervenção na língua portuguesa na rede municipal de ensino de Caxingó/PI . Revista de Instrumentos, Modelos e Políticas em Avaliação Educacional, [S. l.], v. 3, n. 2, p. e022010, 2022. DOI: 10.51281/impa.e022010. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/impa/article/view/6696. Acesso em: 28 jun. 2022.