Reflexões sobre a história do Pinóquio e os direitos das crianças

Autores

Palavras-chave:

Educação, Direito, Criança

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo elencar a narrativa do boneco Pinóquio que queria ser uma criança de verdade e os direitos das crianças. Através dos estudos de Philippe Ariès (2006) é possível notar que as crianças eram vistas como adultos em miniatura. Com o surgimento dos direitos no ano de 1959, onde a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o documento no qual segue os direitos universais das crianças, aqui no Brasil em 1990, foi regulamentado o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Como observamos na narrativa do Pinóquio, o personagem tinha um enorme desejo de estudar e desta forma ocorre com várias crianças que são impossibilitadas de realizarem tarefas essenciais da fase infantil. Isto acontece por consequência de diversos fatores sociais e econômicos. Embora tenham leis que no papel permitam que seus direitos sejam atendidos, na prática toma uma posição contrária e negativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabíola Alcântara Jorge, Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Graduanda em Pedagogia na Universidade Estadual Vale do Acaraú da cidade de Sobral-CE, participei como monitora da Disciplina História Social da Infância duas vezes consecutivas, contribuindo como um elo de ligação entre os estudantes e a professora. Sou técnica em Contabilidade, já dei aulas de reforço para crianças do terceiro ano no período de dois anos, trabalhei em farmácia por cerca de um ano e atualmente estou trabalhando em uma Ótica, sempre com uma conexão com as pessoas. Disposição para trabalhar em equipe, responsável, dinâmica, sempre à procura do crescimento pessoal e profissional.

Amanda de Mendonça Araújo, Universidade Estadual Vale do Acaraú

Graduanda do curso de Pedagogia. Monitora na disciplina – História Social da Infância, aluna bolsista pelo Programa de Bolsa Permanência Universitária (PBPU), no Núcleo de Línguas estrangeiras NUCLE.

Referências

ARIÈS, Philippe. A História Social da Infância e da Família. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei N° 8.069, de 13 de julho de 1990.

PAIVA, Leila. Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes: Direitos Humanos: Aspectos conceituais. Fortaleza: Fundação Demócrito Rocha, 2019.

RODRIGUES, Adriana. A Infância na visão de Philippe Àries e Neil Postman. In: Congresso de pesquisa e ensino de história da educação em Minas Gerais: repensar a história da educação, pensar a política na história da educação. 2017.

Publicado

2020-01-10

Como Citar

Jorge, F. A., & Araújo, A. de M. (2020). Reflexões sobre a história do Pinóquio e os direitos das crianças. Ensino Em Perspectivas, 1(1), 1–6. Recuperado de https://revistas.uece.br/index.php/ensinoemperspectivas/article/view/4542

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)