Formação de professores e aprendizagem docente: observações de aulas de Matemática no contexto do Estágio Supervisionado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v10i30.10573

Palavras-chave:

Aprendizagem docente, Estágio Supervisionado, Matemática , Ensino

Resumo

No contexto da formação inicial de professores, os Estágios Supervisionados são componentes curriculares importantes por constituírem-se como espaços/tempos capazes de potencializar a aprendizagem da profissão docente. Este trabalho tem como finalidade refletir sobre experiências vividas durante a realização do Estágio Supervisionado III, do curso de Licenciatura em Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) campus Cedro, centrando-se em observações de regências de aulas de Matemática como espaço de aprendizagem docente. De abordagem qualitativa, o estudo se caracteriza como relato de experiência e trata-se de exposição de aprendizados vivenciados nas atividades do Estágio Supervisionado III do curso de Licenciatura em Matemática. As observações de regência de sala de aula aconteceram em uma escola de estadual, localizada no interior cearense, entre os dias 26 de maio de 2022 a 13 de setembro de 2022, totalizando uma carga horária de 40 horas/aula na escola-campo. Dentre as principais experiências destacam-se as atividades de observação de sala de aulas na disciplina de Matemática, acompanhadas no estágio, como tempo de aprendizagem docente em que o licenciando tem contato com a profissão na ambiência do Ensino Médio, observando a prática de professores experientes na perspectiva desenvolvimento profissional e construção de saberes docente. As vivências justificam-se pelo seu caráter formativo, propiciando ao licenciando em Matemática aprendizagens tanto para a formação pessoal quanto profissional, pois, a partir dessas experiências, compreende-se ainda mais o papel do professor no dia a dia da sala de aula. O estágio enriquece a formação inicial docente na construção de aprendizagens sobre o que é ser professor, bem como melhorar o processo de escrita a partir da construção de relatos de observações de aulas e Relatório Final de Estágio Supervisionado III.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Andresa Ferreira de Sousa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) - campus Cedro

Licencianda em Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, IFCE campus Cedro.

Francisco José de Lima, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) - campus Cedro

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) atuando nos cursos de licenciaturas em Matemática e Física no campus Cedro e no Mestrado Acadêmico em Ensino de Ciências e Matemática. Possui Licenciatura em Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) campus Cedro (2009) e graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (2000). Especialização em Metodologia do Ensino Fundamental e Médio pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (2002) e em Gestão Escolar pela Universidade Estadual de Santa Catarina (2006). Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Ceará (2013) e Doutorado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) Núcleo: Trabalho Docente, Formação de Professores e Políticas Educacionais. Tem experiência na área de Educação e Gestão Escolar, atuando principalmente na área de formação inicial de professores de matemática, trabalhando com Didática Educacional; Estrutura e Funcionamento do Ensino; Estágio Supervisionado; Currículos e Programas; Metodologia da Pesquisa Educacional e tem interesse nos seguintes temas: Formação inicial e continuada de professores; Saberes e profissão docente e Aprendizagem da docência. Líder do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Ensino e Aprendizagem junto ao CNPq e certificado pelo IFCE. 

Referências

ANDRADE, Arnon Mascarenhas. O Estágio Supervisionado e a Práxis Docente. In: SILVA, Maria Lucia Santos Ferreira da. (Org.). Estágio Curricular: Contribuições para o Redimensionamento de sua Prática. Natal: EdUFRN, 2005. Disponível em: www.educ.ufrn.br/arnon/estagio.pdf; acesso em: 15 jul. 2022.

ARAMAN, E. M. O.; BATISTA, I. L. Contribuições da História da Matemática para a Construção dos Saberes do Professor de Matemática. Bolema, vol.27, nº45, Rio Claro, SP, 2013, p. 1-30. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-636X2013000100002. Acesso em: 18 out. 2022.

BOARINI, Maria Lucia. Indisciplina escolar: uma construção coletiva. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP. v. 17, n. 1, Jan/Jun, 2013: 123-131. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pee/a/qThk57 mv3vCvPxZBmwqC9cv/?format=pdf. Acesso em: 02 out. 2022.

BRASIL. Lei nº 9.394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf. Acesso em: 12 ago. 2022. Acesso em: 03 set. 2022.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/ dezembro-2019-pdf/135951-rcp002-19/file. Acesso em: 12 ago. 2022.

BURIOLLA, Marta Alice. Estágio Supervisionado. São Paulo: Cortez, 1995.

FIORENTINI, Dario. OLIVEIRA, Ana Teresa de Carvalho Correa de. O lugar das Matemáticas na Licenciatura em Matemática: que Matemáticas e que práticas formativas? Bolema, vol.27, nº47, Rio Claro, pp. 917-938, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-636X2013000400011. Acesso em: 23 out. 2022.

FREIRE, Paulo. Conscientização. São Paulo: Cortez, 2016.

FREITAS, Fabrício Monte. SILVA, João Alberto. OLIEIRA, Ricardo Rios. Formação inicial de professores de matemática: os estágios supervisionados e as histórias de vida. Revista Eletrônica de Educação Matemática, v. 05, n. 1, p.61-70, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.5007/1981-1322.2010v5n1p61. Acesso em: 23 de out. 2022.

LIMA, Francisco José de. COSTA, Meirilania Primo. Registros escritos como produção e experiência constituinte na formação inicial do professor de matemática. Revista Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 278-308, 2021. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/54277/37603. Acesso em: 24 de out. de 2022.

LIMA, Francisco José de. SILVA, Patrícia Alves. Interlocuções formativas no contexto da licenciatura em matemática: reflexões sobre os componentes curriculares para a formação e o desenvolvimento profissional docente. Revista Cocar, v.14, n.30, set./dez./2020 p. 1-20. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar. Acesso em 28 nov 2022.

LORENZATO, Sérgio. Para aprender matemática. Campinas: Autores Associados, 2010.

MUSSI, Ricardo Franklin de Freitas. FLORES, Fabio Fernandes. ALMEIDA, Cláudio Bispo de. Pressupostos para a elaboração de relato de experiência como conhecimento científico. Revista Práxis Educacional, v. 17, n. 48, p. 60-77, out./dez., 2021. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/ praxis/article/view/9010. Acesso em: 11 de mar de 2023.

PIMENTA, Selma Garrido (org.). Pedagogia e Pedagogos: caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2012.

PIMENTA, Selma Garrido. LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e Docência. São Paulo: Cortez, 2012.

PONTE, João Pedro. Et. al. O Estudo de Aula como Processo de Desenvolvimento Profissional de Professores de Matemática. Bolema. 2016, v. 30, n. 56, pp. 868-891. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-4415v30n56a01. Acesso em: 5 nov. 2022

PONTE, João Pedro. Formação do professor de Matemática: perspectivas atuais. In: PONTE, João Pedro (Org.). Práticas profissionais dos professores de Matemática. Lisboa: Projeto P3M, 2014.

REIS, Pedro. Observação de Aulas e Avaliação do Desempenho Docente. Conselho Científico para a Avaliação de Professores. Lisboa, 2011. Disponível em: https://www. researchgate.net/publication/ 257132909_Observacao_ de_aulas_e_avaliacao_do_ desempenho_docente. Acesso em: 22 out. 2022.

RODRIGUES, C. G; SCHWANTZ, J. W. Buracos Negros na Formação Inicial de Professores de Matemática. Bolema, Rio Claro (SP), v. 30, n. 56, dez, p. 939 – 953, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-4415v30n56a05. Acesso em: 14 nov 2022.

RODRIGUES, Tatiane Daby de Fática Faria. OLIVEIRA, Guilherme Saramago de. SANTOS, Josely Alves dos Santos. As pesquisas qualitativas e quantitativas na educação. Revista Prisma, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 154-174, 2021. Disponível em: https://revistaprisma.emnuvens.com.br/prisma/article/view/49. Acesso em: 11 de mar de 2023

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

Downloads

Publicado

2023-10-28

Como Citar

SOUSA, A. F. de; LIMA, F. J. de. Formação de professores e aprendizagem docente: observações de aulas de Matemática no contexto do Estágio Supervisionado. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 10, n. 30, p. 01–14, 2023. DOI: 10.30938/bocehm.v10i30.10573. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/10573. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Relato de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.