Registros de relatórios finais de estágio supervisionado

percepções e aprendizagens de licenciandos em matemática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v8i23.4955

Palavras-chave:

Formação inicial docente, regência de aula, prática de ensino, aprendizagem docente

Resumo

O Estágio Supervisionado tem se apresentado como eixo central nos cursos de formação de professores. Nesse contexto, o artigo se propõe a refletir acerca de percepções de licenciando(a)s em Matemática sobre o Estágio Supervisionado e suas contribuições para a aprendizagem e formação profissional docente. Com abordagem qualitativa, o estudo caracteriza-se como bibliográfico e documental e tomou como unidades de análise Relatórios Finais da disciplina de Estágio Supervisionado IV de um curso de Licenciatura em Matemática de uma instituição federal de ensino, com unidade situada no interior do Ceará. Foram reunidos 35 relatórios, cujas análises tiveram enfoque em registros de vivências experienciadas por futuros professores, observando percepções e aprendizagens durante o percurso de atividades de práticas de ensino. Os resultados da pesquisa foram estruturados em eixos, construídos a partir de registros observados nos relatórios, a saber: percepções de Estágio Supervisionado de licenciandos em Matemática; principais conteúdos abordados nas aulas de regência e práticas formativas realizadas em sala de aula e principais aprendizados do estágio. Nos limites deste artigo serão apresentados os resultados do primeiro eixo, os quais apontam para o reconhecimento da disciplina de Estágio Supervisionado como importante componente curricular no contexto da formação inicial docente. Em seus registros, licenciando(a)s percebem o estágio como oportunidade para articular teoria e prática, cujas experiências vivenciadas ao longo do processo se mostram relevantes para a formação do futuro professor, por se tratar de uma aprendizagem desenvolvida a partir de múltiplas interlocuções, evidenciando o estágio como um momento de exercício prático para a construção de conhecimentos e preparação para o ingresso na docência.

Palavras-chave: Formação inicial docente; regência de aula; prática de ensino; aprendizagem docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco José de Lima, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Doutor em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP). Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) campus Cedro

Meirilania Primo Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Licenciada em Matemática no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) campus Cedro, Ceará, Brasil

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2012.

BRASIL. Resolução CNE/CP Nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica. Brasília: MEC/CNE, 2019.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de conteúdo. 3. ed. Brasília: Líber Livro, 2008

FREITAS, Fabrício Monte. SILVA, João Alberto. OLIVEIRA, Ricardo Rios. Formação inicial de professores de matemática: os estágios supervisionados e as histórias de vida. Educação Matemática, v. 05, n. 1, p.61-70, 2010. Disponível em: https://periodicos. ufsc.br/index.php/revemat/article/view/1981-1322.2010v5n1p61/21142. Acesso em: 07 de maio de 2019.

FIORENTINI, D. A pesquisa e as práticas de formação de professores de Matemática em face das políticas públicas no Brasil. Bolema, nº 29, Rio Claro, SP, 2008.

GAERTNER, Rosinete. OECHSLER, Vanessa. Prática de ensino e estágio supervisionado na formação do professor de matemática. REVEMAT, V4.6, p.67-77, 2009. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/article/view/1981-1322.2009v4n1p67/12161. Acesso em: 07 de maio de 2019.T20

GARCIA JUNIOR, E. F.; MEDEIROS, S; AUGUSTA, C. Análise documental: uma metodologia da pesquisa para a Ciência da Informação. Temática, n. 07, 2017. Disponível em: < http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/tematica/article/view/ 35383/18042>. Acesso em 08 nov. 2019.

GONÇALVES, Tadeu Oliveira. COSTA, Dailson Evangelista. SANTOS, Luciene Costa. Uma reflexão acerca dos conhecimentos e saberes necessários para a formação inicial do professor de matemática. Educação Matemática. v.19, n.2, 265-290, 2017. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/emp/article/view/31505/pdf. Acesso em: 28 de maio de 2019.

LIMA, Francisco José; LIMA, Isaias Batista. O estágio supervisionado como espaço construtor de caminhos para o exercício da docência em matemática. Revista Conexões IFCE v.7. nov. 2013. Disponível em: http://conexoes.ifce.edu.br/index.php/conexoes/ article/view/581/368. Acesso em: 25 de janeiro de 2020.

LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e aprendizagem da profissão docente. Brasília: LiberLivro, 2012.

MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de Metodologia Científica. Atlas: 5ª Edição, SP, 2003. Disponível em: https://docente. ifrn.edu.br/ olivianeta /disciplinas/copy_of_historia-i/historia-ii/china-e-india. Acesso em: 07 nov. 2018.

MILANESI, Irton. Estágio supervisionado: concepções e práticas em ambientes escolares. Educação em Revista [online]. 2012, n.46, pp.209-227. Disponível em: https://www.scielo.brpdfern46n46a15.pdf. Acesso em: 25 de junho de 2020.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência: diferentes concepções. Revista Poíesis -Volume 3, Números 3 e 4, pp.5-24, 2006. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/10542/7012

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

PROENÇA, Marcelo Carlos. Licenciando em matemática na regência de aula: análise de saberes docentes a partir da avaliação de professores tutores tutores1. Educação Matemática. v.14, n.1, pp.85-103, 2012. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/ emp/article/view/5911/6830. Acessado em: 28 de maio 2019.

SAKAI, Edinalva da Cruz Teireira. PEREIRA, Patrícia Sandalo. Dialogando com as modalidades de práticas de estágio curricular supervisionado em matemática. Revista Paranaense de Educação Matemática. v.6, n.10, p.90-117, jan.-jun. 2017. Disponível em: http://www.fecilcam.br/revista/index.php/rpem/article/viewFile/1174/pdf_209. Acesso em: 26 de abr. 2019.

SÁ-SILVA, Jackson Ronie; ALMEIDA, Cristóvão Domingos; GUINDANI, Joel Felipe Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais. Ano I, Número I, julho, 2009. Disponível em: https://periodicos. furg. br/rbhcs/article/view/10351

SILVA, Patrícia Alves da. LIMA, Francisco José de. Interlocuções formativas no contexto da licenciatura em matemática: reflexões sobre os componentes curriculares para a formação e o desenvolvimento profissional docente. Revista Cocar v.14. n.30. set./dez.,2020. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/issue/ view/167

SCALABRIN, Izabel Cristina. MOLINARI, Adriana MariaCorder.A importância da prática do estágio supervisionado nas licenciaturas. Revista Científica – UNAR. 2013. Disponível em: http://revistaunar.com.br/cientifica/documentos/vol7_n1_2013/3_a_ importancia_da_pratica_estagio.pdf. Acesso em; 10 de janeiro de 2020.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002

TEIXEIRA, Bruno Rodrigo. CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade. Desenvolvimento da identidade profissional de futuros professores de matemática no âmbito da orientação de estágio. Bolema. v. 29, n. 52, p. 658-680, ago. 2015. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/ view/8688. Acesso em: 23 de mar. de 2019.

TEIXEIRA, Bruno Rodrigo. CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade. O Estágio de Regência como Contexto para o Desenvolvimento da Identidade Profissional Docente de Futuros Professores de Matemática. Alexandria, v.8, n.3, p.131-149, nov 2015 Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/. Acesso em: 14 de fevereiro de 2019.

TEIXEIRA, Bruno Rodrigo. CYRINO, Márcia Cristina de Costa Trindade. O estágio supervisionado em cursos de licenciatura em Matemática: um panorama de pesquisas brasileiras. Educação Matemática. v.15, n.1, pp.29-49, 2013. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/emp/article/view/13048/pdf. Acesso em: 28 de maio de 2019.

TIZZO, Vinícius Sanches. FLUGGE, Flávia Cristina Gomes. SILVA, Heloisa da. Práticas Possíveis com a História Oral na Formação Inicial de Professores (de Matemática). Bolema, vol.29 no.53 Rio Claro dez. 2015. Disponível em: https://www. periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/9972. Acesso 04 de janeiro de 2020.

Downloads

Publicado

2021-06-17

Como Citar

LIMA, F. J. de; COSTA, M. P. Registros de relatórios finais de estágio supervisionado: percepções e aprendizagens de licenciandos em matemática. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 8, n. 23, p. 1155–1171, 2021. DOI: 10.30938/bocehm.v8i23.4955. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/4955. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

GT07 - Formação de Professores que ensinam Matemática