A dimensão história e epistemologia da matemática presente em dissertações e teses (1990-2018) relacionadas aos anos iniciais do ensino fundamental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v9i26.8012

Palavras-chave:

História e Epistemologia, Dissertações e Teses, Matemática, Séries Iniciais

Resumo

Este trabalho tem como objetivo identificar e descrever em teses e dissertações a dimensão do campo de pesquisa História e Epistemologia da Matemática, relacionada aos anos iniciais do Ensino Fundamental, defendidas no período de 1990 a 2018. O texto, oriundo de uma pesquisa qualitativa que faz parte do projeto de pesquisa “História para o ensino de matemática na formação de professores e na Educação Básica: uma análise da produção brasileira 1990 – 2017”, apresenta resultados parciais da pesquisa para a tese doutoral intitulada “Saberes Elementares Matemáticos do Ensino Primário Presente nas Dissertações e Teses – 1990 a 2020”, orientada pelo professor Dr. Iran Abreu Mendes. Trata-se de uma pesquisa de segunda ordem (pesquisa da pesquisa), nos termos de Gamboa (2014), e fundamentada em Mendes (2014; 2018; 2019), do tipo bibliográfica, pois apresenta como objeto de estudo dissertações e teses disponíveis no acervo do Centro Brasileiro de Referência em Pesquisa sobre História da Matemática (CREPHIMat). Os resultados apontam a existência de 77 produções (55 dissertações e 22 teses), das quais foram identificadas e descritas 5 dissertações e 1 tese, que apontam para a dimensão da História e Epistemologia da Matemática. Nesses trabalhos, identificamos estudos epistemológicos relacionados, principalmente, à Aritmética, que tratam de diferentes temas, como: sistema de numeração, quatro operações, números, análise de livros didáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Romulo Everton de Carvalho Moia, Universidade do Estado do Pará - UEPA

Possui Graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Federal do Pará (2011), Graduação em Tecnologia Agroindustrial - Alimentos pela Universidade do Estado do Pará (2009), Especialização em Planejamento, Implementação e Gestão em Educação a Distância pela Universidade Federal Fluminense em parceria com a Universidade Aberta do Brasil (2012), Mestrado em Educação Matemática e Ciências pela Universidade Federal do Pará (2016) e está cursando o doutorado em Educação Matemática e Ciências pela Universidade Federal do Pará. Atualmente, está como Secretário das Faculdades de Matemática e Sistemas de Informação do Campus Universitário do Tocantins/UFPA/Cametá e Professor de Matemática.

Iran Abreu Mendes, Universidade Federal do Pará - UFPA

Bolsista Produtividade em Pesquisa Nível 1C do CNPq, Possui graduação em Licenciatura em Matemática e em Licenciatura em Ciências, ambas pela Universidade Federal do Pará (1983), Especialização em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Pará (1995), Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1997), Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2001) e Pós-doutorado em Educação Matemática pela UNESP/Rio Claro (2008). Atualmente é professor Titular do Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará (IEMCI), onde atua como pesquisador do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemáticas. Tem experiência no ensino de Cálculo, Geometria Analítica e Euclidiana, História da Matemática, História da Educação Matemática, Didática da Matemática e Fundamentos Epistemológicos da Matemática. Desenvolve pesquisas sobre: Epistemologia da Matemática, História da Matemática, História da Educação Matemática, História para o Ensino de Matemática, Práticas Socioculturais e Educação Matemática, Diversidade Cultural e Educação Matemática. Líder do Grupo de Pesquisa sobre Práticas Socioculturais e Educação Matemática (GPSEM/UFPA). 

Marcos Fabricio Ferreira Pereira, Universidade Federal do Pará - UFPA

Discente a nível de Doutorado do Curso de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemáticas do Instituto de Educação Matemática e Científica (IEMCI) da Universidade Federal do Pará (UFPA). Possui graduação em Matemática pela Escola Superior Madre Celeste (ESMAC). Especialização em Educação Tecnológica pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Marabá (FACIMAB). Mestrado em Ensino de Matemática pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Atualmente é professor da Secretaria Executiva de Educação do Estado do Pará (SEDUC/PA). Membro do Grupo de Pesquisa sobre Práticas Socioculturais e Educação Matemática. Tem experiência na área de Matemática com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Metodologias para o Ensino de Matemática e História da Matemática.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, A. J. A “revisão da bibliografia” em teses e dissertações: meus tipos inesquecíveis — o retorno. In: BIANCHETTI, Lucídio; MACHADO, Ana Maria Netto (org.). A bússola do escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2012. p. 41-59.

ANGELO, C. B. Cenário da produção acadêmica em História da Matemática no ensino de matemática: uma análise reflexiva das teses e dissertações (1990 a 2010). 2014. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.

BARROS, R. J. A. do R. Pesquisas sobre história e epistemologia da matemática: contribuições para a abordagem da matemática no ensino médio. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.

BURKE, P. O que é história do conhecimento? Tradução: Cláudia Freire. São Paulo: Editora UNESP, 2016.

CASTILLO, Luis Andrés. Contribuições de um ambiente virtual para a divulgação das pesquisas em História da Matemática no Brasil. 2020. 187f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas) – Universidade Federal do Pará, Belém, 2020.

COSTA, David Antonio da; VALENTE, Wagner R. (org.). Saberes Matemáticos no curso primário: o que, como e por que ensinar? São Paulo: Livraria da Física, 2014.

GAMBOA, S. S. Pesquisa em Educação: métodos e epistemologias, 2. ed. Chapecó, SC: Argos, 2014.

GONÇALVES, F. D. da S. História da Educação Matemática no Brasil: contribuições das pesquisas para professores da educação básica. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.

HOFSTETTER, R.; SCHNEUWLY, B. Saberes: um tema central para as profissões do ensino e da formação. In: HOFSTETTER, Rita; VALENTE, Wagner Rodrigues (org.). Saberes em (trans) formação: tema central da formação de professores. São Paulo. Livraria da Física, 2017. p. 113-172.

MENDES, I. A. Cartografias da produção em História da Matemática no Brasil: um estudo centrado nas dissertações e teses defendidas entre 1990-2010. Relatório de Pesquisa (Bolsa Produtividade CNPq). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.

MENDES, I. A. História para o Ensino de Matemática na formação de professores e na Educação Básica: uma análise da produção brasileira (1997-2017). Belém: UFPA, Projeto de pesquisa (Bolsa produtividade CNPq), 2018.

______. História para a Educação Matemática: apontamentos sobre as pesquisas brasileiras. Revista Exitus, Santarém, PA, v. 9, n. 2, p. 26-50, 2019.

VALENTE, W. R. A Matemática nos primeiros anos escolares: o desafio de escrever uma história da Educação Matemática comparativamente. JIEEM – Jornal Internacional de Estudos em Educação Matemática, v. 8, 2015.

______. Introdução: da naturalização do “dois e dois são quatro” para o debate teórico da matemática no suros primário. In: PINTO, Neuza Bertoni; VALENTE, Wagner Rodrigues (org.). Saberes Elementares Matemáticos em Circulação no Brasil: dos documentos oficiais às revistas pedagógicas, 1890-1970. São Paulo. Livraria da Física, 2016. p. 7-13.

Downloads

Publicado

2022-04-26

Como Citar

MOIA, R. E. de C.; MENDES, I. A.; PEREIRA, M. F. F. . A dimensão história e epistemologia da matemática presente em dissertações e teses (1990-2018) relacionadas aos anos iniciais do ensino fundamental. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 9, n. 26, p. 152–164, 2022. DOI: 10.30938/bocehm.v9i26.8012. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/8012. Acesso em: 10 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)