Atividades históricas em produtos educacionais de mestrados profissionais para o ensino de aritmética

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v11i32.12310

Palavras-chave:

História da Aritmética, Atividades Históricas, Operações Aritméticas, Anos Iniciais, Formação de professores

Resumo

Este trabalho tem como objeto de estudo um recorte de produtos educacionais de dissertações de mestrados profissionais que contêm atividades históricas relacionadas ao ensino de operações aritméticas para os Anos Iniciais ou atividades que possam ser adaptáveis para os Anos Finais do Ensino Fundamental. Nosso objetivo é fazer uma descrição comentada desses produtos e indicar como os professores poderão utilizá-las na sala de aula. Para alcançar nosso objetivo, realizamos uma pesquisa qualitativa do tipo bibliográfica, caracterizada por levantamento, classificação e agrupamento de produtos educacionais que usam história para o ensino da Matemática para identificar os conteúdos matemáticos relacionados a operações aritméticas voltados para os Anos Iniciais, visando a sua possível utilização nesse nível de ensino, uma vez que se constituem em um contributo importante das pesquisas realizadas nos mestrados profissionais do país. Os resultados apontam possibilidades de uso desses produtos educacionais como complementar ao programa estabelecido nos livros didáticos e nas práticas de sala de aula, podendo ser adaptados para a ação docente nos Anos Iniciais. Cabe ao professor fazer o tratamento e as adaptações adequadas para sua utilização na ação pedagógica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcos Paulo Santos Monteiro, Universidade Federal do Pará - UFPA

Graduando em Licenciatura Integrada em Educação em Ciências, Matemática e Linguagens na Universidade Federal do Pará/IEMCI, residente bolsista capes no projeto residência pedagógica -subprojeto matemática IEMCI-UFPA. Pesquisador da área de historia pra o ensino de matemática, educação matemática e interdisciplinaridade na formação docente.

Iran Abreu Mendes, Universidade Federal do Pará - UFPA

Bolsista Produtividade em Pesquisa Nível 1C do CNPq, Possui graduação em Licenciatura em Matemática e em Licenciatura em Ciências, ambas pela Universidade Federal do Pará (1983), Especialização em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Pará (1995), Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1997), Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2001) e Pós-doutorado em Educação Matemática pela UNESP/Rio Claro (2008). Atualmente é professor Titular do Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará (IEMCI), onde atua como pesquisador do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemáticas. Tem experiência no ensino de Cálculo, Geometria Analítica e Euclidiana, História da Matemática, História da Educação Matemática, Didática da Matemática e Fundamentos Epistemológicos da Matemática. Desenvolve pesquisas sobre: Epistemologia da Matemática, História da Matemática, História da Educação Matemática, História para o Ensino de Matemática, Práticas Socioculturais e Educação Matemática, Diversidade Cultural e Educação Matemática. Líder do Grupo de Pesquisa Práticas Socioculturais e Educação Matemática (GPSEM/UFPA). E-mail: iamendes1@gmail.com

Referências

CASTILLO, Luis Andrés; MENDES, Iran Abreu. O CREPHIMAT como um ambiente virtual sobre as pesquisas em História da Matemática. Revista de Matemática, Ensino e Cultura - REMATEC, n. 32, p.163-176. 2019. https://doi.org/10.37084/REMATEC.1980-3141.2019.n32.p163-176.id210

CASTILLO, Luis Andrés; MENDES, Iran Abreu. El uso del ambiente virtual CREPHIMAT para promover la história en la enseñanza de la matemática. PARADIGMA, n. 41, p.88-115, 2020. https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2020.p88-115.id833

BISSI, Tiago. Álgebra e história da matemática: análise de uma proposta de ensino a partir da matemática do antigo Egito. 2016. 149 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Instituto Federal do Espírito Santo, Vitória, 2016. Disponível em: https://repositorio.ifes.edu.br/handle/123456789/119

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, MEC, 2018.

GARCIA, Fabiano Teixeira. Atividades de prática em EAD: história da Matemática para formação inicial de professores. 2013.179 f. Dissertação de Mestrado Profissional. Programa de Pós-graduação em Educação Matemática- Produto Educacional. Ouro Preto: UFOP, 2013.

LINHARES, Ilma Ribeiro. História na educação matemática: uma proposta para o ensino de medidas no ensino fundamental. 2016. 101f Dissertação (Mestrado Profissional) Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação, Promestre Programa de Pós-Graduação Educação e Docência, Belo Horizonte, 2016.

MELLO, Albimar Gonçalves de. Recorte dos produtos educacionais em história no ensino da matemática e em didática da matemática a partir das dissertações e teses defendidas no Brasil entre 1990-2010. 99f Dissertação de Mestrado Profissional. Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2012.

MENDES, Iran Abreu. História para o Ensino de Matemática na Formação de Professores e na Educação Básica: uma Análise da Produção Brasileira (1997 -2017). Projeto de Pesquisa. Universidade Federal do Pará, Belém, 2017.

MENDES, Iran Abreu. História para o Ensino de Matemática na Formação de Professores e na Educação Básica: uma Análise da Produção Brasileira (1997 -2017). Relatório de Pesquisa. Universidade Federal do Pará, Belém, 2021.

MENDES, Iran Abreu. Uma história das pesquisas em História da Matemática no Brasil: produções, disseminações e contribuições à formação de professores de Matemática. Projeto de Pesquisa. Universidade Federal do Pará, Belém, 2018.

MENDES, Iran Abreu. Uma história das pesquisas em História da Matemática no Brasil: produções, disseminações e contribuições à formação de professores de Matemática. Relatório de Pesquisa. Universidade Federal do Pará, Belém, 2022.

MENDES, Iran Abreu. Movimentos sequenciais históricos (MSH) como forma de abordagem da matemática na escola. Belém: Flecha do tempo, 2023.

MORAES, Edvaldo Alves de. Interface entre história e ensino de Matemática: um movimento lógico-histórico da medição do tempo e a atividade orientadora de ensino. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Docência para a Educação Básica. Universidade Estadual Paulista “Júlio De Mesquita Filho”. Bauru, 2018.

MORAES, Edvaldo Alves. Interface entre história e ensino de matemática: um movimento lógico-histórico da medição do tempo e a atividade orientadora de ensino. 2018. 138 f. 2018. Dissertação (Mestrado em Docência para Educação Básica) – Universidade Estadual Paulista, Bauru-SP. 2018 Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/153084

MORAES, Fernanda Carpintero de. Um passo de cada vez: conhecendo as unidades de medida através da sua história. 2019. 99 f. Dissertação (Mestrado Profissional PROFMAT). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos-SP, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/11630

ROMÃO, Freud. Matemática Védica no ensino das quatro operações. 2013. 146 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/16092

SANCHEZ GAMBOA, Silvio. Epistemologia da pesquisa em educação. Campinas; Práxis, 1998.

SANCHEZ GAMBOA, Silvio. Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. 2. ed. Chapecó/SC: Argos, 2012.

SILVA, Alexandre Oliveira da. A evolução dos algoritmos das operações aritméticas ao longo da história. Dissertação de Mestrado Profissional. Pós-Graduação em Educação Matemática. Vassouras: USS, 2016.

Downloads

Publicado

2024-05-01

Como Citar

MONTEIRO, M. P. S.; MENDES, I. A. Atividades históricas em produtos educacionais de mestrados profissionais para o ensino de aritmética. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 11, n. 32, p. 1–20, 2024. DOI: 10.30938/bocehm.v11i32.12310. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/12310. Acesso em: 24 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)