Resolução de Problemas: Concepções de Polya e a Metodologia de Ensino-Aprendizagem-Avaliação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v10i30.10695

Palavras-chave:

Resolução de Problemas, Ensino de Matemática, Polya, Onuchic

Resumo

Neste artigo temos como objetivo analisar, utilizando a metodologia exploratória, as duas principais linhas teóricas acerca da resolução de problemas presentes em pesquisas no Brasil – de Polya e do grupo criado por Onuchic, com vistas às aproximações possivelmente existentes. Polya é pioneiro nesta área ao propor uma heurística própria para a resolução de problemas em matemática, trazendo em seu livro A Arte de Resolver Problemas (1945), possíveis abordagens para sala de aula, com problemas e estratégias para auxiliar professor e estudante. Já no final da década de 1980, Onuchic propôs, juntamente ao seu grupo de pesquisa, o Grupo de Trabalho e Estudos em Resolução de Problemas (GTERP), outra abordagem acerca da resolução de problemas, denominada Ensino-Aprendizagem-Avaliação. O GTERP se baseia em uma metodologia de ensino de matemática através da resolução de problemas. A partir da análise, percebemos que existem incompreensões do método de Polya, sendo entendido como um algoritmo para se tornar um bom resolvedor de problemas, quando na verdade propõe direcionamentos metodológicos ao professor. Com isso, as duas linhas são semelhantes no que tange a importância do diálogo entre professor e estudante durante a resolução de problemas e seus papeis durante as aulas, sendo posicionadas teoricamente no ensino através da resolução de problemas. Porém, enquanto o GTERP centra-se na avaliação e no trabalho em grupo propiciados através da resolução de problemas, Polya tem como foco possíveis situações que que possam ocorrer durante a resolução.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Eduardo Rafael Zimdars, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática (PPGECM) da UFPR, mestre em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias pela Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGECMT/UDESC), licenciado em Matemática pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). Tem interesse em temas relacionados à Educação, mais especificamente, sobre a formação de professores que ensinam matemática, ensino e aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral, Assimilação Solidária, Estudo de Aula.

Neila Tonin Agranionih, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Licenciada em Matemática pela Universidade de Passo Fundo (1987), cursou Mestrado em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1991), Doutorado em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008) e Especialização em Psicopedagogia na Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Campus de Erechim (2010), Pós-doutorado em Psicologia Cognitiva na Universidade Federal de Pernambuco (2019) e Pós-doutorado no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (2020). Atualmente é professora da Universidade Federal do Paraná - UFPR, Setor de Educação, Departamento de Teoria e Prática de Ensino (DTPEN). Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação: Teoria e Prática de Ensino - PPGE:TPEn - UFPR (Mestrado Profissional) e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e em Matemática - PPGECM - UFPR (Mestrado acadêmico). Docente das disciplinas de Metodologia do Ensino de Matemática no curso de Pedagogia. Docente das disciplinas de Metodologia de Ensino de Matemática no Curso de Matemática. Membro da coordenação do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Professores que ensinam matemática (NEPPREM) e do Laboratório de Ensino e Aprendizagem em Matemática e Ciências Físicas e Biológicas da UFPR. Membro do Grupo de Pesquisa em Ensino e Aprendizagem de Ciências e Matemática GPEACM UFPR. Membro do Núcleo de Pesquisa em Psicologia da Educação Matematica NUPPEM UFPE. Membro do GT Psicologia da Educação Matemática da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia ANPEPP. Desenvolve estudos e pesquisas voltados para a formação de professores que ensinam matemática e para processos de ensino e aprendizagem da matemática, com maior ênfase nos Anos Iniciais e na Educação Infantil.

Referências

ALLEVATO, Norma Suely Gomes. Associando o computador à resolução de problemas fechados: análise de uma experiência. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro, 2005.

ALLEVATO, Norma Suely Gomes; ONUCHIC, Lourdes de la Rosa. Ensinando Matemática na sala de aula através da resolução de problemas. ICME11-11 - Congresso Internacional de Educação Matemática. Monterrey - México. 2008.

BALIEIRO FILHO, Inocêncio Fernandes. Arquimedes, Pappus, Descartes e Polya: Quatro Episódios da História da Heurística. 2004. 217 f. Tese (Doutorado) - Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2004.

CARDOZO, Dionei. Do átomo de carbono às grandes populações: o ensino de funções exponenciais sob a perspectiva da resolução de problemas. 2018. 158 f., il. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática) - Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2018.

CHARLES, Randall. Mathematics Problem Solving: Some Issues Related to Teacher Education, School Curriculum, and Instruction. In: J. P. Ponte, J. F. Matos, J. M. Matos, D. Fernandes (Eds). Mathematical Problem Solving and New Information Technologies, pp. 329-342. Berlin: Springer-Verlag, 1991.

CHARLES, Randall; LESTER, Frank. K. Jr. How to evaluate progress in problem solving. National Council of Teachers of Mathematics, Inc., Reston, VA, 1992.

COUSIN, Alexandra de Oliveira Abdala. O Movimento da Matemática Moderna nos boletins da Sociedade Paranaense de Matemática. Diálogo Educacional, Curitiba, v. 11, n. 34, p.751-768, set./dez. 2011.

FERNANDES, Dioney Luiz. Geometria espacial no ensino médio: uma abordagem de ensino-aprendizagem-avaliação através da resolução de problemas. 2020. 121 f., il. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática) - Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Naturais e Matemática, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2020.

GARNICA, Antônio Vicente Marafioti et al. A Educação Matemática: uma área de conhecimento em consolidação. o papel da constituição de um grupo de trabalho dessa área na ANPED. São Paulo: trabalho encomendado pelo G.T. 19 de Educação Matemática, 2006.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

NUNES, Célia Barros. Processo Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Geometria através da Resolução de Problemas: perspectivas didático-matemáticas na formação inicial de professores de matemática. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2010. 430 f.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa. Ensino-Aprendizagem de Matemática através da Resolução de Problemas. In: BICUDO, M. A. V.(org.). Pesquisa em Educação Matemática. São Paulo: Editora UNESP, p. 199-220, 1999.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa; ALLEVATO Norma Suely Gomes. Pesquisa em Resolução de Problemas: caminhos, avanços e novas perspectivas. In: Bolema, Rio Claro (SP), v. 25, n. 41, p. 73-98, dez. 2011.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa; ALLEVATO Norma Suely Gomes. Novas reflexões sobre o ensino-aprendizagem de Matemática através da resolução de problemas. Educação Matemática: pesquisa em movimento / Maria Aparecida Viggiani Bicudo, Marcelo de Carvalho Borba. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa; ALLEVATO, Norma Suely Gomes; NOGUTI, Fabiane Cristina Hopner; JUSTILIN, Andressa Maria. Resolução de Problemas: teoria e prática. Jundiaí: Paco Editorial, 2014.

PEREIRA, Antônio Luiz. Problemas Matemáticos: caracterização, importância e estratégias de resolução. São Paulo: IME - USP, 2002. Disponível em: http://www.miniweb.com.br/ciencias/Artigos/resolucao_problemas.pdf. Acesso em: 02/06/2022.

PIRONEL, Márcio. A avaliação integrada no processo de ensino-aprendizagem da matemática. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2002. 193 f.

POLYA, George. A arte de resolver problemas: um novo aspecto do método matemático. Tradução e adaptação Heitor Lisboa de Araújo. Rio de Janeiro: Interciência, 1995.

SABATKE, Jéssica Meyer. Conceito de limite sob a perspectiva da resolução de problemas mediada pelo software Geogebra. 219f. Dissertação (Mestrado) – Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Matemática e Tecnologias, Universidade do Estado de Santa Catarina, Joinville, 2018.

SOUZA, Analucia Castro Pimenta. Análise combinatória no ensino médio apoiada na metodologia de ensino-aprendizagem-avaliação de matemática através da resolução de problemas. Dissertação (Mestrado em educação matemática) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2010. 343 f.

SCHOENFELD, Alan. Mathematical problem solving. Orlando, FL: Academic Press, 1985.

SCHROEDER, Thomas. L; LESTER, Frank. K. Jr. Developing Understanging in Mathematics via Problem Solving. In: P. R. Trafton (Ed.) New Directions for Elementar School Mathematics. National Conuncil of Teachers os Mathematics, Reston, VA: NCTM, p. 31-42, 1989.

Downloads

Publicado

2023-10-28

Como Citar

ZIMDARS, E. R.; AGRANIONIH, N. T. Resolução de Problemas: Concepções de Polya e a Metodologia de Ensino-Aprendizagem-Avaliação. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 10, n. 30, p. 01–16, 2023. DOI: 10.30938/bocehm.v10i30.10695. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/10695. Acesso em: 24 jun. 2024.