A percepção de um grupo de alunos sobre o contexto da educação remota

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v.4.7088

Palavras-chave:

Ensino remoto, Educação, Metodologia de ensino

Resumo

A proposta apresenta uma experiência de utilização das ferramentas de pesquisa acadêmica para realizar um estudo sobre a percepção dos alunos no aprendizado remoto: o que os alunos aprenderam? Se aprenderam? E como qualificam os aprendizados que estão tendo diante do contexto pandêmico? Para resolução das problemáticas apresentadas utilizamos a pesquisa quantitativa/qualitativa por meio de um formulário eletrônico com um universo representativo dos alunos que estão acompanhando as aulas de forma síncrona na instituição pesquisada. Para fundamentar os debates da pesquisa utilizamos o pensamento de autores como Amante, Cartoni e Costa sobre metodologias de ensino remoto e educação a distância. A partir das respostas foi possível refletir sobre as dificuldades de acesso que cada um enfrenta diante da realidade, e produzir conhecimento científico para debater o ensino-aprendizagem, bem como fortalecer a prática, conhecimento tecnológico, e como alunos e professores estão fazendo uso das habilidades e competências digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Karisson Chagas Lima, Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Josefa Alves Bezerra

Licenciado em Química (IFCE), especialista em Educação Profissional e Tecnológica (IFCE), professor da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Josefa Alves Bezerra  (SEDUC/CE).

Josefa Lúcia Morais Silva, Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Josefa Alves Bezerra

Licenciatura em História Universidade do Vale do Acaraú; graduanda Bacharel em Serviço Social (IFCE) – Campus Iguatu – CE, “Lato Sensu” em História e Cultura Africana e Afro-brasileira, professora da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Josefa Alves Bezerra (SEDUC/CE)

Referências

AMANTE, Lúcia; OLIVEIRA, Isolina; PEREIRA, Alda - Cultura da avaliação e contextos digitais de aprendizagem: o modelo PrACT. "ReDOC: Revista Docência e Cibercultura" [Em linha]. V. 1, n 1, p. 135-150, 2017.

CARTONI, Daniela Maria. Ciência e conhecimento científico. Anuário da Produção Acadêmica Docente. v.3, n. 5, 2009.

COSTA, Inês Teresa Lyra Gaspar da - Metodologia do ensino a distância - Salvador: UFBA, 2016.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2003.

SANTOS, Edméa. Pesquisa-formação na cibercultura. Teresina: EDUFPI, 2019.

SILVA, Edna Lúcia da. MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação – 3. ed. rev. atual. – Florianópolis: Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, 2001.

SILVA, Marco. O fundamento comunicacional da avaliação da aprendizagem na sala de aula online. UERJ, 2005.

Publicado

2022-01-07

Como Citar

LIMA, F. K. C.; SILVA, J. L. M. . A percepção de um grupo de alunos sobre o contexto da educação remota. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 4, p. e47088, 2022. DOI: 10.47149/pemo.v.4.7088. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/7088. Acesso em: 16 maio. 2022.