Instrumento de avaliação do conhecimento cognitivo sobre os jogos e brincadeiras populares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v.4.4825

Palavras-chave:

Prova com questões fechadas, Educação física, Cultura popular

Resumo

A avaliação educacional pode ser planejada dentro dos objetivos educacionais estabelecidos previamente pelo professor. A ação avaliativa combina técnicas, procedimentos e instrumentos fidedignos para a captação de informações acerca do desenvolvimento da aprendizagem discente. O objetivo desta pesquisa foi validar itens para avaliação cognitiva dos conteúdos dos jogos e brincadeiras populares para o 9º ano do Ensino Fundamental. O estudo caracterizou-se como descritivo de abordagem quali-quantitativa. Utilizou-se do Índice de Validade de Conteúdo (IVC) para mensurar o nível de concordância do grupo de juízes em relação a aspectos definidos do instrumento e de seus itens. O instrumento proposto para validação inicialmente possuía 13 itens e após a avaliação do grupo de sete juízes foram excluídas 3 questões. O instrumento de 10 itens relacionados aos conteúdos dos jogos e brincadeiras populares possui evidência de validade de conteúdo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elane da Silva Santos, Universidade Estadual do Ceará

Aluna da Especialização em Educação Física escolar, Graduada em Licenciatura em Educação Física pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), Professora substituta da Secretaria de Educação do Estado do Ceará, Lotada na EEEP Joaquim Moreira de Sousa.

Jeania Lima Oliveira, Universidade Estadual do Ceará

Graduação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Especialização em Atividade Física: aspectos fisiológicos, patológicos e farmacológicos pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Atualmente é Professora Temporária na Universidade Estadual do Ceará.

Antônio Ricardo Catunda de Oliveira, Universidade Estadual do Ceará

Doutor em Ciências da Educação, no ramo da Didática do Ensino da Educação Física e do Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, Portugal. Pós-Doutor na especialidade de Educação para a Saúde, pelo Centro de Estudos de Educação e Promoção da Saúde da Universidade de Lisboa, Portugal. Professor Adjunto da Universidade Estadual do Ceará (UECE) onde exerce a função de coordenador do Curso de Educação Física.

José Airton de Freitas Pontes Junior, Universidade Estadual do Ceará

Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará. Pós-Doutorado em Educação, com ênfase em Psicologia da Educação, na Universidade do Minho, Portugal, e Pós-Doutorado em Educação, na linha de Políticas e Gestão Educacional, pela Universidade Federal do Acre. Professor efetivo da Universidade Estadual do Ceará, vinculado ao curso Licenciatura em Educação Física, ao Mestrado Profissional Ensino na Saúde (CMEPES/UECE) e ao Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UECE).

Referências

ALEXANDRE, N. M. C.; COLUCI, M. Z. O. Validade de conteúdo nos processos de construção e adaptação de instrumentos de medidas. Ciência & Saúde Coletiva, v. 16, n. 7, p. 3061-3068, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000800006&lng=en&nrm=iso&tlng=ptAcesso em: 21 nov. 2017.

AMATO-LOURENÇO, L. F.; MOREIRA, T. C. L.; ARANTES, B. L.; SILVA FILHO, D. F.; MAUAD, T. Metrópoles, cobertura vegetal, áreas verdes e saúde. Estudos Avançados, v. 30, n. 86, p. 113-130, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-40142016000100113&script=sci_arttextAcesso em: 20 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura (MEC). Lei de diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Ministério da Educação e Cultura, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htmAcesso em 11 nov. 2018.

BRASIL. Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Guia de elaboração e revisão de itens. Diretoria de Avaliação da Educação Básica, Brasília-DF, 2010. Disponível em: https://www.if.ufrj.br/~marta/enem/docs_enem/guia_elaboracao_revisao_itens_2012.pdfAcesso em: 21 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília, Diário Oficial da União, 12 de dezembro de 2012. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdfAcesso em: 21 nov. 2017.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em:http://basenacionalcomum.mec.gov.br/Acesso em: 31 maio 2020.

BARBANTI, V. O que é esporte?. Revista brasileira de atividade física & saúde, v. 11, n. 1, p. 54-58, 2006. Disponível em: https://scholar.google.com.br/scholar?hl=pt-BR&as_sdt=0%2C5&q=o+que+%C3%A9+esporte&btnGAcesso em: 10 e nov. 2018.

DANTAS, A. R. Avaliação da educação física na escola: análise de uma proposta de intervenção. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) ─ Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/14455/1/AugustoRD_DISSERT.pdfAcesso em: 31 ago. 2017.

FREIRE, G. G.; GUERRINI, D. Os jogos na sociedade contemporânea: as influências dos avanços tecnológicos. Revista de Ensino, Educação e Ciências Humanas, v. 17, n. 5, p. 463-469, 2016. Disponível em: http://pgsskroton.com.br/seer/index.php/ensino/article/view/4546/3495Acesso em: 10 fev. 2019.

HUIZINGA, J. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 4. ed.SãoPaulo: Editora Perspectiva, 2000. 160p.

KUHN, R.et al. Liberdade para brincar e se-movimentar na educação infantil: um relato de experiência. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 3, n. 2, p. e324594, 2021. DOI: 10.47149/pemo.v3i2.4594. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/4594 Acesso em: 4 abr. 2021.

MACEDO, T. F. O. Expectativas de aprendizagem e processos avaliativos na educação física para os anos iniciais do ensino fundamental: análise de proposições teóricas e de perspectivas de professores. 2016. Dissertação (Mestrado) ─ Programa de Pós-Graduação em Docência para a Educação Básica, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2016. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/136254/macedo_tfo_me_bauru.pdf?sequence=3&isAllowed=yAcesso em: 31 ago. 2017.

MARTINS, W. C.; SOUSA, J. S. de. Conteúdo da educação física no ensino médio no estado do Ceará: uma análise documental. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 2, n. 3, p. e233601, 2020. DOI: 10.47149/pemo.v2i3.3601. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3601 Acesso em: 4 abr. 2021.

MELLO, E. D.; LUFT, V. C.; MEYER, Fl. Obesidade infantil: como podemos ser eficazes?. Jornal de pediatria. v. 80, n. 3, p. 173-182, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jped/v80n3/v80n3a04Acesso em 20 nov. 2017.

MAZZEI, K.; COLESANTI, M. T. M.; SANTOS, D. G. Áreas verdes urbanas, espaços livres para o lazer. Sociedade & Natureza, v. 19, n. 1, 2007. p. 37. Disponível em: http://www.redalyc.org/html/3213/321327190003/Acesso em: 20 nov. 2017.

POLIT, D. F.; BECK, C. T. The content validity index: are you sure you know what's being reported? Critique and recommendations. Research in nursing & health, v. 29, n. 5, p. 489-497, 2006. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/nur.20147Aceso em: 16 ago. 2019.

PONTES JUNIOR, J. A. F.; ALMEIDA, L. S.; TROMPIERI FILHO, N. Avaliação cognitiva em larga escala dos conteúdos da Educação Física escolar. Bordón. Revista de Pedagogía, v. 66, n. 3, p. 9-25, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.13042/bordon.2014.66301Acesso em: 31 ago. 2017.

PONTES JUNIOR, J. A. F. Matriz de referência para avaliação cognitiva na dimensão sociocultural da educação física escolar. International Journal of Developmental and Educational Psychology, v. 1, n. 1, p. 191-200, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.17060/ijodaep.2014.n1.v1.362 Acesso em: 21 jul. 2020.

RUBIO, D. M.et al. Objectifying content validity: Conducting a content validity study in social work research. Social work research, v. 27, n. 2, p. 94-104, 2003. Disponível em: https://academic.oup.com/swr/article-abstract/27/2/94/1659075?redirectedFrom=fulltextAceso em: 16 ago. 2019.

SANTOS, W.et al. Avaliação na Educação Física escolar: construindo possibilidades para a atuação profissional. Educação em Revista, v. 30, n. 4, p. 1-28. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edur/v30n4/08.pdfAcesso em: 31 ago. 2017.

SOUSA, L. A.et al.Educação Física escolar: formação docente, ensino e sociedade. In: PONTES JUNIOR, J. A. F. (Orgs). Conhecimentos do professor de Educação Física escolar. Fortaleza: Editora da UECE, 2017. cap. 1, p. 324-348. Disponível em: http://www.uece.br/eduece/dmdocuments/Conhecimentos%20do%20professor%20de%20Educacao%20Fisica%20escolar.pdfAcesso em 21 de nov. de 2017.

SOUSA, L. A.; PONTES JUNIOR, J. A. F.; BRAGA, A. E. Educação Física no Exame Nacional do Ensino Médio: análise via teoria clássica dos testes. Revista Actualidades Investigativas en Educación, 20(1), 1-18, 2020. Doi.10.15517/aie.v20i1.40126. Disponível em: https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/aie/article/view/40126 Acesso em: 21 jul. 2020.

TEIXEIRA, A. L. S.; DESTRO, D. S. Obesidade infantil e educação física escolar: Possibilidades pedagógicas. Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery, v. 9, p. 1-15, 2010. Disponível em: http://files.gordinhoo.webnode.com/200000020-bdb3dbf5a6/NDAz.pdfAcesso em: 10 fev. 2019.

VENDITTI JUNIOR, S.; SOUSA, M. A. Tornando o “jogo possível”: reflexões sobre a pedagogia do esporte, os fundamentos dos jogos desportivos coletivos e a aprendizagem esportiva. Pensar a pratica, v. 11, n. 1, p. 47-58, 2008. Disponível em: http://multimidia.curitiba.pr.gov.br/2016/00178173.pdfAcesso em: 10 fev. 2019.

Publicado

2022-01-04

Como Citar

SANTOS, E. da S.; OLIVEIRA, J. L.; OLIVEIRA, A. R. C. de; PONTES JUNIOR, J. A. de F. Instrumento de avaliação do conhecimento cognitivo sobre os jogos e brincadeiras populares. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 4, p. e44825, 2022. DOI: 10.47149/pemo.v.4.4825. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/4825. Acesso em: 17 maio. 2022.