Recortes da história para o ensino de juros

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v9i26.8032

Palavras-chave:

História da Matemática, História no Ensino de Matemática, História dos Juros, Ensino de Juros

Resumo

A partir da história da Matemática é possível elaborar atividades que podem ser utilizadas como recurso didático no ensino de conteúdos matemáticos por contemplar, entre suas potencialidades, a possibilidade de agregar significado, provocar a motivação e a curiosidade discente. Tendo em vista que poucos trabalhos retratam a história dos juros e, menos ainda a utilização de sua história no ensino, levantou-se o seguinte questionamento para balizar a pesquisa vinculada ao curso de mestrado profissional em Ensino de Matemática da Universidade do Estado do Pará (UEPA): Que recortes históricos podem ser efetuados a partir de uma história dos juros que contribuam para elaboração de atividade para uso em sala de aula.  Foi estabelecido como objetivo para esse trabalho apresentar um recorte histórico das pesquisas relacionadas ao citado mestrado, tendo como objeto matemático juros. Para tanto, enveredou-se por pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa e, após revisão da literatura, para levantamento e organização temporal dos fatos históricos relacionados aos juros optou-se pelo diagrama-metodológico proposto por Chaquiam (2017, 2020), foi elaborado um texto visando a sua utilização durante o ensino de juros no ensino na educação básica. A apresentação desse material em sala de aula poderá agregar valor histórico na constituição desse objeto durante o processo de ensino, cuja existência milenar antecede a própria existência do dinheiro, dos bancos e da Matemática Financeira, e ao aluno que recorrentemente assiste esse conteúdo como um pacote acabado geralmente por meio de um algoritmo e listas de exercícios sem dar ênfase ao significado historicamente construído e consequentemente seu uso em sua vida.  Ressalta-se que a pesquisa está em andamento, portanto, a validação do texto e das atividades ocorrerão após as análises dos dados obtidos nas empirias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Regina Henriques de Medeiros, Universidade do Estado do Pará - UEPA

Possui graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade do Estado do Pará- UEPA/PA, Especialização em Métodos e Técnicas de Ensino pela Universidade Salgado de Oliveira - UNIVERSO/RJ, Graduada em Gestão Empresarial - Unama/PA, Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática - PPGEM - UEPA/PA com previsão de término em 2022. Tem experiência como professora de Matemática na Educação Básica, regular e EJA, também no Projeto Mundiar. Membro do Grupo de Pesquisa Grupo em História, Educação e matemática na Amazônia (GHEMAZ) e do Grupo de Pesquisa em Educação Financeira da Amazônia (GEFAM)

Miguel Chaquiam, Universidade do Estado do Pará - UEPA

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (2012), Mestre em Matemática pela Universidade Federal do Pará (2001), Especialista em Matemática pela UNESPA (1989), Licenciado em Matemática pelo Centro de Estudos Superiores do Estado do Pará (1984) e Licenciado em Ciências pelo Centro de Estudos Superiores do Estado do Pará (1983). Líder do Grupo de Pesquisa em História, Educação e matemática na Amazônia (GHEMAZ) e Membro do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática (GPEHM). Atualmente é professor da Universidade da Universidade do Estado do Pará ? UEPA, na Categoria de Adjunto IV - TIDE. Professor no Ensino Superior há mais de 35 anos, atua no ensino superior na qualidade de professor nos cursos de Licenciatura em Matemática e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática (PPGEM-UEPA), Curso de Mestrado Profissional em Ensino de Matemática. Já atuou nos cursos de Licenciatura em Ciências, Pedagogia, Engenharia de Produção, Engenharia de Alimentos e nos Cursos de Especialização em Educação Matemática e Fundamentos de Matemática. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em História da Matemática, História das Ciências e Formação de Professores, Análise Real, Álgebra Linear, Estruturas Algébricas, Matemática Computacional. Foi professor de Matemática do Ensino Fundamental e Médio durante 18 anos, Diretor da SBEM-PA durante o triênio 2004/2007, membro da DNE da SBEM no triênio 2007/2010, Membro da Diretória da SBHMat no quadriênio 2015/2019, Parecerista da Revista Ibero-americana de Educação Matemática (UNIÓN), Revista Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC). membro do Comitê Científico da Revista REMATEC, Membro do Conselho Editorial da Coleção Contextos da Ciência, uma publicação da Editora Livraria da Física. Coordenador Científico do XIII Seminário Nacional de História da Matemática (XIII SNHM), dos III, IV, V, VI e VIII Encontro Paraense de Educação Matemática (EPAEM).

Referências

ANDRADE, Paulo Roberto da Silva. Matemática Financeira: Trabalhando Sistema De Amortização No Ensino Médio. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática) - Universidade Federal do Tocantins, Palmas, 2015.

BERGER, Ronye. Da “usura” a “preferência” a liquidez: a noção histórica de juros. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Espirito Santo, Vitória, 2005.

BRANDEMBERG, João Claudio. Sobre textos históricos e o ensino de conteúdos matemáticos. In: PEREIRA, Ana Carolina Costa e MARTINS, Eugeniano Brito (org.). Investigações Científicas envolvendo a história da Matemática sob o olhar pluralidade. Curitiba: CRV, 2021, p. 23-34.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC / Secretaria de Educação Básica, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/historico/BNCC_EnsinoMedio_embaixa_site_110518.pdf.> Acesso em: 23 mai. 2019.

BRASIL. Programa Nacional do Livro Didático para o Ensino Médio. PNLD/2018: Matemática - Brasília: Ministério da Educação, SEMTEC, FNDE, 2005. Disponível em: <https://www.fnde.gov.br/index.php/programas/programas-do-livro/pnld/guia-do-livro-didatico/item/11148-guia-pnld-2018>. Acesso em: 23 mai. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais: ensino médio. Brasília: MEC-SEMTEC, 1999.

CHAQUIAM, Miguel. Historia y Matemáticas integradas através de un diagrama metodológico. Revista Paradigma, Vol. XLI, Nº Extra 1; Abril de 2020 / 197 – 211. DOI: https://doi.org/10.37618/PARADIGMA.1011-2251.2020.p197-211.id838

CHAQUIAM, Miguel. Ensaios Temáticos: história e matemática em sala de aula. Belém: SBEM / SBEM-PA, 2017.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: Arte ou Técnica de Explicar e Conhecer. São Paulo: Editora Ática, 1990.

D´AMBROSIO, Ubiratan. A história da matemática: questões historiográficas e políticas e reflexos na Educação Matemática. In: BICUDO, Maria Aparecida Viggiani. (Org.). Pesquisa em Educação Matemática: concepções e perspectivas. São Paulo: UNESP, 1999, p. 97-115.

FOSSA, John A. Algumas considerações teóricas sobre o ensino de matemática por atividades. REMATEC: Revista de Matemática, Ensino e Cultura, Ano 15, Número 35, p.10-26 ISSN: 2675-190914. 2020.

GRANDO, Neiva Ignês. e SCHNEIDER, Ido José. Matemática financeira: alguns elementos históricos e contemporâneos. Zetetike. Unicamp, vol. 3, n. 33, 2010. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646693>. Acesso em: 15 mai. 2020.

JAY, Peter. A riqueza do homem: uma história econômica. Rio de Janeiro, Record, 2002.

LARA, Angela Mara de Barros; MOLINA, Adão Aparecido. Pesquisa Qualitativa: apontamentos, conceitos e tipologias. In: LARA, Angela Mara de Barros; MOLINA, Adão Aparecido. Metodologia e técnicas de pesquisa nas áreas de ciências humanas. Maringá: Eduem, 2011.

MENDES, Iran Abreu. Sobre processos criativos nas histórias da criação Matemática. In: PEREIRA, Ana Carolina Costa e MARTINS, Eugeniano Brito (Org.). Investigações Científicas envolvendo a história da Matemática sob o olhar pluralidade. Curitiba: CRV, 2021, p. 63-73.

MENDES, Iran Abreu. O Estudo da Realidade como Eixo da Formação Matemática dos Professores de Comunidades Rurais. Bolema, Rio Claro (SP), v. 23, n° 36, p. 571-595, agosto, 2010.

REZENDE FILHO, Cyro de Barros. História Econômica Geral. 3ª edição. São Paulo, Contexto, 1997.

RIBEIRO, Dulcyene Maria. Aspectos relevantes da pesquisa histórica: alguns pontos de vista. VIII Encontro Nacional de Educação Matemática. In. Encontro Nacional de Educação Matemática, VIII ENEM, 2004, Recife. Anais, Comunicação Cientifica. Disponível em <http://www.sbembrasil.org.br/files/viii/pdf/05/CC26642643895.pdf.> Acesso em: 15 jun. 2021.

SILVA, Francisco Hermes Santos da; SANTO, Adilson Oliveira do Espírito. A Contextualização: Uma questão de contexto. In. SILVA, Francisco Hermes Santos da (Org.). Formação de Professores: mitos do processo. Belém: EDUFPA, 2009, p. 55-82.

SOARES, Waléria de Jesus Barbosa Soares e SILVA, Circe Mary Silva da. Uma História sobre o Ensino dos Juros. Curitiba, Appris, 2016.

Downloads

Publicado

2022-04-12

Como Citar

MEDEIROS, A. R. H. de .; CHAQUIAM, M. Recortes da história para o ensino de juros. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 9, n. 26, p. 62–75, 2022. DOI: 10.30938/bocehm.v9i26.8032. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/8032. Acesso em: 1 jul. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)