O Ensino de Arte/Dança na história da educação brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v6.e12303

Palavras-chave:

História da Educação Brasileira, Ensino de Arte, Dança

Resumo

Este trabalho objetiva compreender o processo constitutivo da Dança enquanto linguagem artística na escola, desde a constituição das ideias pedagógicas do ensino de Dança no Brasil até seu reconhecimento como área de conhecimento. Teoricamente, o trabalho se constitui de um percurso temporal, com marco inicial na institucionalização da educação brasileira pela ação jesuítica, em meados do século XVI, perpassando discussões acerca dos aspectos que influenciaram o ensino de arte/dança na escola, conduzindo-nos ao contexto educacional brasileiro do século XX. A metodologia assenta-se na Pesquisa Bibliográfica como ferramenta de revisão e reflexão crítica da teoria, possibilitando interpretações sobre os objetos de estudo enquanto elementos de pesquisa educacional. Quanto à sobrevivência das artes e suas linguagens na história da educação brasileira, consideram-se os contextos e tendências influenciadores dos parâmetros educacionais, entre eles, os ideais capitalistas que continuam a influenciar a educação através do currículo e das políticas direcionadas a ela.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dorgival Bezerra da Silva, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Possui Graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN (2014). Especialista em Educação Interdisciplinar pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA (2018). Mestre em Ensino pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino – Posensino (UERN/UFERSA/IFRN).

María Margarita Villegas, Universidade Federal Rural do Semi-Árido –UFERSA

Programa de Pós-graduação em Ensino – POSENSINO, Universidade Federal Rural do Semi-Árido –UFERSA (Brasil), Universidad Pedagógica Experimental Libertador – UPEL (Venezuela). Professora colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Ensino – POSENSINO. Possui doutorado em Educação pela Universidad de Carababo, Venezuela (2003).

Referências

ANDERSON, Perry. As origens da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

ARAUJO, Tânia Cristina Buzatto de. A importância da Arte-Educação na Educação Infantil. Monografia (Licenciatura em Pedagogia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP, Rio Claro, 2010. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/118100/araujo_tcb_tcc_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 24 ago. 2021.

AVELINO, Wagner Feitosa. Influências da Pós-modernidade no cotidiano escolar. Revista Communitas, v. 2, n. 3, p. 41-58, jun. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/1617. Acesso em: 30 ago. 2021.

BARBOSA, Maria Raquel, MATOS, Paula Mena & COSTA, Maria Emília. Um olhar sobre o corpo: o corpo ontem e hoje. Psicologia & Sociedade, v. 23 n. 1, p. 24-34, jan./abr. 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=0102-718220110001&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 30 jan. 2021.

BEZERRA, Dagmar Dnalva da Silva; RIBEIRO, Luciana Gomes. A história do ensino da Dança no Brasil e a Educação Básica. Incomum Revista - Revista de Arte, Educação, profissionalização e Comunidades, Instituto Federal de Goiás – IFG, v. 1, n.1, p. 1-19, 2020. Disponível em: https://revistas.ifg.edu.br/incomum/article/view/750. Acesso em: 9 mar. 2021.

BOTO, Carlota. A dimensão iluminista da reforma pombalina dos estudos: das primeiras letras à universidade. Revista Brasileira de Educação, v. 15 n. 44, p. 282-299, maio/ago. 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-24782010000200006. Acesso em: 3 ago. 2021.

BRASIL. Congresso. Câmara dos Deputados. Legislação Informatizada - DECRETO Nº 1.331-A, DE 17 DE FEVEREIRO DE 1854 - Publicação Original. Coleção de Leis do Império do Brasil - 1854, Página 45 Vol. 1 pt I (Publicação Original). Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-1331-a-17-fevereiro-1854-590146-publicacaooriginal-115292-pe.html. Acesso em: 10 ago. 2021.

BRASIL. Congresso. Câmara dos Deputados. LEI Nº 4.024, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1961 - Publicação Original. Coleção de Leis do Brasil - 1961, Página 51 Vol. 7 (Publicação Original). Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-4024-20-dezembro-1961-353722-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 10 ago. 2021.

BRASIL. Congresso. Câmara dos Deputados. LEI Nº 5.692, DE 11 DE AGOSTO DE 1971 - Publicação Original. Coleção de Leis do Brasil - 1961, Página 59 Vol. 5 (Publicação Original). Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-5692-11-agosto-1971-357752-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 14 ago. 2021.

BRUM, Míriam. O Ministério da Cultura e a Funarte. In: Trajetória e Políticas do Ensino das Artes no Brasil: Anais do XV CONFAEB – Rio de Janeiro: FUNARTE: Brasília: FAEB, 2005. p. 85-92. Disponível em: http://pronacampo.mec.gov.br/images/pdf/bib_volume11_trajetoria_e_politicas_para_o_ensino_das_artes_no_brasil_anais_do_XV_confaeb.pdf. Acesso em: 29 ago. 2021.

CAMPOS, Eduarda Lins de Albuquerque. A representação do corpo na modernidade: especificidades na publicidade. Monografia (Graduação em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda) - Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas, Centro Universitário de Brasília – UniCEUB. Brasília, 2007. Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/1640. Acesso em: 6 fev. 2021.

CARDOSO, Tereza Fachada Levy. As aulas régias no Brasil. In: STEPHONOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Câmara. Histórias e memórias da educação no Brasil: Vol. I. Séculos XVI – XVIII, 2004, p.179-191.

CONNELL, Raewyn. The men and The boys. Califórnia: Copyright, 2000.

DARIUS, Rebeca Pizza Pancotte; DARIUS, Fábio Augusto. A educação pública no Brasil no século XX: considerações à luz da formação dos grupos escolares e do Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. Doxa: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, Araraquara, v. 20, n. 1, p. 32-41, jan./jun., 2018. Disponível em: https://doi.org/10.30715/rbpe.v20.n1.2018.11248. Acesso em: 24 ago. 2021.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 23. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2007.

FUSARI, Maria Felisminda de Resende; FERRAZ, Maria Heloisa Corrêa de Toledo. Arte na Educação Escolar. São Paulo: Editora Cortez,1992.

FUSARI, Maria Felisminda de Resende; FERRAZ, Maria Heloisa Corrêa de Toledo. Metodologia do ensino da arte. São Paulo: Editora Cortez, 2. ed., 1999.

GRALIK, Thais Paulina. Arte-educação na Pós-Modernidade e Cultura Visual. In: As artes como ferramenta de inserção social: ensino, prática social, leituras: Anais do V Fórum de Pesquisa Científica em Arte - Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Curitiba, 2007, p. 244-255. Disponível em: http://www.embap.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=33. Acesso em: 12 set. 2021.

KATZ, Helena; GREINER, Christine. A natureza cultural do corpo. Lições de Dança 3. Rio de Janeiro: Universidade Editora, 2001.

LIMA, Maria Glaudete Dantas de. (Re) criando a semana de arte moderna de 1922: proposta pedagógica para o ensino do modernismo brasileiro nas aulas de artes visuais do novo ensino médio. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Artes - Profartes) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/30683. Acesso em: 27 ago. 2021.

MACIEL, Lizete Shizue Bomura; NETO, Alexandre Shigunov. A educação brasileira no período pombalino: uma análise histórica das reformas pombalinas do ensino. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 3, p. 465-476, set./dez. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/7bgbrBdvs3tHHHFg36c6Z9B/?lang=pt. Acesso em: 22 jul. 2021.

MARINHO, Inezil P. Contribuição para a história da educação física no Brasil: Brasil Colônia, Brasil Império, Brasil República. Brasília: Imprensa Nacional, 1943.

MARTINS, Mirian Celeste Ferreira Dias; PICOSQUE, Gisa; GUERRA, M. Terezinha Telles. Didática do ensino de arte: a língua do mundo: poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD, 1998.

MELON, Andrio Rodrigo; CIPOLA, Eva Sandra Monteiro. A importância do ensino de Arte na escola e sua relação com as demais áreas do conhecimento. Revista Científica UNAR, v.18, n.1, jul. 2019. Disponível em: http://revistaunar.com.br/cientifica/volumes-publicados/volume-18-no-1-2019. Acesso em: 27 ago. 2021.

MELO, Victor Andrade de; PERES, Fabio de Faria. Relações entre ginástica e saúde no Rio de Janeiro do século XIX: reflexões a partir do caso do Colégio Abílio, 1872-1888. História, Ciências, Saúde, Manguinhos, n. 23, v. 4, p. 1133-1151, out./dez. 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-59702016005000020. Acesso em: 22 ago. 2021.

MIRANDA, Margarida. Humanismo jesuítico e identidade da Europa: uma comunidade pedagógica europeia. Humanitas, Coimbra, v. 53, p. 83-111, 2001. Disponível em: https://digitalis.uc.pt/pt-pt/artigo/humanismo_jesu%C3%ADtico_e_identidade_da_europa_uma_comunidade_pedag%C3%B3gica_europeia. Acesso em: 22 jul. 2021.

MORETTIN, Eduardo Victorio. Produção e formas de circulação do tema do Descobrimento do Brasil: uma análise de seu percurso e do filme Descobrimento do Brasil (1937), de Humberto Mauro. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 20, nº 39, p. 135-165, mar. 2000. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-01882000000100006. Acesso em: 26 jul. 2021.

NETO, Alexandre Shigunov; MACIEL, Lizete Shizue Bomura. O ensino jesuítico no período colonial brasileiro: algumas discussões. Educar em Revista, Curitiba, n. 31, p. 169-189, out. 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-40602008000100011. Acesso em: 22 jul. 2021.

NETO, Vicente Buonadio; TAGLIAVINI, João Virgílio. Reformas pombalinas da educação: o ecletismo da ilustração portuguesa. Itinerarius Reflectionis, v. 7, n. 2, p. 1-18, ago. 2011. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/20433. Acesso em: 3 ago. 2021.

NISKIER, Arnaldo. Educação Brasileira: 500 anos de História. Rio de Janeiro: FUNARTE, 2001.

PEVSNER, Nikolaus. Academias de arte: passado e presente. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

PIMENTA, Rodrigo Mello M.; MERLO, Patrícia M. S. Reformas pombalinas nas primeiras letras: inovações e continuidades. In: XXVII Simpósio Nacional de História: Conhecimento histórico e diálogo social, n. 4, 2013, Natal RN. Anais eletrônicos, Natal, UFRN. Disponível em: http://www.snh2013.anpuh.org/resources/anais/27/1364599699_ARQUIVO_Reformaspombalinasnasprimeirasletras_inovacoesecontinuidades-Anpuh2013.pdf . Acesso em: 5 ago. 2021.

PINTOR, Dyemison Phabulo Cavalcante de; BERTOLETTI, Estela Natalina Mantovani. A disciplina Educação Artística no contexto educacional sul - mato-grossense: uma análise por meio de relatórios de estágio do curso de Educação Artística da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Unidade de Campo Grande - MS (1991 a 1997). In: Anais online do XI Seminário em Educação e VI Colóquio de Pesquisa, Paranaíba MS, 2017, v. 2, v. 11, p. 7-16. Disponível em: https://anaisonline.uems.br/index.php/semiedu/article/view/4555/4570. Acesso em: 14 ago. 2021.

RIBEIRO, Luciana Gomes. O corpo da história e a história do corpo. In.: Anais do II Ciclo Nacional de Estudos do Discurso: os dispositivos de poder e os saberes em Michel Foucault. Goiânia, 2013, p. 22. Disponível em: https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/25/o/II_ciclo_estudos_discurso.pdf. Acesso em: 17 jan. 2022.

RIBEIRO, Márden De Pádua. Pós-modernidade na educação: o que é isso? Iniciando as discussões. Momento: diálogos em educação, v. 27, n. 2, p. 386-411, mai./ago, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.14295/momento.v27i2.7504. Acesso em: 30 ago. 2021.

ROSÁRIO, Nísia Martins do. Corpo em tempos de pós-modernidade: semiose ilimitada. In: DORNELLES, Beatriz (org.). Mídia, imprensa e as novas tecnologias. Porto Alegre: Edipucrs, 2002, p. 293-309.

ROSA, Teresa; GOMES, Patrícia. Os estudos menores e as reformas pombalinas. Interacções, v. 10, n. 28, p. 40-54, maio 2014. Disponível em: https://doi.org/10.25755/int.3911. Acesso em: 4 ago. 2021.

SÁ, Denise Maria Quelha de. A Dança-Educação: Nos passos da memória. Dissertação (Mestrado em Memória Social) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, Programa de Pós-Graduação em Memória Social. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: http://www.repositorio-bc.unirio.br:8080/xmlui/handle/unirio/12279. Acesso em: 4 ago. 2021.

SANTOS, Shaiane Beatriz dos. Dança na Ditadura Militar: reflexões a partir da trajetória de Eva Schul. Monografia (Licenciatura em Dança) - Universidade Federal de Pelotas, Centro de Artes, Pelotas, 2019. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/bcs/2020/11/03/tccs-do-curso-de-danca-inseridos-no-acervo-digital-da-biblioteca/. Acesso em: 30 ago. 2021.

SAVIANI, Dermeval. As concepções pedagógicas na história da educação brasileira. Campinas: Histedbr, 2006.

SAVIANI, Dermeval. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2013.

SAVIANI, Dermeval. Um barão brasileiro no congresso internacional de Buenos Aires: as idéias pedagógicas de Abílio César Borges, barão de Macahubas. História da Educação, v. 4, n. 7, p. 41-58, jan./jun. 2000. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/asphe/article/view/30094. Acesso em: 22 ago. 2021.

SILVA, Shirley Macielle da et al. A educação jesuíta no brasil colônia e sua herança contemporânea. Anais III CONEDU. Campina Grande: Realize Editora, 2016. Disponível em: http://www.editorarealize.com.br/artigo/visualizar/19784. Acesso em: 22 jul. 2021.

SILVA, Everson Melquiades Araújo; ARAÚJO, Clarissa Martins de. Tendências e concepções do ensino de arte na educação escolar brasileira: um estudo a partir da trajetória histórica e sócio-epistemológica da Arte-Educação. 30ª Reunião Anual da ANPED – GE 01, 2007. Disponível em: http://30reuniao.anped.org.br/grupo_estudos/GE01-3073--Int.pdf. Acesso em: 27 ago. 2021.

SOENGAS, Stella Elvira; ZAMORANO, Silvia. El Cuerpo en la Posmodernidad. Congreso Internacional de Investigación y Práctica Profesional en Psicología XVI Jornadas de Investigación Quinto Encuentro de Investigadores en Psicología del MERCOSUR. Facultad de Psicología – Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, 2009.

SOUZA, Álvaro César Pereira. Sobre as luzes das reformas pombalinas da instrução pública: a produção dicionarística luso-brasileira (1757-1827). Dissertação (Mestrado em Educação) - Núcleo de Pós-Graduação em Educação - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2011. Disponível em: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4721. Acesso em: 26 jul. 2021.

TAVARES, Isis Moura. Educação, corpo e arte. Curitiba: IESDE, 2005.

VIEIRA, Marcílio de Souza. História das ideias do ensino da Dança na educação brasileira. Curitiba: Appris, 2019.

Publicado

2024-04-01

Como Citar

SILVA, D. B. da; VILLEGAS, M. M. O Ensino de Arte/Dança na história da educação brasileira. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 6, p. e12303, 2024. DOI: 10.47149/pemo.v6.e12303. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/12303. Acesso em: 24 jul. 2024.