Os impactos psicológicos do bullying na rede escolar de ensino médio em alunos LGBT+

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v6.e10977

Palavras-chave:

Escola. , Violência, Gênero, Sexualidade

Resumo

Este artigo é uma pesquisa bibliográfica baseada em quatro autores que abordam a importância da temática dos impactos psicológicos do bullying na rede escolar de ensino médio, com foco nos alunos LGBT+. O bullying pode desencadear uma série de efeitos psicológicos adversos, incluindo ansiedade, depressão, baixa autoestima, isolamento social, pensamentos suicidas e problemas de saúde mental. O ambiente hostil criado pela discriminação e assédio prejudica o bem-estar emocional dos alunos, comprometendo seu desempenho escolar. A educação sobre o impacto do bullying e a promoção da empatia são ferramentas essenciais. É fundamental criar um ambiente escolar inclusivo e respeitoso, em que os alunos LGBT+ sintam-se aceitos e valorizados, reduzindo os riscos de discriminação e assédio. Isso inclui a capacitação e formação de professores e funcionários, políticas de inclusão e envolvimento da comunidade escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wagner Grizorti, Unioeste / UDC

Graduado em Pedagogia pela Faculdade ANGLO UDC (2012). Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável PPGDRS pela UNIOESTE. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Integração Contemporânea da América Latina (PPG-ICAL) UNILA 2020. Professor no Centro Universitário UDC.

Marcia da Luz Leal, UNIOESTE

Licenciatura em LETRAS / ESPANHOL- Universidade Estadual do Oeste do Paraná- Unioeste, (1997). Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável PPGDRS pela UNIOESTE. Mestre do curso de Pós-graduação em Políticas Públicas e Desenvolvimento (PPGPPD), Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA.

Thiago Benitez Melo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Licenciatura em Letras Português/Espanhol - Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, (2010). Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Cultura e Fronteiras (PPGSCF) pela UNIOESTE. Mestre pelo Pós-graduação em Letras (PPGL) pela mesma universidade. Especialista em Cultura e Literatura e Metodologia de Ensino.

Referências

ABGLT - Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Secretaria de Educação. Pesquisa Nacional sobre o Ambiente Educacional no Brasil 2015: as experiências de adolescentes e jovens lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais em nossos ambientes educacionais. Curitiba: ABGLT, 2016.

UNESCO. Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Programa Mundial para Educação em Direitos Humanos. Paris, 2017.

CALHAU, L. B. Bullying: O que você precisa saber. São Paulo: Impetus, 2005.

COLOVINI, C. E; COSTA, MARA R. N. O Fenômeno Bullying na Percepção dos Professores, 2007. Disponível em: https://docplayer.com.br/14657552-O-fenomeno-bullying-na-percepcao-dos-professores.html. Acesso em: 10 maio 2023.

FANTE, C. Fenômeno Bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. São Paulo: Verus, 2005.

FANTE, C; PEDRA, J. A. Bullying escolar: perguntas e respostas. Porto Alegre: Artmed, 2008.

GADOTTI, M. Escola cidadã. São Paulo: Cortez, 1995.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo: ATLAS, 2002.

LIBÂNEO, J. C. Adeus Professor, Adeus Professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortez, 1998.

LOPES NETO, A. A. Bullying - comportamento agressivo entre estudantes. Jornal de Pediatria, v. 81, n. 5, p. 164-172, 2005.

ROLIM, M. Bullying pesadelo na escola. São Paulo: Dom Quixote, 2010.

SOUZA, J. S.; ARAÚJO, R. Trabalho, Educação e Sociabilidade. Maringá: Práxis, 2010.

MOLINA, C.; ANTIQUINO, L. Sexo sentido, sexo vivido. Lisboa: Editorial Planeta, 2017.

GENERELO, J. Sem Complexos, guia jovem. Barcelona: Editorial Egales S. L., 2007.

Publicado

2024-02-24

Como Citar

GRIZORTI, W.; LEAL, M. da L.; MELO, T. B. Os impactos psicológicos do bullying na rede escolar de ensino médio em alunos LGBT+. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 6, p. e10977, 2024. DOI: 10.47149/pemo.v6.e10977. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/10977. Acesso em: 24 jul. 2024.