Formação de professores de química na modalidade Educação à Distância: um estado da arte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v.4.7308

Palavras-chave:

Formação de professores, Professores de química, Modalidade EaD

Resumo

Como fator de busca para compreender a formação docente, mais especificamente de Química, na modalidade EaD, este texto apresenta os passos da construção de um Estado da Arte na pesquisa educacional, tendo como objetivo produzir um mapeamento das produções que abordam temas que mais se aproximam do objeto de estudo, a Formação de Professores de Química na modalidade. Para isso, utilizamos dos repositórios disponibilizados pela Capes, Scielo, Google Scholar e BDTD que nos oferecessem o embasamento teórico necessário para construir essa ferramenta e compreender o caminho que ora tracejamos. Por meio de nossa análise dos textos foi possível observar um campo majoritário de pesquisas de natureza básica, com a abordagem qualitativa e do tipo exploratória, discutindo inúmeros temas sobre os processos de formação. Cabe destacar que os temas encontrados indicam a relevância do uso dos pressupostos necessários no tocante à formação docente, de modo a contribuir com o desenvolvimento da área.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio de Andrade Queiroz, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Mestrando acadêmico em Ensino pelo programa de Pós-Graduação em Ensino (POSENSINO - UERN/FERSA/FRN). Graduado em Ciências, com habilitação em Matemática (Licenciatura) e Especialista em Educação - Formação de professores pela UERN (2004).

Leonardo Alcântara Alves, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte

Doutor em Química pela Universidade Federal do Ceará. Docente do IFRN - Campus Apodi e do Programa de Pós-graduação em Ensino - POSENSINO (UERN/UFERSA/IFRN). Coordenador da especialização em Ensino de Ciências Naturais e Matemática.

Referências

ALVES, L. Educação a distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, São Paulo, v.10, p.83-92, maio. 2011. Disponível em: http://seer.abed.net.br/index.php/RBAAD/article/view/235/113. Acesso em: 20 jan. 2021.

ASSAI, D. S. N.; ARRIGO, V.; ARRUDA, S. M. Percepções de licenciandos em Química sobre a educação a distância: reflexões e propostas. ACTIO: Docência em Ciências, v. 2, n. 1, p. 80-97, jan./jul. 2017. Disponível em:<https://periodicos.utfpr.edu.br/actio/article/view/6740> Acesso em: 01 jul. 2020.

AZEVEDO, É. de M. A importância da experimentação em cursos de graduação em química modalidade ead. CIET:EnPED, [S.l.], maio 2018. ISSN 2316-8722. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/333>. Acesso em: 05 jul. 2020.

CABRAL, W. A.; FLÔR, C. C.; MOURA, N. Sentidos atribuídos à escrita por Licenciandos em Química na modalidade à Distância. In: IX Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. IX, 2013, Atas... Águas de Lindóia, SP, 2013, p.1-8. Disponível em< http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/ixenpec/atas/resumos/R0950-1.pdf> Acesso em: 26 jun. 2020.

DESLAURIERS, J. P. Recherche qualitative: guide pratique. Québec (Ca): McGrawHill, Éditeurs, 1991.

DUTRA-PEREIRA, Franklin K. Aventuras do contar(se): narrativas da formação de professores de Química à distância. 2019. 197f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

GARCEZ, E. S. C. O lúdico em ensino de química: um estudo do estado da arte. 2014. 142 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar. Rio de Janeiro: Record, 1997.

LEÃO, M. F. Licenciatura em química do IFMT na modalidade ead: análise dos saberes docentes construídos nesse processo formativo. 2018. 244 f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

LEÃO, M. F.; OLIVEIRA, E. C.; Pino, J. C. D. Análise da estrutura curricular do Curso de Licenciatura em Química ofertado no IFMT na modalidade EaD. Revista Linhas. Florianópolis, v. 20, n. 42, p. 197-216, jan./abr. 2019. Disponível em: <http://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723820422019197> Acesso em: 02. jul. 2020.

LEÃO, M. F.; OLIVEIRA, E. C.; Pino, J. C. D. Percepções dos tutores presenciais sobre a formação inicial de professores de Química em EaD ofertada pelo IFMT. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemática. v. 15, n. 33, Jan-Jun 2019, p.101-115. Disponível em:< https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/7004327.pdf> Acesso em: 04 jul. 2020.

LITWIN, E. Educação a Distância: Temas para o Debate de Uma Nova Agenda Educativa. Porto Alegre: Artmed. 2001.

LEOPOLDINO, K. J. M. As relações afetivas na prática tutorial e sua relações com a aprendizagem no curso a distância de licenciatura plena em Química. 2012. 161 f. Dissertação (Mestrado em Físico-Química; Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2007.

MORAES, M. C. M; SOARES, K. C. D. Cenas empobrecidas do conhecimento e do trabalho docentes. Revista Educação, Porto Alegre - RS, vol.XXVIII, n.2, p.265-281, maio-agosto, 2005.

NASS, D. P. Licenciaturas a distância em física e química no Tocantins: trajetórias, possibilidades e limites. 2012. Tese (Doutorado em Ensino de Física) - Ensino de Ciências (Física, Química e Biologia), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. doi:10.11606/T.81.2012.tde-25022013-125047.

NIELSEN, D. M.; CRISTHIANE CARNEIRO, C. F.; GUILHERME, T. Cotidiano escolar e escrita na formação de professores de química a distância. Tecné, Episteme y Didaxis: TED, n. Extraordin, 14 nov. 2018. Disponível em: < https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/8787> Acesso em: 30 jun. 2020.

NOGUEIRA SOBRINHO, N.; VERAS, K. M.; OLIVEIRA, M. S. C. O ensino de química na modalidade a distância na UECE. XXII Semana de Educação – UECE. XXII, 2015, Anais... Fortaleza, CE, 2015. Disponível em:<http://www.uece.br/eventos/semanadeeducacaouece/anais/trabalhos_completos/210-6584-16082015-140316.docx> Acesso em: 20 jun. 2020.

NUNES, I. B. Noções de Educação a Distância. [on line] 1994. Disponível em: Acesso em: 26 jul. 2021.

PERDIGÃO, D.; IPOLITO, M. Z. Construção de um curso nacional de licenciatura em Química à distância. Revista Intersaberes. v.12 nº26, p.460-472, 2017. Disponível em:<https://www.uninter.com/intersaberes/index.php/revista/article/view/1179/726> Acesso em: 01 Jul. 2020.

PORTAL DO CONSÓRCIO CEDERJ/FUNDAÇÃO CECIERJ. Institucional (histórico da Fundação CECIERJ) e graduação (metodologia e cursos). Disponível em: <http://www.cederj.edu.br/fundacaocecierj/exibe_artigo.php>. Acesso em: 14 maio 2020.

QUADROS, A. L.; MIRANDA, L. C. A Leitura dos Estudantes do Curso de Licenciatura em Química: Analisando o Caso do Curso a Distância. Química Nova na Escola. Vol. 31, N° 4, p.235-240,2009. Disponível em: <http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc31_4/03-EA-7608.pdf> Acesso em: 26 jun. 2020.

SILVA, C. R. F.; SANTOS, A. L. B. S.; REIPERT, É. C. D.; SILVA, G. N. Objetos Digitais de Aprendizagem no Ensino de Química: investigaçãopreliminar sobre a formação dos licenciandos em Química em EaD. 39ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química: Criar e Empreender. XXXIX, 2016, Anais... Goiânia, GO, 2016. Disponível em:<https://www.academia.edu/38595486/Objetos_Digitais_de_Aprendizagem_no_Ensino_de_Qu%C3%ADmica_investiga%C3%A7%C3%A3o_preliminar_sobre_a_forma%C3%A7%C3%A3o_dos_licenciandos_em_Qu%C3%ADmica_em_EaD> Acesso em: 23 jun. 2020.

SILVA, F. A. S.; FIREMAN, E. C. Estudo de caso da formação de professores na licenciatura em química ead da UFRN: reflexos da formação alicerçada na racionalidade técnica dos tutores. EAD em foco, v. 3, n. 1, 2013. Disponível em:< https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/86/42> Acesso em: 30 jun. 2020.

SILVA, J. L.; SILVA, J. C. Ensino a distância e ensino presencial. Uma análise das principais diferenças socioeconômicas e das condições de oferta de curso aos graduandos em química licenciatura da UFS. Revista EDaPECI - E-learning e B-learning: pesquisas e experiências docentes. v. 14 n. 1, 2014. Disponível em:< https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/1631> Acesso em: 01 jul. 2020.

SILVEIRA, D. T; CÓRDOVA, F.P. A pesquisa científica. In: GERHART, T. E; SILVEIRA, D. T. (Org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

SOUZA, Carla Simone Bittencourt Netto de. Licenciaturas na modalidade a distância e o desafio da qualidade: uma proposta de indicadores para aferir qualidade nos cursos de física, química, biologia e matemática. 2009. 186 f. Dissertação (Mestrado em Ciências e Matemática) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

Publicado

2022-03-21

Como Citar

QUEIROZ, A. de A. .; ALVES, L. A. Formação de professores de química na modalidade Educação à Distância: um estado da arte. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 4, p. e47308, 2022. DOI: 10.47149/pemo.v.4.7308. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/7308. Acesso em: 16 maio. 2022.