A participação feminina nos Cursos de Graduação da Escola Naval

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v3i3.5596

Palavras-chave:

Aspirantes Mulheres, Escola Naval, Ensino Superior Militar, Inclusão de Gênero

Resumo

A Escola Naval (EN) recebeu, em 2014, a primeira turma de alunas mulheres (Aspirantes) em seu curso de formação de oficiais para a Marinha. O objetivo deste artigo é apresentar a participação histórica da jovem mulher militar oriunda da EN. A abordagem é qualitativa, com pesquisa documental e bibliográfica como técnicas exploratórias e com dados de pesquisa longitudinais, de 2014 a 2021.  A participação das mulheres em diversas ocupações profissionais até pouco tempo masculinas está em crescimento. A história de conquistas feminina é, sem dúvidas, marcante na construção de uma oficialidade que representa uma parcela da sociedade brasileira. As futuras oficiais estão a aprender comportamentos desejáveis que surgirão na profissão militar, de dedicação à Marinha, à Nação, sem se esquecerm de que são mulheres cidadãs, integrantes ativas de uma sociedade em busca um país desenvolvidos, forte, livre, igualitário, justo e soberano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hercules Guimarães Honorato, Núcleo de Implantação do Instituto Naval de Pós-graduação

Bacharel em Ciências Navais. Mestre em Educação. Especialista em Docência do Ensino Superior, Gestão Estratégica e MBA em Logística. Professor-Pesquisador. Autor do livro: Relato de uma experiência acadêmica: o “eu” professor-pesquisador, vol. 1, 2 e 3.

Referências

BRASIL. Lei no 9.519, de 26 de novembro de 1997. Dispõe sobre a reestruturação dos Corpos e Quadros de Oficiais e de Praças da Marinha. 1997. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9519.htm. Acesso em: 17 maio 2021.

BRASIL. Lei nº 13.541, de 18 de dezembro de 2017. Altera a Lei nº 9.519, de 26 de novembro de 1997, que “Dispõe sobre a reestruturação dos Corpos e Quadros de Oficiais e de Praças da Marinha”. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/Lei/L13541.htm. Acesso em: 17 maio 2021.

HONORATO, H. G. Relato de uma experiência acadêmica: o “eu” professor-pesquisador. vol. 1. Curitiba: Brazil Publishing, 2019.

LIMA, J. C. N. (Ed.) Escola Naval: 200 anos no Brasil. Rio de Janeiro: Public, 2008.

MENDES, L. C. K. B. Subsídios sobre a presença da mulher na MB. Brasília, DF: Centro de Comunicação Social da Marinha, 2010.

Publicado

2021-06-18

Como Citar

HONORATO, H. G. A participação feminina nos Cursos de Graduação da Escola Naval. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 3, n. 3, p. e335596, 2021. DOI: 10.47149/pemo.v3i3.5596. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/5596. Acesso em: 19 out. 2021.