O perfil dos (as) docentes de Educação Física que atuam na educação infantil e anos iniciais no litoral sul da Bahia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v6.e11585

Palavras-chave:

Educação Física Escolar, Educação Infantil., Anos inicias, Litoral sul da Bahia

Resumo

A presente pesquisa tem como objetivo delinear e conhecer o perfil dos (as) docentes que atuam na Educação Física Escolar dos municípios do Litoral Sul da Bahia. A relevância desta pesquisa está em realizar um mapeamento de como a Educação Física Escolar está sendo organizada e ofertada nas escolas de Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental dos municípios. Um estudo de abordagem quali-qualitativa, realizado com 7 Gestores municipais de Educação, utilizando a pesquisa de campo, entrevista semiestruturada. O lócus do estudo foram os 26 municípios do Território Litoral Sul da Bahia, dos quais apenas 23 apresentaram o quadro de docentes licenciados em Educação Física e o número de escolas municipais de Educação Infantil e Anos Inicias. Logo, estudos mostraram pouca oferta da disciplina e dificuldade de efetivação e/ou contratação de profissionais licenciados com formação específica para atuar nos níveis de ensino Educação Infantil e nos Anos Iniciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Pereira Souza, Secretaria de Educação e Cultura do estado da Bahia - SEC

Licenciatura em Educação Física pelas Faculdades de Educação Física Montenegro, Especialista em Metodologia da Educação Física e do Esporte pela Universidade Estadual de Santa Cruz  (UESC). Mestre do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Educação - PPGE pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Docente de Educação Física, do ensino fundamental anos finais e ensino médio, da rede pública estadual da Bahia.

Darlan Pacheco Silva, Instituto Federal da Bahia - IFBA

Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal da Bahia - Campus Santo Amaro. Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC. Especialista em Metodologia em Educação Física e Esporte (2012) e em Educação Física Adaptada (2017) pela UESC.  

Mayllena Joanne Fernandes de Carvalho, Secretaria de Educação e Cultura do estado da Bahia - SEC

Licenciatura em Educação Física pelas Faculdades de Educação Física Montenegro, Especialista em Metodologia do Ensino na Educação Física pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Mestre em Memória: Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB. 

Cristiano de Sant’anna Bahia , Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC

Doutor em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC); docente do Mestrado Profissional em Educação da UESC; líder do grupo de pesquisas em Educação Física e Esporte. 

Referências

AYOUB, Eliana. Reflexões sobre a educação física na educação infantil. Revista Paulista de Educação Física, p. 53-60, 2001.

BAHIA. Resumo técnico do estado da Bahia, censo escolar da educação básica. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2021. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/estatisticas

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BERTINI JUNIOR, Nestor; TASSONI, Elvira Cristina Martins. A Educação Física, o docente e a escola: concepções e práticas pedagógicas. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 27, p. 467-483, 2013.

BRACHT, Valter; CAPARROZ, Francisco Eduardo; FONTE, Sandra Soares Della; FRADE, José Carlos; PAIVA, Fernando; PIRES, Roberto Rocha. Pesquisa em ação: Educação Física na escola. Ijuí: Unijuí, 2003.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 20 dez. 2022.

BRASIL. Lei 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1990. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069. Acesso em: 17 nov. 2022.

BRASIL. Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil/Leis/L9394.htm#art 92. Acesso em: 19 dez. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Parecer CNE/CEB 16/2001. Ministério do Esporte e Turismo/Secretaria Nacional de Esporte e Ministério Público da União/Promotoria de Justiça de Defesa da Educação. Brasília, DF: 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb007_10.pdf. Acesso em: 30 jun. 2020.

BRASIL. Lei n.º 10.793, de 1º de dezembro de 2003. Altera a redação do art. 26, § 3º, e o art. 92 da Lei 9.294, de 20 de dezembro de 1996, que “estabelece as diretrizes e bases da educação nacional”, e dá outras providências., Brasília, DF, Presidência da República, 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.793.htm. Acesso em: 18 dez. 2020.

BRASIL. Resolução CNE/CBE nº 7/2010. Fixa Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Brasília: MEC, 2010a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb007_10.pdf. Acesso em: 30 jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, DF: MEC, SEB, 2010b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/diretrizescurriculares_2012.

pdf. Acesso em: 30 jun. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.429, de 31 de março de 2017. Altera a redação dada pela Lei nº 6.019 de janeiro de 1974. Dispõe sobre o trabalho temporário nas empresas urbanas, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2017.

BRASIL. Mapeamento da Adequação Docente no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, 2022. Disponível em: https://www.gov.br/mec/pt-br/programas-e-acoes/MapeamentodaAdequaoDocentenoBrasil_111220221_compressed.pdf Acesso em: 20 dez. 2022.

BRASIL. Portaria Interministerial 73 de 23 de junho de 2001. Institui a Educação Física como componente curricular obrigatório incorporada à proposta pedagógica da escola. Disponível em: https://www.gov.br/economia/pt-br/assuntos/planejamento-e-orcamento/orcamento/legislacao-sobre-orcamento/portariainterm1632001.pdf

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Constituição dirigente e vinculação do legislador: contributo para a compreensão das normas constitucionais programáticas. 2. ed. Coimbra: Coimbra, 2001.

CAVALARO, Adriana Gentilin; MULLER, Verônica Regina. Educação Física na Educação Infantil: uma realidade almejada. Educar em Revista, p. 241-250, 2009.

FARIA, Ana Lúcia Goulart. O espaço físico como um dos elementos fundamentais para uma pedagogia da educação infantil. In: FARIA, Ana Lúcia Goulart., PALHARES, Marina Silveira. (Org.). Educação infantil pós-LDB: rumos e desafios. Campinas: Autores Associados/FE/UNICAMP, 1999. p. 67-97.

FERRAZ, Osvaldo Luiz; MACEDO, Lino de. Reflexões de professores sobre a educação física na educação infantil incluindo o referencial curricular nacional. Revista Paulista de Educação Física, v. 15, n. 1, p. 83-102, 2001.

FONSECA, André Dioney; COLARES, Anselmo Alencar; COSTA, Sinara Almeida da. Educação Infantil: história, formação e desafios. Revista Educação & Formação, v. 4, n. 3, , set./-out., p. 82-103, 2019.

FURTADO, Renan Santos; BORGES, Carlos Nazareno Ferreira. Educação física escolar, legitimidade e escolarização. Humanidades & Inovação, v. 7, n. 10, p. 24-38, 2020.

GAVA, Diana et al. Educação Física na Educação Infantil: considerações sobre sua importância. Lecturas: Revista Digital EF Deportes, Buenos Aires, v. 15, p. 1-8, 2010.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed., 3 reimpr. São Paulo: Atlas, 2010.

KISHIMOTO, Tizuko. A LDB e as Instituições de Educação Infantil: desafios e perspectivas. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, n. 4, p. 7-14, 2001.

KUNZ, Elenor. Didática da educação física, 2. ed. Ijuí: Unijuí, 2001.

LIMA, Leonardo Tibo Barbosa. Conceito de legitimidade. Jus Navigandi, Teresina, a, v. 16, 2011.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. A pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Reimpr. São Paulo: EPU, 2018.

MAGALHÃES, Joana S.; KOBAL, Marília Corrêa; GODOY, Regiane Peron de. Educação Física na Educação Infantil: uma parceria necessária. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v. 6, n. 3, 2007.

MELLO, M.A. Educação Infantil e educação física: um binômio separado pelo movimento, mas qual o movimento? Artigo da biblioteca digital da Universidade Federal de São Carlos, 2007.

MINAYO, Maria Cecília de S.; SANCHES, Odécio. Quantitativo e qualitativo: oposição ou complementaridade? Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p. 239-262, jul./set. 2011.

NEIRA, M.G. Educação física: desenvolvendo competências. São Paulo: Phorte, 2003.

PEREIRA, Adriana Soares et al. Metodologia da pesquisa científica. 1. ed. – Santa Maria, RS: UFSM, NTE, 2018.

RICHARDSON, Roberto Jarry et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. 14. reimpr. São Paulo: Atlas, 2012.

SILVA, Hugo Leonardo Fonseca da. Planejamento escolar e legitimidade da Educação Física após a regulamentação da profissão: profissional–indivíduo ou professor da categoria?. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v. 3, n. 3, 2004.

SILVA, Thiago Machado da; BRACHT, Valter. O impacto do movimento renovador da Educação Física nas identidades docentes: uma leitura a partir da “teoria do reconhecimento” de Axel Honneth. Movimento (Porto Alegre), v. 22, n. 3, p. 849-860, 2016.

SIMÃO, MárciaBuss. Educação física na educação infantil: refletindo sobre a “hora da educação física”. Revista Motrivivência. n. 25, dez. 2005.

SOUSA, Eustáquia Salvadora; VAGO, Tarcísio Mauro. O ensino de educação física em face da nova LDB. In: Colégio brasileiro de ciências do esporte. Educação física escolar frente à LDB e aos PCNs: profissionais analisam renovações, modismos e interesses. Ijuí: Sedigraf, 1997. p. 121-41.

SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira; DARIDO, Suraya Cristina. Dispensas das aulas de educação física: apontando caminhos para minimizar os efeitos da arcaica legislação. Revista Pensar a Prática, v.12, n. 2, p. 1-12, 2009.

Publicado

2024-05-08

Como Citar

SOUZA, L. P.; SILVA, D. P.; CARVALHO, M. J. F. de; SANT’ANNA BAHIA , C. de. O perfil dos (as) docentes de Educação Física que atuam na educação infantil e anos iniciais no litoral sul da Bahia. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 6, p. e11585, 2024. DOI: 10.47149/pemo.v6.e11585. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/11585. Acesso em: 24 jul. 2024.