Aspecto para implantação de sistemas de reúso de águas cinzas em comunidades rurais no Estado do Ceará – estudo de caso: Projeto São José III

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47149/pemo.v3i3.7178

Palavras-chave:

Sistema de reuso, Águas cinzas, Manejo agroecológico

Resumo

A escassez hídrica é uma das principais características da região semiárida, aliada ao clima quente, altas taxas de evapotranspiração e irregularidade de chuva no tempo e no espaço que contribuem na redução da disponibilidade de água, resultando assim, em um quadro preocupante. A estiagem que atinge todo sertão nordestino, em especial, a região cearense, fortalece a necessidade de revermos alguns paradigmas relacionados ao uso de água. Um deles diz respeito à sua reutilização, promovendo assim, uma segunda utilização da água, liberando água de qualidade superior para usos nobres e gerando economia desse bem e, ao mesmo tempo, reduzindo o impacto ambiental. Ao reutilizarmos as águas cinzas, que antes eram desperdiçadas e utilizando para fins agrícolas, gerando economia hídrica e trazendo alimentos com valor nutricional para o cardápio das famílias da zona rural. A Secretaria do Desenvolvimento Agrário por meio do Projeto São José, implantou no Estado do Ceará 15 sistemas de reuso de águas cinzas para fins agrícolas, na busca de alternativas hídricas, como o reúso de águas cinzas, ajudando a convivência do homem do campo com a seca e fortalecendo o desenvolvimento rural sustentável no Estado do Ceará. O estudo visa a abordar de forma sucinta todo o processo que envolveu a implantação dos sistemas de reúso de águas cinzas, desde a sensibilização e capacitação nas comunidades e famílias atendidas pelo Projeto até a sua implantação, manejo agroecológico e monitoramento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Elizabete Carvalho dos Santos Filha , Instituto Agropolos do Ceará

Mestre em Fitotecnia pela Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) Engenheira agrônoma pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

Maria Tacianne Lima Araújo, Instituto Agropolos do Ceará

Mestra em Tecnologia e Gestão Ambiental pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - Campus Fortaleza.; Graduada em Tecnologia em Gestão Ambiental pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará - Campus Fortaleza; Graduanda em Engenharia Ambiental e Sanitária pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - Campus Maracanaú.; Trabalha como Assessora  Ambiental no Projeto São José, da Secretaria do Desenvolvimento Agrário, contratada através do Instituto Agropolos do Ceará.

Referências

BORGES, L. Z. Caracterização da água cinza para promoção da sustentabilidade dos recursos hídricos. 2003. 103f. Dissertação (Mestrado em Engenharia). Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2003.

ERIKSSON, E.; AUFFARTH, K.; HENZE, M.; LEDIN, A. Characteristics of grey wastewater. Urban Water. v.4, 2002.

HESPANHOL, I. Potencial de reuso de água no Brasil: agricultura, indústria, município e recarga de aquíferos. In: MANCUSO, P. C. S.; DOS SANTOS, H. F. (Orgs). Reúso de água. Barueri: Manole, 2003a. cap.3.

PROJETO SÃO JOSÉ III. Relatório de acompanhamento técnico dos sistemas de reúso. Fortaleza-CE. 2018.

SANTIAGO, F. et al. Manual de implantação e manejo do sistema bioágua familiar: reúso de água cinza doméstica para a produção de alimentos na agricultura familiar do semiárido brasileiro. Caraúbas-RN: ATOS. 1ª. ed. 2015.

Publicado

2021-10-11

Como Citar

SANTOS FILHA , M. E. C. dos; ARAÚJO, M. T. L. Aspecto para implantação de sistemas de reúso de águas cinzas em comunidades rurais no Estado do Ceará – estudo de caso: Projeto São José III. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades - Rev. Pemo, [S. l.], v. 3, n. 3, p. e337178, 2021. DOI: 10.47149/pemo.v3i3.7178. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/7178. Acesso em: 18 out. 2021.