A multiplicação chinesa por meio da Unidade Básica de Problematização como proposta didática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v11i32.12384

Palavras-chave:

Formação de Professores, Unidade Básica de Problematização (UBP), Multiplicação Chinesa

Resumo

A Educação Matemática tem buscado cada vez mais novos meios e técnicas que tragam um ensino mais dinâmico, crítico, reflexivo e que converse com as propostas educacionais.  Assim, traz-se uma proposta através da Unidade Básica de Problematização (UBP), resgatando uma prática sociocultural matemática que foi realizada em uma determinada comunidade e que por algum motivo, torna-se objeto de problematização para a prática pedagógica. Tal proposta resgata o método de Multiplicação chinesa, trazendo a prática para o contexto atual através de um jogo que tem por título Pega Varetas. Vale ressaltar que a metodologia sugerida aponta para o desenvolvimento de discussões a respeito da história da Matemática e as potencialidades pedagógicas que ela fornece. Nesse sentido, destaca-se então, a utilização da cultura chinesa para abordar o processo multiplicativo mostrando o processo de cálculo utilizando varetas de bambu nas posições verticais e horizontais, representando o multiplicador e o multiplicando da operação. A proposta apresentada possibilita a valorização de elementos não muito utilizados na prática pedagógica, tais como cultura, historicidade, informalidade e mostra a importância destes em sala de aula, para que o processo de aprendizagem matemática se torne mais dinâmico e integral. Dessa forma, faz-se conhecer uma possibilidade que pode ser aplicada no ensino básico, trazendo uma melhoria na aprendizagem dos alunos nas aulas de matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marina Oliveira Tavares, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Mestranda em Educação pela Universidade Estadual do Ceará, licenciada em Matemática pela Universidade Estadual do Ceará, pós-graduada em Ensino de Matemática pela Faculdade Única de Ipatinga e em Docência em Matemática e Práticas Pedagógicas pela Facuminas, foi bolsista pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - FUNCAP e faz parte do Grupo de Pesquisa em Educação e História da Matemática. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Ensino de Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de Professores e Ensino de Matemática na Educação Básica. Atuou como professora na rede municipal de Fortaleza e em uma unidade franqueada da instituição de ensino Kumon e também como professora de Matemática na Escola Dr Cesar Cals pela Secretaria de Educação do Estado do Ceará. Atualmente é tutora presencial do curso de Especialização em Ensino de Matemática no Ensino Médio da Universidade Estadual do Ceará.

Ednaldo Nunes da Silva, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (2000). Atualmente é professor da Prefeitura Municipal de Fortaleza na Escola Municipal João Nogueira Jucá. Tem experiência na área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, em ênfase na Matemática.

Referências

ALMEIDA, Jeniffer Pires de; PEREIRA, Ana Carolina Costa. A Aritmética de Localização de John Napier para a multiplicação. Revista História da Matemática para Professores, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 43–56, 2020.

ARAUJO, José Acácio de. Sistema De Numeração Decimal e Operações Fundamentais: Do Rigor Matemático a uma Abordagem Para Professores Polivalentes. 2020. 95 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte, 2020.

BERTINI, Luciane de Fátima; CARNEIRO, Reginaldo Fernando. A Aritmética na escola HOJE! In: VATENTE, W. R. et al. (Org.). A aritmética nos primeiros anos escolares: histórias e perspectivas atuais. São Paulo: Livraria da Física, 2016. Coleção História da matemática para Professor.

BOYER, Carl Benjamim, História da matemática. 2 ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1996.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: matemática / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997. 142p. 1. Parâmetros curriculares nacionais. 2. Matemática: Ensino de primeira à quarta série. I. Título.

BRASIL, Glaucio Braz. O uso dos métodos egípcio, babilônico, chinês e russo no ensino da multiplicação de números naturais na escola privada. Orientador: Simone de Almeida Delphim Leal. 2015. 49 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática) - Universidade Federal do Amapá, Macapá, AP, 2015.

CHACÓN, Inês Maria Gomes. Matemática emocional: os afetos na aprendizagem matemática. Tradução de Daisy Vaz de Morais. Porto Alegre: Artmed, 2003.

CHAQUIAM, Miguel. Ensaios Temáticos: história e matemática em sala de aula. Belém: SBEM/SBEM-PA, 2017.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Educação Matemática: Da teoria à prática. Coleção Perspectivas em Educação Matemática - Campinas, SP: Papirus, 1996.

EVES, Howard. Introdução à História da Matemática. Campinas: Editora da UNICAMP, 2004.

FERREIRA, Guttenberg Sergistótanes Santos; VIANA, Cicera Tatiana Pereira; DULLIUS, Maria Madalena. Matemática no Ensino Fundamental e Método Chinês de Multiplicação: recompondo aprendizagens em uma escola do Cariri cearense no período pós-pandemia. Educação Matemática em Revista, v. 28, n. 80, p. 1-14, 22 set. 2023.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

LIMA FILHO, Renato Rodrigues Cunha. Um Estudo de Práticas Matemáticas Históricas e Sugestões de uso na Matemática Escolar. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2013.

MIGUEL, Antonio; MENDES, Iran Abreu. Mobilizing histories in mathematics teacher education: memories, social practices, and discursive games. In: ZDM Mathematics Education, n. 42, p. 381-392, 2010.

PEREIRA, Ana Carolina Costa; SAITO, Fumikazu. Os instrumentos matemáticos na interface entre história e ensino de matemática: compreendendo o cenário nacional nos últimos 10 anos. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, v. 5, n. 14, p. 109-122, 2018.

RODRIGUES, Aroldo Eduardo Atias; DINIZ, Hugo Alex Sistemas de Numeração: Evolução Histórica, Fundamentos e Sugestões para o Ensino. Ciência e Natura, 37, 578–591, 2015.

PEREIRA, Ana Carolina Costa; LIMA, Ticiana de Souza. Processo de multiplicação em algumas culturas. Revista Eletrônica Sala de Aula em Foco, Espírito Santo, v. 5, n. 01, p. 1-147, nov. 2021.

PEREIRA, Ana Carolina Costa; MARTINS, Eugeniano Brito; SILVA, Isabelle Coelho da. A evolução história da multiplicação do século X ao XVI: Construindo interfaces para o ensino. Belém: SBEM-PA, 2017.

PEREIRA, Daniele Esteves. Correspondências Científicas como uma relação didática entre História e Ensino de Matemática: O exemplo das Cartas de Euler a uma Princesa da Alemanha. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2014.

RIBEIRO, Pedro Henrique Sales; PEREIRA, Ana Carolina Costa. O ensino de multiplicação a partir do manuseio do Promptuario de John Napier: uma experiência na formação inicial de professores de matemática. CONTRAPONTO: Discussões científicas e pedagógicas em Ciências, Matemática e Educação, v. 4, n. 5, p. 38-56, 2023b.

SILVA, Lucas Coelho da. História da matemática como recurso didático: oficinas pedagógicas a partir do Liber Abaci. 2023. 123 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Educação em Ciências e Matemática, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa (Mg), 2023.

SILVA, Patrícia Alves da; GONÇALVES, Brenda Maria Vieira; CARDOSO, Mikaelle Barbosa. método alternativo de multiplicação chinês. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S.L.], v. 7, n. 21, p. 82-95, 10 dez. 2020.

SMITH, D. E.; MIKAMI, Y. A History of Japanese Mathematics. New York: Dover Edition, 2004.

Downloads

Publicado

2024-05-13

Como Citar

TAVARES, M. O.; SILVA, E. N. da. A multiplicação chinesa por meio da Unidade Básica de Problematização como proposta didática. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 11, n. 32, p. 1–15, 2024. DOI: 10.30938/bocehm.v11i32.12384. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/12384. Acesso em: 24 jul. 2024.