O USO DE ARTEFATOS HISTÓRICOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Autores

  • Cristiane Borges Angelo
  • Viviane Sousa da Silva UFPB

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v6i16.906

Resumo

Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa que teve por objetivo geral investigar a contribuição do uso de artefatos históricos na Educação de Jovens e Adultos (EJA), por meio de atividades históricas. Para tal, elaboramos, desenvolvemos e avaliamos uma proposta com atividades para a EJA, que abordou conteúdos relacionados a artefatos históricos, via História da Matemática, visando diminuir as dificuldades que os alunos da EJA enfrentam em sala de aula. Para fundamentar este trabalho nos embasamos nos Parâmetros Curriculares Nacionais (BRASIL, 1998) e autores como D’Ambrósio (1999), Fonseca (2012, Mendes (2001), Oliveira (2009). Foi uma pesquisa qualitativa e exploratória, realizada com 25 alunos, do Ensino Médio da EJA, de uma Escola Pública Estadual do Município de Mamanguape, na Paraíba. A investigação foi desenvolvida em três etapas, a saber: (1) elaboração das atividades utilizando artefatos históricos; (2) desenvolvimento da proposta das atividades na Educação de Jovens e Adultos; (3) avaliação das potencialidades e limitações da proposta das atividades históricas, através da utilização do instrumento questionário. Como resultados constatamos que é possível trabalhar com os artefatos históricos na EJA, desde que o professor faça um planejamento de como estas atividades serão desenvolvidas em sala de aula; que na EJA ainda existe uma enorme carência com relação à aprendizagem matemática; que apesar das dificuldades apresentadas pelos alunos as aulas foram bastante produtivas e os alunos muito participativos, sempre dialogando com os colegas sobre as atividades trabalhadas em sala. Concluímos que o uso de artefatos históricos pode contribuir no processo e aprendizado do aluno, permitindo com que o sujeito interaja e troque ideias com o professor e os seus colegas, fazendo assim com que as aulas sejam mais produtivas e dinâmicas. Concluímos também que é importante que o professor perceba que pode utilizar a História da Matemática com outras metodologias, a exemplo dos materiais manipulativos, utilizados nesse trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Proposta curricular para a educação de jovens e adultos: segundo segmento do ensino fundamental: 5ª a 8ª série. Brasília: SEF, 2002.

D’AMBRÓSIO, U. A História da Matemática: Questões historiográficas e políticas e reflexivas na educação matemática. In: BICUDO. M. A. V.(Org.) Pesquisa em matemática: concepções e perspectivas. São Paulo: UNESP, 1999.

FELICIANO, L. F. O uso da história da matemática em sala de aula: o que pensam alguns professores do Ensino Básico. 171 p. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, SP, 2008.

FONSECA, M. da C. F. R. Educação matemática de jovens e adultos: Especificidades desafios e contribuições. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

FOSSA, J. A. Ensaios sobre a educação matemática. Belém: Editora da UEPA, 2001.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GONÇALVES, H. de A. Manual de metodologia da pesquisa cientifica. São Paulo: Avercamp, 2005.

GUTIERRE, L. dos S. História da matemática: Atividades para sala de aula. Natal, RN: EDUFRN, 2011.

MENDES, I. A. Ensino da matemática por atividades: uma aliança entre o construtivismo e a história da matemática. 207p. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Programa de Pós-Graduação em Educação. Natal (RN), 2001.

MENDES, I. A. História da matemática em atividades didáticas. 2. ed. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2009.

OLIVEIRA, M. M. de. Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis/RJ: Vozes, 2007.

OLIVEIRA, R. L. de. Ensino de matemática, história da matemática e artefatos: possibilidades de interligar saberes em cursos de formação da educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental. 189f. Tese (Doutorado em Educação). UFRN: Programa de Pós Graduação em Educação, 2009.

OLIVEIRA, R. L. de. Experiências de utilização de artefatos históricos em atividades de ensino. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática. v. 4, n. 11, p. 7180, 2017.

SILVA, V. S.; NASCIMENTO, D. J. da R.; SILVA, K. L.; NASCIMENTO, M. F. G. do; ANGELO, C. B. O uso de artefatos históricos na Educação de jovens e adultos: um estudo sobre o perfil dos professores participantes. In: II Congresso Nacional de Educação – CONEDU, 2015, Campina Grande/PB. Anais... Campina Grande/PB, 2015.

Downloads

Publicado

2019-04-30

Como Citar

ANGELO, C. B.; DA SILVA, V. S. O USO DE ARTEFATOS HISTÓRICOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 6, n. 16, p. 75–90, 2019. DOI: 10.30938/bocehm.v6i16.906. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/906. Acesso em: 10 ago. 2022.