Análise da abordagem da inflação nos livros didáticos e nos documentos educacionais: uma perspectiva entre 1980 e 2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v10i30.10225

Palavras-chave:

Inflação, Livros Didáticos, Leis Educacionais, Matemática Financeira

Resumo

Este é um artigo derivado do Trabalho de Iniciação Científica, que teve como título “Um estudo sobre o conteúdo de inflação e sua abordagem nos livros didáticos e nas Leis Educacionais entre os anos 1980 e 2020”, e foi desenvolvido nos anos de 2021-2022, em uma Universidade Estadual do Paraná. Dessa forma, este estudo tem como objetivo analisar a trajetória do conteúdo inflação em livros didáticos de Matemática Financeira, publicados entre os anos de 1980 e 2020, por meio de uma pesquisa bibliográfica e documental. O texto se baseia nos conceitos pertinentes à História das Disciplinas Escolares. A hipótese levantada é a de que o contexto social e econômico do país pode influenciar a forma como os conteúdos de inflação são abordados em livros didáticos de Matemática Financeira, especialmente em épocas de hiperinflação. Foram analisados dezesseis livros didáticos e documentos oficiais educacionais entre os anos de 1980 e 2020. A pesquisa revelou que o tema começa a ganhar ênfase nas obras, a partir de 1985, período que coincide com altas taxas inflacionárias no Brasil. A análise de alguns documentos educacionais evidenciou que, entre os anos de 1990 e 2013 não há referências ao tema, que ganha destaque somente em 2018, com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que o apresenta em três momentos, sempre relacionado a “situações econômicas e sociais.”

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Luiz Guilherme da Silva Junges, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR)

Graduando da Universidade estadual do Paraná. Atualmente esta em um programa de iniciação cientifica estudando documentos do Século XX do Centro de Documentação Histórica Litoral da Universidade Estadual do Paraná. Tem experiência na área de História, com ênfase em História e memória, e já trabalhou com história do ensino e está realizando uma pesquisa na área de recepção dos clássicos e masculinidades e tem interesse na área de história antiga.

Liceia Alves Pires, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR)

Doutora em Educação pela PUC/PR. área de concentração: Pensamento Educacional Brasileiro e Formação de Professores (2019). Mestrado em Métodos Numéricos pela UFPR (2002). Especialização em Educação Financeira com Neurociência para docentes - Metodologia DSOP(EAD) (2021), pela Unoeste. Especialização em Matemática Computacional pelo IFPR- Campus Paranaguá (2016). Especialização em Educação Superior, pela Faculdade Educacional de Araucária, Facear (2012), Especialização em Metodologia do ensino da matemática, pela Facepal, Palmas, PR (1997). Graduação em Ciência/habilitação em matemática pela UTFPR, Campus de Pato Branco - PR (1995). Professora da Universidade Estadual do Paraná - Unepar Campus de Paranaguá - PR. Tem experiência na área de Matemática e Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de Professores, Cálculo Numérico, Matemática Financeira e Educação Financeira.

Sérgio Cândido Gouveia Neto, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Licenciado em Matemática - Universidade Federal de Rondônia (2002), Mestre em Ciências (Energia Nuclear na Agricultura) - Universidade de São Paulo (2006); Doutor em Educação Matemática - Universidade Estadual Paulista (UNESP-Rio Claro) (2015); Pós-doutorado em Educação Matemática. Professor Associado I na Fundação Universidade Federal de Rondônia - Campus de Vilhena. Tem experiência na área de Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Educação Matemática; História da Matemática; Formação docente, Culturas, Saberes, Práticas e Diversidade da Amazônia. 

Referências

ASSAF NETO, Alexandre. Matemática Financeira e suas aplicações. 6ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2001.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. O que é inflação. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/controleinflacao/oqueinflacao. Acesso em 22 de jun. 2023.

BELLINGIERI, Julio Cesar. A economia no período militar (1964-1984): crescimento com endividamento. Revista online.2015. Disponível em: https://www.unifafibe.com.br/revistasonline/arquivos/hispecielemaonline/sumario/9/16042010171928.pdf. Acesso em 23 de jun. 2023.

BRASIL, Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+). Ciências Humanas e suas tecnologias. Brasília: MEC, 2006.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRASIL. Inflação. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/explica/inflacao.php. Acesso em 23 de ago. 2022.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Ministério da Educação Brasilia, 2018.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC / SEF, 1998.

CASTANHEIRA, Nelson Pereira.; MACEDO, Luiz Roberto Dias de. Matemática financeira aplicada. Curitiba: Ibepex, 2007.

CHERVEL, André. História das Disciplinas Escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, n. 2, 1990. p. 177-229.

CORREA, Rosa Lydia Teixeira. O livro escolar como fonte de pesquisa em História da Educação. Cadernos Cedes, ano XX, n 11 o 52, novembro/2000. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ccedes/a/yTJRZTvmDVZ5dfGfF6b3VQB/?format=pdf&lang=pt. Acesso em 25 de jun. 2023.

CRESPO, Antônio Arnot. Matemática Comercial e Financeira fácil. São Paulo: Saraiva, 1986.

D’AMBROSIO, Nicolau; D’AMBROSIO, Ubiratan. Matemática Comercial e Financeira. 28. Ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1980.

FARO, Clovis de. Matemática financeira. São Paulo: Atlas, 1982.

FEIJÓ, Ricardo. Matemática Financeira com conceitos econômicos e cálculo diferencial integral. São Paulo: Atlas, 2009.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

FRANCISCO, Valter de. Matemática Financeira. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 1981.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

GIMENES, Cristiano Marchi. Matemática Financeira com HP 12C e Excel: Uma abordagem descomplicada. 2ª ed. São Paulo: Pearson Hall, 2009.

GOODSON, Ivor F. A construção social do currículo. Lisboa: EDUCA, 1997 Disponível em: < http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/sem_pedagogica/fev_2014/NRE/1construcao_social_do_curriculo.pdf> Acesso em 31 de ago.2022.

GOODSON, Ivor. La construcción social del curriculum: possibilidades y ambitos de investigación de la historia del curriculum. Revista de Educación. Madri, n. 295, p. 7-37, may-ago, 1991.

HAZZAN, Samuel; POMPEO, José Nicolau. Matemática Financeira. 6ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

IPCA acumulado: o que é e qual a inflação hoje [2022]. Riconnect, 2022. Disponível em: https://riconnect.rico.com.vc/blog/ipca-acumulado. Último acesso em 12 de agoo de 2022.

MARANGONI, Gilberto. Anos 1980, década perdida ou ganha? Revista de informações e debates do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada. Ano 9. Ed. 72, 2012. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/desafios/index.php?option=com_content&id=2759:catid=28. Acesso em 20 de jun. 2023.

MATHIAS, Washington Franco. Matemática Financeira. 6ª Ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MORAES, Euclides de. Matemática Financeira. 8ª Ed. Porto Alegre: Sulina, 1983.

MÜLLER, Aderbal Nicolas. Matemática Financeira: instrumentos financeiros para tomada de decisão em marketing, finanças e comércio. São Paulo: Saraiva, 2012.

OLIVEIRA, Ricardo Nunes de Azevedo. Os planos de estabilização das décadas de 1980 a 1990 e a taxa de câmbio. (Monografia) – Bacharelado em Ciências Econômicas. Universidade de Brasília, Brasília, 2019.

PUCCINI, Aberlardo de Lima. Matemática Financeira Objetiva e Aplicada. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Livros técnicos e científicos editora S.A, 1982.

PUCCINI, Aberlardo de Lima. Matemática Financeira Objetiva e Aplicada. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Livros técnicos e científicos editora S.A, 1986.

SOBRINHO, José Dutra Vieira. Matemática financeira. 3ª ed. São Paulo: Editora Atlas, 1986.

SOBRINHO, José Dutra Vieira. Matemática financeira: edição compacta. 5ª ed. São Paulo: Editora Atlas, 1997.

TRIGO, João. Um Estudo Sobre o Conteúdo de Inflação e sua Abordagem nos livros didáticos entre os anos 1960 e 2020. Orientadora: Prof. Liceia Alves Pires. 45 f. (TCC) Graduação – Curso de licenciatura em matemática, Universidade estadual do Paraná, campus Paranaguá, 2020.

VALENTE, Wagner Rodrigues. História da Educação Matemática: interrogações metodológicas. REVEMAT - Revista Eletrônica de Educação Matemática. V2.2, p.28-49, UFSC: 2007.

VALENTE, Wagner Rodrigues. Livro didático e educação matemática: uma história inseparável. Zetetiké – Unicamp, v. 16, nº30, jul./dez, 2008.

Downloads

Publicado

2023-10-28

Como Citar

JUNGES, L. G. da S.; PIRES, L. A.; GOUVEIA NETO, S. C. Análise da abordagem da inflação nos livros didáticos e nos documentos educacionais: uma perspectiva entre 1980 e 2020. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 10, n. 30, p. 01–17, 2023. DOI: 10.30938/bocehm.v10i30.10225. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/10225. Acesso em: 23 jul. 2024.