A Álgebra Islâmica Magrebina no Rafc Al-Hijab De Ibn Al-Banna

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30938/bocehm.v9i26.7993

Palavras-chave:

História da Matemática, Matemática Islâmica Medieval, Matemática e Ensino, Historiografia Atualizada, Epistemologia

Resumo

O presente artigo, que é um recorte de uma dissertação em andamento, objetiva apresentar de forma sucinta informações parciais sobre algumas contribuições do estudioso islâmico al-Banna (1256- 1321) para a construção do pensamento científico e matemático islâmico, mais especificamente no Magrebe islâmico medieval, onde obteve ascensão em sua trajetória científica. Faremos isso seguindo os pressupostos da historiografia atualizada, que nos ajuda a olhar para a história a partir de uma cosmovisão menos eurocêntrica. Parte do pensamento desse sábio será apresentada por meio de uma de suas obras, o Rafc al-Hijab, um compilado de argumentos sobre cálculos básicos, construídos por meio de argumentos retóricos, filosóficos e poéticos. No bojo desses argumentos, procuramos apresentar também algumas potencialidades didático-pedagógicas do referido texto, tendo como suporte teórico a proposta de Luís Radford (1997). Assim, buscamos alinhar o pensamento de al-banna, o qual é conforme ao espírito da época, ao pensamento presente, partindo de uma concepção epistemológica e sociocultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sheila de Jesus Costa Soares, Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP

Mestranda em Educação Matemática. Programa de Pós-graduação em Educação Matemática da Universidade Federal de Ouro Preto – PPGEMAT - UFOP

Davidson Paulo Azevedo Oliveira, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET - MG)

Possui Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2003), Especialização em Matemática pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2005), Mestrado em Educação Matemática pela Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP (2012) e Doutorado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista - UNESP Rio Claro (2020). Atualmente, é Professor Efetivo do Departamento de Matemática do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET / MG) e Professor Colaborador do Mestrado em Educação Matemática da Universidade Federal de Ouro Preto (PPGEDMAT / UFOP), orientando dissertações na linha de pesquisa de História, Cultura e Inclusão em Educação Matemática. Atua como Editor Associado da Revemop - Revista de Educação Matemática de Ouro Preto. Tem interesse em pesquisas nas áreas de História da Matemática, História da Educação Matemática e Etnomatemática.

Referências

ABALLAGH, Mohamed. Rafc al-ḥijab d'Ibn al-Banna. Thèse de Doctorat. Université de Paris I-Pantheon-Sorbonne, Paris, 1988.

AISSANI, Djamel. Les mathématiques maghrébines (XIe – XIXe siècles). Quaderni di Ricerca in Didattica (Mathematics), Supplemento n.3, 2019.

DIAS, Marisa da Silva; SAITO, Fumikazu. Interface entre História e Ensino de Matemática: aspectos teóricos e metodológicos. VII CIBEM ISSN 2301-0797. Montevideo, Uruguay, 2013.

CRESWELL, John Ward. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto / John W. Creswell ; tradução Luciana de Oliveira da Rocha. - 2. ed. - Porto Alegre: Artmed, 2007.

DJEBBAR, Ahmed. Les mathématiques dans le Maghreb medieval. Bulletin de l'Amuchma n° 15. Maputo (Mozambique), Institut Supérieur Pédagogique, 1995.

FASI, Mohammed El. História geral da África, III: África do século VII ao XI. 1056 p. ISBN: 978-85-7652-125-9. Brasília : UNESCO, 2010.

HEBERT, Elisabeth; AISSANI, Djamel; BOUFRIOUA, Abdelaziz. Les mathématiques d’Ibn al-Banna (1256 – 1321) de Marakech. Edição: IREM de Rouen. ISBN: 2-86239-063-1. 133 páginas. Janeiro de 1995.

MIGUEL, Antônio. Formas especulares e não-especulares de se conceber a relação entre história, epistemologia e educação matemática. Campinas, SP: FE/UNICAMP, 2015.

MOREY, Bernadette Barbosa. A Historiografia Russa sobre Matemática Islâmica. Anais do XII SNHM. 2017. Disponível em: https://www.academia.edu/38084733/The_Russian_Historiography_on_Islamic_Mathe matics.pd. Acesso em 10 de Janeiro de 2022.

MOURA, Roseli Alves. Um estudo sobre a Instituzioni Analitiche de Maria Gaetana Agnesi: Álgebra e Análise na Itália setecentista. Tese (Doutorado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2017.

NIANE, Djibril Tamsir. História geral da África, IV: África do século XII ao XVI . 2.ed. rev. – Brasília : UNESCO, 2010.

OLIVEIRA, Davidson Paulo Azevedo. Notas de Análise Combinatória na Matemática Islâmica. Número Especial –I Encontro Cearense de Educação Matemática. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática–Volume 08, Número 23, 677–690, 2021.

RADFORD, Luiz. On Psychology, Historical Epistemology, and the Teaching of Mathematics: towards a Socio-Cultural History of Mathematics. For the Learning of Mathematics 17, 1, p. 26-33, February, 1997.

SILVA, Sheldon William; PIURCOSKY, Fabricio Pelloso. Pesquisa histórica e documental como práxis nos estudos organizacionais. Universidad del Zulia. Espacio Abierto, vol. 28, núm. 4, pp. 202-212, 2019.

SOUSA, Melina Costa. As definições de alma segundo o Kitāb al-nafs de Avicena: os limites de três definições em vista da sua substancialidade. ANALYTICA, Rio de Janeiro, vol 20 nº 1, p. 83-110, 2016.

Downloads

Publicado

2022-05-31

Como Citar

SOARES, S. de J. C. .; OLIVEIRA, D. P. A. A Álgebra Islâmica Magrebina no Rafc Al-Hijab De Ibn Al-Banna. Boletim Cearense de Educação e História da Matemática, [S. l.], v. 9, n. 26, p. 396–409, 2022. DOI: 10.30938/bocehm.v9i26.7993. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/7993. Acesso em: 17 ago. 2022.