AS MUDANÇAS NO ENSINO DE GEOGRAFIA PARA UMA AÇÃO EFETIVA DA CARTOGRAFIA ESCOLAR

Autores

  • Denis Richter

Palavras-chave:

Ensino de Geografia, Prática docente, Ação efetiva, Cartografia escolar

Resumo

As mudanças no ensino de Geografia no Brasil têm sido, nos últimos anos, cada vez mais perceptíveis a partir das práticas escolares dos professores dessa disciplina, do desenvolvimento de pesquisas sobre educação geográfica e da publicação de documentos oficiais que orientam o trabalho docente. Essas alterações nem sempre foram/são positivas, contudo estão ocorrendo e transformam o processo de ensino-aprendizagem de Geografia na escola. Diante dessa situação temos como foco neste artigo discutir e refletir algumas mudanças que aconteceram no ensino de Geografia que foram representativas na construção e/ou concepção do trabalho escolar dessa ciência e que marcam e se materializam numa ação efetiva da Cartografia escolar. Para isso será fundamental resgatar os desafios e entraves destacados por alguns estudiosos, e que ainda persistem em muitas práticas docentes, como a ação mnemônica, valorização da descrição, fragmentação do saber e a negligência do mapa. Para superar esses contextos, salientamos a contribuição de pesquisas na área de ensino de Geografia que buscaram fortalecer o trabalho docente assentado no destaque aos conceitos geográficos, análise escalar e cotidiano, e que se tornaram referências para o desenvolvimento das práticas escolares dessa disciplina na Educação Básica, principalmente no que tange a Cartografia escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALBUQUERQUE, M.A.M.de. Livros didáticos e currículos de geografia - pesquisas e usos: uma história a ser contada. In: TONINI, I.M. [et al] (orgs.). O ensino de geografia e suas composições curriculares. Porto Alegre: UFRGS, 2011. p. 155-168.

ALMEIDA, R.D.de. (org.). Cartografia escolar. São Paulo: Contexto, 2007.

ANTUNES, D.D. Uma didática interdisciplinar para uma efetiva ação educativa. In: Revista Educação por Escrito - v. 1, n. 1. Porto Alegre: PUCRS, 2010. p. 44-54.

BEATÓN, G.A. La persona em el enfoque histórico cultural. São Paulo: Linear B, 2005.

BRABANT, J. Crise da Geografia, crise da escola. In: OLIVEIRA, A. U. (org.). 3ª ed. Para onde vai o ensino de geografia? São Paulo: Contexto, 1991. p. 15-23.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Geografia. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BUITONI, M.M.S. Geografia: ensino fundamental. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria da Educação Básica, 2010.

CALLAI, H.C. Geografia: um certo espaço, uma certa aprendizagem. Tese de Doutorado. São Paulo: FCLCH/USP, 1995.

______. Estudar o lugar para compreender o mundo. In: CASTROGIOVANNI, A.C. (org.). Ensino de Geografia: práticas e contextualizações no cotidiano. 7. ed. Porto Alegre: Mediação, 2009. p. 83-134.

______. A formação do profissional da Geografia: o professor. Ijuí: Ed. Unijuí, 2013.

CAVALCANTI, L.de S. Geografia, escola e construção de conhecimentos. Campinas: Papirus, 1998.

______. O ensino de Geografia na escola. Campinas: Papirus, 2012.

DUARTE, N. Vigotski e o “aprender a aprender”: críticas às apropriações neolibe-rais e pós-modernas da teoria vigotskiana. 3 ed. Campinas: Autores Associados, 2004.

FONSECA, F.P. A inflexibilidade do espaço cartográfico, uma questão para a geografia: análise das discussões sobre o papel da cartografia. Tese de Doutorado. São Paulo: FFLCH/USP, 2004.

KAERCHER, N.A. Desafios e utopias no ensino de Geografia. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 1999.

KATUTA, Â.M. ; SOUZA, J.G.de. Geografia e conhecimentos cartográficos: a cartografia no movimento de renovação da geografia brasileira e a importância do uso de mapas. São Paulo: Editora UNESP, 2001.

LACOSTE, Y. A Geografia – isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. Campinas: Papirus, 1988.

LASTÓRIA, A.C. ; FERNANDES, S.A.de S. A Geografia e a linguagem cartográfica: de nada adianta saber ler um mapa se não se sabe aonde quer chegar. In: Ensino em Re-Vista, v. 19, n. 2. jul./dez. 2012. p. 323-334.

MASSEY, D.B. Pelo espaço: uma nova política da espacialidade. Rio de Janeiro: Bertand Brasil, 2008.

PASSINI, E.Y. Alfabetização cartográfica e a aprendizagem de Geografia. São Paulo: Cortez, 2012.

PONTUSCHKA, N.N. A formação pedagógica do professor de Geografia e as práticas interdisciplinares. Tese de Doutorado. FEUSP, 1994.

RICHTER, D. O mapa mental no ensino de Geografia: concepções e propostas para o trabalho docente. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011.

SANTOS, M. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico informacional. 2. ed. São Paulo: HUCITEC, 1996.

STRAFORINI, R. Ensinar geografia: o desafio da totalidade-mundo nas séries iniciais. São Paulo: Annablume, 2004.

Downloads

Publicado

2021-08-30

Como Citar

RICHTER, D. . AS MUDANÇAS NO ENSINO DE GEOGRAFIA PARA UMA AÇÃO EFETIVA DA CARTOGRAFIA ESCOLAR. Revista GeoUECE, [S. l.], v. 3, n. 4, p. 217–237, 2021. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/GeoUECE/article/view/6992. Acesso em: 13 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos